Abrir menu principal

Desciclopédia β

Panamá (Goiás)

Panamá é uma miserável cidade com nome de um país miserável. Não passa de mais um ponto de parada no caminho para Itumbiara.

Índice

HistóriaEditar

 
E.T. do Panamá em sua pacata terra natal praticando Tai Chi Chuan.

O povoado foi fundado em 1950 pelos Três Porquinhos, um construiu uma casa de palha, o outro uma cada de madeira e o outro uma cada de tijolos. Após um pequeno desentendimento com o Lobo Mau que se sentiu prejudicado pela invasão seu habitat, um acordo que envolveu uma doação de terras para o senhor lobo resolveu as pendências, e o povoado começava a surgir.

Devido a peregrinação de romeiros, a cidade cresceu (não é aquilo que se diga: Nossa! Mas que crescimento crescente de grande!!), mas já haviam ali uns mil caipiras, que decidiram chamar o local de Divinópolis, posteriormente como esse nome já existia como nome de um monte de cidades por aí, decidiram mudar o nome para Panamá, e com certeza o povo inculto mal sabia que "Panamá" também se trata de um país na América Central.

Como ninguém teve ainda a ideia de ir para um lugar melhor, a cidade se desenvolveu (mais ou menos), até o dia em que algum vereador brilhante teve a ideia de transformar a coisa em município. Como ninguém reclamou, está lá o município de Panamá, insignificante no meio do mato.

GeografiaEditar

Panamá pode ser definida como roça cercada de mato por todos os lados. Há uma rodovia sem nome que se desmembra da BR-153

EconomiaEditar

A cidade de Panamá também possui o seu Canal do Panamá. Canal dentário em todos banguelas da cidade que formam pelo menos 60% da população.

FolcloreEditar

Muitas pessoas acreditam que o famoso E.T. do Panamá foi encontrado no país da América Central, mas se enganam, porque na verdade ele foi encontrado no Panamá de Goiás, é porque ninguém sabe que existe um Panamá em Goiás por isso a confusão. E o ET, na verdade não é um alienígena, é só um habitante comum da cidade que bebeu cachaça além da conta e fora atropelado na rodovia