Abrir menu principal

Desciclopédia β

Paraíso (novela)

Bambu.jpg Este artigo faz parte do incrível mundo Vegetal Folhoso

Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace sendo livre de agrotóxicos e outras pragas nocivas.

TV pós-Globo.

Este artigo é sobre mais um programa de tortura televisiva. Salve-se mudando para o Canal do Boi, ou leia sobre mais essa desgraça da TV.

NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Paraíso (novela).
Paraíso aquático
O CD que ninguém comprou.

Cquote1.png Isso é obra do filho do demo! Cquote2.png
Mariana sobre Paraíso
Cquote1.png Já tô morrendo de sono Cquote2.png
A Bela Adormecida sobre Paraíso
Cquote1.png É uma cópia de Bicho do Mato Cquote2.png
Rede Record sobre Paraíso
Cquote1.png Se tem mato é comigo mesmo! Cquote2.png
Copélia sobre Paraíso
Cquote1.png Tô com saudades da Flora Cquote2.png
Mauro Mendonça sobre Paraíso
Cquote1.png Eu me amarrei, eu me amarrei, eu me amarrei no seu coração Cquote2.png
Daniel sobre uma sucuri de Paraíso
Cquote1.png Já dormi? Cquote2.png
Você sobre Paraíso

Paraíso é a primeira novela-calmante feita, onde você vê e em dois minutos já está roncando no sofá. Pior que essa novelinha da Globo ainda agrada o grande público..

SinopseEditar

Maria Irrita é uma santa do paoco que se apaixona por Zecapeta, mas fica de piranhagem e não o aceita, chegando a se trancar no quarto.Ela vai pro convento, e Zecapeta se casa com Rocinha, sua irmã de consideração, para esquecê-la. Mas o amor é tão grande que, mesmo depois de se casar com Rocinha, prefere bater umazinha pra santa ao invés dele aproveitar a gostosa da sua irmã. Em Paraíso nunca chove e não existe menor de 20 anos.

PersonagensEditar

Maria Irrita, a santinha do berrante oco.
  • Maria Irrita (Nathália Dill): A "Santa" da novela que prefere se masturbar em seu quarto do que viver um grande amor.
  • Zecapeta (Eriberto Leão): O primeiro capeta punheteiro já visto, deixando de panhar a sua irmã gostosa pra pensar na santa.
  • Rocinha (Vanessa Giácomo): A gostosa doida pra dar mas o seu amado é gay.Só o peão analfabeto a quer.
  • Malucana (Cássia Kiss): A idiota da novela que está em falta daquilo porque seu marido é brocha. Vive mencionando o "demo", para tentar tirar o seu atraso com ele.
  • Pentelheutério (Reginaldo Faria): O velho gagá que usa o seu diabinho como consolo (explicando o fato da cor do boneco ser marrom gastado).
  • Cherefa (Soraya Ravenle): A cheira-cheira da trama, que já conseguiu tirar o prêmio de "Maior narina ativa" de Luciano Huck.
  • Antinha (Juliana Boller): A songa monga do horário, que acha que está na Xuxa. Só sabe beijar (muito mal).
  • Dona Volta (Walderez de Barros): A velha que só perde no quesito idiotice para a sua neta mencionada acima.
  • Mania de Roça (Fernanda Paes Leme): A filha do prefeito que passa de mão em mão, só que a novela não mostra onde essas mãos passam.
  • Otário (Guilherme Winter): O corno da novela que vai para longe para ninguém zoar.
  • Demêncio (Alexandre Nero): O peão que compete com Daniel sobre quem é mais gay.
  • Seca o Milho (Daniel): Canta suas músicas na novela para levantar mais a audiência (achando que são sucessos).
  • EnergumeNorberto (Leopoldo Pacheco): O tosco prefeito da cidade quase falido.

Trilha sonoraEditar

COMO A BOSTA ERA AMBIENTADA NO MATO, A TRILHA SONORA TODA (OS 3 CDS DE MERDA) INFELIZMENTE SÃO NACIONAIS. COMO SE NÃO BASTASSE UM CD NACIONAL, LANÇAM OUTROS DOIS TAMBÉM?! MAS QUE MERDA!?

Nacionalixo principalEditar

  1. Tudo Anormal - Victoria & Leo
  2. Depilei Meu Mato - Paula Fernandes
  3. Coração Só Vê o Cirurgião Cardiologista - João Tosco e Gaynícius
  4. Faça Alguma Coisa com Meu Pau - Zezé & Ziluciano
  5. Eu e Eu Mesmo na Sé - Victoria & Leo (abridura)
  6. Longe (de mim, espero) - Leonardo (que ele plagiou do Arnaldo Antunes)
  7. Minha Dengue - Tânia É Mara & Roberta Miranda tesourando ao vivo
  8. Ana Rosa - César Gordotti & Fabiannobeso
  9. Buá-Buá (ao vivo!) - Chitã & Xororó
  10. Mulher pra Estuprar - Janaína Pyer
  11. Ah, Que Merda é Essa? - Zé Henrique & Gabriela
  12. Linda Traveca - Rogéria & Robson
  13. Pitangueira - Monique Queçú
  14. Sertaenoja - Fioravante (ela) e Guimarães (ele)
  15. Traz de Volta a Minha Vida: SAIA DELA! - Enzo dando um belo FORA em Rodrigo
  16. Desordem Natural das Coisas - Rodrigo Mater
  17. São Tomé - Geraldo Luís
  18. O Contador dos Contos Proibidos do Marquês de Sade - Chico Queijo Ralado Teixeira
  19. Desanunciação - Yassir Chediak (não é árabe, infelizmente)
  20. Por Causa de Você eu Uso Drogas - The Originals (ufa, acabou... #sqn)

Nacionalixo cocô-mplementar: Rádio "A Voz do Paraíso" (faça-me o favor...)Editar

Bem, perca seu tempo se for tão masoquista.

  1. Detonou a Rocinha - João do Neto e MC Frederico
  2. 100% Divórcio - Bruna & Marrone
  3. Pô-te-porrei de viola (caipira, infelizmente): Pagode/A mesma merda anterior, só que em Brasília/Vou Tomá No Cu (e ainda por cima é ao vivo!) - Hugo Que Pena & Gabriela
  4. Você de Volta? Nem fodendo! - Maria Cecília sem Rodolfo
  5. Star - Dona Álvara & Daniela
  6. Puto Rústico e Sistemático - João Carreiro (cafetão) e Capataz (nome autossugestivo de seu putinho)
  7. Ôh... Viola Embolorada - Pinga Ni Mim
  8. Três Pregos Batidos na Madeira - Almir Sater
  9. Tomá Um Gole di Porra - Rude & Robson Crusoé
  10. Com Dinheiro É Mole Pagar Uma Puta - Vagina e Geno
  11. Eu Nunca Contei Até Dois Porque Nunca Aprendi a Contar, Sou Retardado - Guilherpes & Santiota
  12. Arrepiou, ArrepiooOOOOUUUuu... - Giana (com os pentelhos de sua xoxota eriçados) e Giovana
  13. No Viaduto Onde eu Moro - Hugo e Tiago
  14. Tá Meio Fraco (Mete Com Mais Força!) - Ricardão & Eduarda
  15. Eta, Teta, Senta! - Joana Pedra & Giuliano
  16. Aí Nóis Bebe Xixi - Cézar o de Paulinho (que venceu há 7 semanas)
  17. Cowgay de Rodeio (You Lose my Love, Douchebag!) - Érika & Elaine (podem ser lésbicas)

e para PIORAR AINDA MAIS (é possível sim, minha cabecinha inocente...)

Nacionalixo cocô-mplementar 2: Tiago e JuvenalEditar

Com todos os lixos músicas cantadas por Tiago e Juvenal (é mesmo?)

  1. Amanheceu, Quebrei a Viola, Caguei na Sacola e Mandei Todo Mundo se Ferrar
  2. Espora de Boiadeiro (com Almir Sater e Pinga ni Mim, ainda por cima)
  3. O Trem-fantasma da Meia-noite
  4. Vide Bula, Vida Marvada
  5. Te Odeio em Pesadelos (com Paula Fernandes como recheio do sanduíche)
  6. Feijão Mofado
  7. Ai, Que Falta de Ar (respirando o maravilhoso CO² dos caminhões e ônibus)
  8. Prenda Minha Pica na Sua Boceta
  9. Te Como do Princípio ao Fim, Sem Parar
  10. Infelicidade
  11. De Papo Idiota pra Cima de Mim
  12. Nevou na Madrugada
  13. Deixa, Amor (um pedindo pro outro abrir a bunda enquanto um deles está ereto)
  14. Saudades de Sampa City

Ver tambémEditar

Este artículo es un esbueço escribido por un autor profirriente en portuñol.
Usted puede ayudar a epandirlo este artículo consiertandolo.