Abrir menu principal

Desciclopédia β

Vazelaikos

(Redirecionado de Panathinaikos)


Panathi̱naïkós Athli̱tikós Ómilos
Escudo do Panathinaikos.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Panacas Athli̱tikós Ómilos
Origem Bandeira da Grécia Grécia- Atenas
Apelidos Coelhada
Torcedores Gay 13
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio OAKA (quando não o destroem após derrotas em clássicos)
Capacidade
Sede
Presidente Nem Deus sabe
Coisas do Time
Treinador Kyros Vassaras
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Hã? O que é isso?
Time
Material Esportivo Fudidas
Liga Campeonato Grego
Divisão Primeira Divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Campeão eterno de todos os travecos Cquote2.png
Takis Tsoukalas sobre Panathinaikos
Cquote1.png Já diz o hino: Clube maior no ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Panathinaikos
Cquote1.png Campeão de todos os esportes eterno é Cquote2.png
Mestre Yoda sobre Panathinaikos
Cquote1.png Acho que essa merda tem futuro, o símbolo é parecido com o nosso... Cquote2.png
Executivo da Herbalife sobre Panathinaikos

Panathi̱naïkós Athli̱tikós Ómilos, ou simplesmente o Panathinaikos é um time da Grécia difícil de definir, mas é como se fosse um Palmeiras pela cor verde, ou um Vasco pelo absurdo número de vezes em que já foi vice-campeão de uma putaria de coisas ou, finalmente, como a Portuguesa, que tem a maior torcida organizada da América. É basicamente conhecido como eterno segundo time da Grécia.

Além do futebol possui times em demais esportes também. O Panathinaikos se vinga em todos os demais esportes disputados em solo grego, exceto nos que não disputa. Tem 99823 títulos nesses esportes, contra 134 do Olympiakos e 24 do AEK. O PAOK tem 4 títulos.

Apesar do Panathinaikos se declarar campeão eterno em todos os esportes, sendo o clube com mais títulos no mundo, uma recontagem feita em 2004 a pedido do Olympiakos deixou o clube em SEGUNDO, atrás o CSKA de Moscou.

Ninguém sabe ao certo a relação do Panathinaikos com a Herbalife, a religião satânica baseada em mentiras fundada pelo próprio demo. Alguns estudiosos dizem que essa mania de ludibriar e se enaltecer em todos os esportes vem da Herbalife, ou seja, mentir para dizer que se está no topo quando não passa de uma bostinha falida.

Índice

HistóriaEditar

FundaçãoEditar

A origem do time se resume na relação sexual entre um coelho e uma galinha que sofreram altas doses de mutação genética, de maneira que seu filhote acabou tendo pele verde como os porcos do Palmeiras. Isso acontecida em 1908, e alguns filósofos de Atenas decidiram homenagear o fato criando um time de futebol.

O escudo adotado foi uma cópia do escudo do Olympiakos, mas como eram daltônicos, ficou pintado de verde assim como o uniforme listrado. No centro do escudo há a gravura de um alface trevo de três folhas, para evitar que o time tivesse a mesma sorte do Celtic da Escócia que tem um trevo de quatro folhas e foi campeão da Liga dos Campeões por causa disso.

O primeiro vice a gente nunca esqueceEditar

O primeiro vice-campeonato veio cedo, logo em 1912, na final de Campeonato Grego de par ou ímpar, na qual o time perdeu para o Kassandra. A partir de então o time se dedicaria com todas suas forças em ser o grande segundo time da Grécia.

Durante a guerraEditar

Ao contrário do Olympiacos que era um time formado por playboys, filhinhos de papai e outros tipos de seres vitoriosos, o Panathinaikos era um time formado por pedreiros, vagabundos, filósofos, barbeiros e todos demais seres de classes inferiores menos favorecidas. Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial é óbvio que todos jogadores do Panathinaikos foram enviados para o campo de batalha, muitos morreram e outros ficaram sem pernas. Mesmo assim os cadáveres e jogadores sem partes do corpo eram melhores que qualquer outra possibilidade dos jogadores formados em Atenas. Esta época ficou marcada pelo deca-vice do Panathinaikos que não foi páreo para o rival de Piraeus.

Sendo vice a nível continentalEditar

 
Mulher, prefere mostrar a teta do que exibir que veste uma camisa com o escudo do Panathinaikos.
 
O Panathinaikos em 1970

O auge definitivo do Panathinaikos foi a grande conquista do fabuloso e incontestável VICE da maior competição da Europa na temporada de 1970-71. Guiados pelo grande Ferenc Puskas (que não é grego), o Panathinaikos chegou até a final da Liga dos Campeões graças ao fato de enfrentar times tão ruins, tão ruins, mas tão ruins, que simplesmente não dava para perder, como o Jeunesse Esch de Luxemburgo e o Slovan Bratislava da Tchecoslováquia, e só assim mesmo para atingir uma final, onde óbvio, perdeu, 2-0 para o Ajax, time neerlandês que manda seus agradecimentos, afinal o Ajax também não é nenhum exemplo de time capaz de vencer equipes realmente grandes, mas esta final contra o Panathinaikos foi considerada a mais fácil de toda história da competição.

Profissionalização e mais insucessos europeusEditar

O Panathinaikos foi se profissionalizar tardiamente, só em 1979. Até então a agremiação era profissional apenas nos esportes de arremesso de pratos, mas ao perceber que havia atingido a expressiva quantidade de segunda maior torcida da Grécia, a entidade passou a tratar o futebol com mais carinho. Contratando jogadores extremamente pernas-de-pau mas zagueiros botineiros peritos em segurar empates sem gols, o Panathinaikos sente-se por satisfeito atingir semi-finais, primeiro da Copa da UEFA de 1984–85 e depois dsa Champions League de 1995–96.

Anos 2000Editar

Por algum motivo até hoje não esclarecido, a Grécia passou a ter duas vagas para a Liga dos Campeões, portanto com seus vice-campeonatos agora o Panathinaikos conseguiu 10 vagas consecutivas para a maior competição europeia, embora em 80% das vezes tenha sido eliminado logo naqueles joguinhos preliminares, e nas raras vezes que esteve na fase de grupos, só serviu pra apanhar mesmo.

Crise financeiraEditar

Seguindo a crise econômica que se abateu sobre a Grécia, o Panathinaikos também começou a decair, ficou em 6º num medíocre campeonato grego (pode ser tão ruim assim?) e aos poucos vai sumindo.

TorcidaEditar

 
Recentemente o Panathinaikos lançou sua marca de refrigerantes.

O Panathinaikos é famoso pelo grito de torcida, mas também o clube só tem isso, é eternamente vice mesmo com uma torcida dessa, ai a letra da música preferida:

"In' ena horto magico, dhoste mou ligho ghia na pio, ton PAO mou na onirefto que na fonaks' os to Theo : Panatha mou, se aghapo, san heroini, sa skliro narcotico, san to hashish, to lsd, ghia/me sena PAO mastouroni ol' i ghi, ol' i ghi. Panatha mou, Panatha mou, se aghapo, se aghapo, opou ki an pezis panda tha s' akoloutho, s' akoloutho, PAO edho, PAO edho, PAO eki, PAO eki, opou ki an pezis panda tha 'maste mazi, panda mazi."

TítulosEditar

  • Campeonato Grego: 26 vezes (1909, 1911, 1912, 1915, 1921, 1922, 1930, 1949, 1953, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1969, 1970, 1972, 1977, 1984, 1986, 1990, 1991, 1995, 1996, 2004, e 2010) e mesmo assim com essa caralhada de títulos, é vice em títulos
  • Copa da Grécia: 20 vezes (1909, 1918, 1940, 1948, 1955, 1967, 1969, 1977, 1982, 1984, 1986, 1988, 1989, 1991, 1993, 1994, 1995, 2004, 2010 e 2014) e mesmo assim com essa caralhada de títulos, é vice em títulos
  • Vice do Campeonato Grego: 20 vezes (isso eles tem mais que o Olympiacos!)
  • Vice da Champions League: 1 vez (1970-71)