Abrir menu principal

Desciclopédia β

Países Baixos Caribenhos

Caribisch Nederland
O Que restou das Antilhas Holandesas
Holanda no Caribe
Bandeira dos Países Baixos
Brasão de Armas dos Países Baixos
Bandeira Brasão
Lema: Sem criatividade para algo próprio
Hino nacional: Ainda somos da Holanda e tal

Localização de Holanda no Caribe

Capital Kralendijk
Cidade mais populosa Kralendijk
Língua Papiamento
Religião oficial canibalismo
Governo Anarquismo
 - Rei Gilbert Isabella
Heróis Nacionais Holandês Voador
Área  
 - Total 41,526 km² 
 - Água (%) 18,41
Analfabetismo
População 100.000 
PIB per Capita 2,4 mil 
IDH
Moeda Dólar (mais fácil que Euro)
Fuso horário 5
Clima tropicaliente
Website governamental [1]


Países Baixos Caribenhos é o nome do conjunto de ilhas menos relevantes das antigas Antilhas Neerlandesas que incapacitadas de serem um país próprio, ou com vergonha de tornarem-se algo bem desprezível tipo uma São Vicente e Granadinas da vida, decidiram continuar como dependências da Holanda mesmo o país europeu já declaradamente não se interessando mais pelas ilhotas.

Índice

HistóriaEditar

Em 2010 chegava ao fim as Antilhas Neerlandesas. Após um plebiscito a população europeia dos Países Baixos decidiu por unanimidade que não fazia mais sentido ter uma posse no caribe que não servia pra porra nenhuma, nem pra plantar tabaco/cannabis direito, no máximo para terem um resort turístico que mesmo assim era pior que muitas outras ilhas como Ilhas Cayman e Martinica.

Na oportunidade Aruba, Curaçao e Sint Maartentornaram-se ilhotas semi-independentes, mas com medo de tornar-se um país fracassado, como uma Dominica da vida, jamais assumiram a independência completa. Outras ilhotas ainda mais inúteis, Bonaire, Saba e Sint Eustatius decidiram se unir para formar os Países Baixos Caribenhos, uma tentativa completamente frustrada, mal feita e acriana de tentar chamar a atenção de todos para a existência de um chamado Reino dos Países Baixos. Como sabemos, existe o Reino Unido formado por quatro países, a Inglaterra e mais outras três porcarias que esquecemos quais são, acho que tem Escócia nesse meio, e os Países Baixos sonham em ser algo parecido, então tentam a todo custo dar independência às suas ilhotas e formar um reino com países independentes sob uma mesma coroa, mas as ilhas não parecem animadas com a ideia. O fato é que ninguém sabe da existência desse reino, na verdade todo mundo ainda chama aquele país de "Holanda" ao invés de Países Baixos, há muito a ser feito ainda.

GeografiaEditar

O território dos Países Baixos Caribenhos é composto pela união de três ilhotas: Bonaire, Saba e Sint Eustatius. Todas as três encontram-se com seus territórios acima do nível do mar (desde que ninguém derreta mais as calotas polares), o que faz com que o nome do território não faça o menor sentido. Houve uma tentativa de nomeá-los de Ilhas BES usando as iniciais de cada ilha, mas fica parecendo nome de conjunto musical falido, então por falta de ideia mantiveram o tal "Países Baixos Caribenhos" mesmo.

PolíticaEditar

Embora sejam consideradas ilhas independentes desde 2010, nenhuma das três ilhas parece empolgada em assumir sua independência, e todas parecem preferir continuar sendo dependências europeias, talvez isso faça parece mais chique. Devido a esta incerteza, o território não é nem um país, mas nem uma província ou dependência holandesa, ficando num limbo administrativo.

Cada uma das ilhas (Bonaire, Saba e Sint Eustatius) é uma municipalidade especial só no sentido que pode eleger um prefeito fantasma que terá poderes meramente cerimoniais e alegóricos, sem poder de decisão política e administrativa alguma, ao contrário das municipalidades neerlandesas na Europa, mas lá as coisas são mais civilizadas.

O grupo é chefiado pelo Escritório Nacional dos Países Baixos Caribenhos, liderado por um Puxa-saco do Rei Neerlandês, e esse puxa-saco é quem será na prática o responsável por determinar os impostos, política, imigração, transporte, infraestrutura, saúde, educação, segurança e seguridade social, ou seja, o famoso Rei da Cocada Preta que poucos sabem onde fica, mas provavelmente governa tudo isso de Amsterdã.

Obviamente este grupo de ilhas não faz parte da União Europeia, mesmo que ainda esteja no hemisfério norte, não há interesse da Alemanha e da Bélgica, os chefões do bloco econômico, em sustentar ilhas nas proximidades da Puta que o Pariu (conhecida na South America como Venezuela).

TurismoEditar

A énica atividade que abastece a economia das três ilhotas é o turismo. Não se assuste porém, se encontrar tudo caro na ilha, é que existindo a tão poucos metros da Venezuela de um lado e Cuba de outro, o melhor modo de coibir uma invasão em massa é deixando tudo a preços exorbitantes de modo que só turistas que estejam cagando dinheiro possam ter a capacidade de viver ou visitar as ilhas.