Abrir menu principal

Desciclopédia β

Paramaribo

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Paramaribo, dizem ser a capital do Suriname, alguns acham que essa cidade existe, mas fortes teorias afirmam o contrário. Seu nome é uma contração da cabalística palavra Parangaricutirimícuaro (que se chamava Paramaribotirimicuaro na língua da Simples camponesa de nobre coração que vai todos os dias ao bosque recolher lenha).

HistóriaEditar

 
Arquitetura muçulmano-amazônica típica.

Antes da chegada dos africanos, a atual cidade de Paramaribo era a frondosa capital de uns tupi-guaranis. Com hábitos guerreiros, viviam em pequenas comunidades, dedicadas à caça, à pesca e a algumas formas de agricultura, o destaque fica por conta da atividade canibal mútua dos antigos locais.

Quando alguns holandeses em busca de lugar para plantar cana-de-açúcar e alguns traficantes de escravos britânicos chegam a tribo de Paramaribo, eles matam a população indígena com armas biológicas. E fundam acampamentos europeus no Novo Mundo.

A Revolução de El Taparrabo ocorreu quando os espanhóis ofereceram 10 objetos sagrados chamados "espelhos" aos habitantes da cidade, em troca da bauxita em seu solo. Os deuses permitiram o início das escavações.

Séculos depois ocorre a "Rebelião das Zebras", quando animais selvagens liderados por zebras dominam a cidade, iniciando uma época de sítio, aonde os leões eram os prefeitos da cidade.

Os animais foram caçados pelos esfomeados habitantes da República das Goiabas, durante as Invasões Setentrionais de 1750.

Então, chegaram os turcos, que ficaram espantados com o grande número de mulheres descobertas na aldeia de Paramaribo, como a sua religião islâmica não permite isso, eles preferiram ir fundar as Ilhas Turcas e Caicos.

Finalmente os holandeses voltam e matam todo mundo da aldeia, e criam ali uma missão jesuíta que evoluiu para a cidade de hoje, que ainda não passa de uma aldeia.

Muito pouco aconteceu desde a independência da cidade. Os índios viveram suas vidas, e aconteceu um famoso incêndio de 1821, quando o Deus do Fogo se irritou com a população pagã de Paramaribo, que só quer saber de fazer sexo.