Abrir menu principal

Desciclopédia β

Partido Partido

O Partido Partido foi um partido de duração extremamente curta, nascendo e morrendo em 30 de Janeiro de 2015, com a intenção de ser um partido que abrangesse todas as correntes de pensamento político possíveis. Foi considerado o primeiro partido de extremo-centro da história do Brasil. Suas cores, número e identidade geral nunca foram decididas, apesar de terem reservado o zero à esquerda junto ao TSE.

Índice

IdeologiaEditar

Suas principais bandeiras eram:

EconomiaEditar

  • A defesa do comunismo de livre mercado, onde a mão invisível do estado decidia a alocação de recursos
  • Monopólio estatal da produção de drogas
  • Programas de incentivo a economias estrangeiras
  • Implantação da Deforma Agrária, onde todas as terras seriam devolvidas para os índios
  • Implantação da Pósvidência Social, onde as pessoas receberiam bônus por cada pessoa morta em sua residência
  • Estatização de todas as empresas privadas e privatização de todas as empresas públicas
  • Implantação de um programa de desaceleração do crescimento econômico, onde o Estado financiaria a destruição de obras públicas
  • Assinatura de tratados de comércio preso, onde os produtos estrangeiros teriam livre acesso ao mercado negro brasileiro

SaúdeEditar

  • Obrigatoriedade do aborto e da eutanásia
  • Implantação de vários sistemas de saúde pública, para incentivar a livre concorrência
  • Incentivo às mães solteiras para terem filhos
  • Incentivo à miscigenação

Reformas PolíticasEditar

  • Implantação da monarquia presidencialista, onde os cidadãos tinham direito de eleger quem seria o rei
  • Implantação do ateísmo como religião de estado
  • Reforma territorial que elevaria o número de estados brasileiros de forma a que um estado nunca pudesse ter um território maior do que o atual Sergipe.

Reformas SociaisEditar

  • Legalização da poligamia
  • Obrigatoriedade do casamento gay
  • Incentivo à emigração (programa Ame-o e Deixe-lhe Em Paz)
  • Maior pluralidade de imprensa, já que todos os canais de TV seriam divididos em seus respectivos programas

EducaçãoEditar

  • Utilização da Desciclopédia como material de alfabetização
  • Incentivo ao ensino das ciências erradas e desumanas no ensino fundamental
  • Implantação de exames nacionais como o Enem para a entrada no ensino médio e no ensino fundamental

Segurança, Defesa e JustiçaEditar

  • Obrigatoriedade da posse e porte de armas de fogo, água, terra e ar
  • Revisão do código penal em que os crimes mais pesados gerariam sentenças mais leves
  • Imbróglios judiciais entre dois indivíduos deixariam de ser decididos via julgamento, utilizando-se a decisão por duelo usando o Bomba Patch.
  • Desregulação das fronteiras nacionais
  • Implantação da pena de vida para crimes severos, onde o criminoso seria obrigado a viver pelo maior tempo possível
  • Projeto de antiquificação das Forças Armadas, para equiparar a tecnologia com três das maiores forças da Segunda Guerra Mundial, com a finalidade de fazer o Exército usar tecnologias e recursos do Exército Vermelho, a Marinha usar tecnolgias e recursos da Marinha Imperial Japonesa e a Força Aérea usar tecnologias e recursos da Força Aérea Britânica. Como destaque, o projeto para construir o primeiro porta-navios da história, ideia que não foi posta em prática devido aos inúmeros percalços vistos em testes preliminares com botes salva-vidas, nos quais os integrantes do bote morriam no impacto contra o mar devido à velocidade obtida após serem lançados do avião, além da implantação do pirocóptero e do helicóptero de defesa com assentos ejetores em operações militares.
  • Os promotores e juízes do STF seriam escolhidos por via de um reality show.

Correntes internasEditar

Durante sua curtíssima existência, o P/P teve várias correntes dentro de si, a ponto de considerar adotar Shun de Andrômeda como mascote assim como o PSDB adotou o tucano.

Entre elas se destacavam a corrente conservadora de esquerda, a CAM - Corrente Anarquista Monárquica, que teve embates ferrenhos contra os comunistas de direita; os associalistas, os associais-democratas, os Derivadistas, que ao final gerariam o Partido Derivacionista Brasileiro, os trotskistas, pois todo partido, por menos de esquerda que seja, tem que ter um grupo de trotskistas só pra criar uma dissidência posterior, os seguidores do stalinismo anarcocapitalista, os anacionalistas, os democratas ateus e os machistas radicais.

AfiliaçõesEditar

Honrando sua tradição, o Partido Partido fez parte de várias afiliações internacionais, como a Internacional Nacionalista, o Forró de São Paulo, a Primidade Muçulmana e a Nacional Desempregadista.