Abrir menu principal

Desciclopédia β

Penha (Santa Catarina)

Cquote1.png Hoje vai ter Chiquito e Bordoneio no Bailão do Silva. Não posso perder!. Cquote2.png
Penhense sobre a Penha
Cquote1.png Aqui é como se tivessemos em Blumenau. Cquote2.png
Blumenauense sobre sobre a Penha
Cquote1.png Olhóolhó! Ux maloquerinhu cabeludu quebrando o Parquinho! Cquote2.png
Zé pinguelo marisqueiro sobre pessoas bêbadas e felizes no parque destruido da Praia do Quilombo
Cquote1.png Penha não tem Pinhão... CRYY Cquote2.png
José Artur lamenta sobre a Penha
Cquote1.png José Artur não quer falar sobre isso. Cquote2.png
José Artur sobre o comentário acima
Cquote1.png A Penha é onde tem o Beto Carrero World Cquote2.png
José Artur (qualquer pessoa) sobre a Penha
Cquote1.png Sou engenheiro, advogado, empresário, marisqueiro e ganho 500 mil dólar por mês. Cquote2.png
Pedreiro penhense sobre ele mesmo
Cquote1.png Eu nasci na Penha. Cquote2.png
Penhense sobre a Penha
Cquote1.png Head Shot!. Cquote2.png
Penhense sobre Counter Strike
Cquote1.png Beleza Fera. Cquote2.png
Caixa do Blupenha falando pra turista que compra pão lá
Cquote1.png Cobrei o botijão dele Cquote2.png
Coelho Alguém falando sobre sobre ladrão corretor de imóveis Adir
Cquote1.png Você traiu o movimento marisqueiro, véio Cquote2.png
Dado Dolabela sobre Penha
Cquote1.png Olhólhó óh! Cquote2.png
Penhense sobre qualquer coisa.
Cquote1.png Se num tá no tajé eu num sei cadê... Cquote2.png
Penhense dizendo: Se não está no armário da cozinha eu não sei onde foi parar...
Cquote1.png Vamo pula do Trapiche! Cquote2.png
Penhense sobre a "Praia do Trapiche".
Cquote1.png Oia o Rebojo! Cquote2.png
Grito popular na Penha em época de vento sul.
Cquote1.png Sardinha-mole é boa que é danada! Cquote2.png
Penhense sobre seu peixe favorito.
Cquote1.png Na União Soviética, os mariscos cultivam você! Cquote2.png
Reversal Russa sobre a Penha.
Cquote1.png AUUUUBA! Cquote2.png
Tradicional comprimento Penhense.
Cquote1.png Ush, Ush Nego! Cquote2.png
Usado muito pelo cidadão Penhense (Armaçoeiros) quando reclama de algo.
Cquote1.png Tu visse? Aí você vai por aquela ponte lá da praia, não tem? Segue toda vida reto! Cquote2.png
Penhense passando informação para turista
Cquote1.png Esse ano vou ser rainha da Festa do Marisco! Cquote2.png
Marisquinha Garota penhense sobre Festa Nacional do Marisco

Penha, também conhecida como: Cidade do Beto Carreiro ou Barrolândia, é uma pequena aldeia de criadores de marisco em Santa Catarina reconhecida como A Cidade que Parou no Tempo.... Cheia de Ruas tomada por buracos esgotos abertos, lixo, ônibus velhos caindo aos pedaços...

Índice

História

Antigamente, a aldeia de Penha era apenas um bairro da cidade vizinha de Navegantes, e chamava-se, Itapocorói, que em tupi-guarani significa: Povo do Barro. A população era pequena, constituída apenas por criadores de marisco. Então, por volta do século XII, turistas de Blumenau e alguns de Itajaí, começaram a visitar a aldeia para passar férias, os índios o povo, que possuía, outra habilidade, a não ser criar mariscos, começou a vender pão de milho com banha para os turistas, assim a economia melhorou e surgiu o primeiro mercado. Durante os séculos seguintes, alguns turistas começaram a morar na pequena aldeia, e a melhora-la, abrindo comércios, e igrejas. Principalmente igrejas. Assim, por volta do século XIV, a pequena aldeia separou-se de Navegantes, e tornou-se independente, adotando o nome de Penha, que em tupi-guarani significa: Barro. Além dessa humilde separação, para quem não gostava do barro, ou seja, da própria Penha, havia um canto da cidade onde só se tinha mato. O povo revoltado com o barro, separou a área de mata atlântica onde passava um rio e aí foi criado o Balneário Piçarras onde o índio povo maldito que separou as cidades, não lembrou que o balneário ficou todo na terra do Barro. Sendo assim, ficou errôneo este mísero local em uma galáxia distante.

Santa Lídia

Santa Lídia (também conhecida como lá no cú do bonde), é uma área secreta um bairro da Penha, afastado da civilização. Uma área sem lei, um lugar onde quem domina é conhecido por coióte. O verdadeiro intuito desse bairro e esconder do resto do mundo os verdadeiros segredos da humanidade. Lá a energia universal pulsa dentre os mangues e a caatinga Os moradores, dotados de características típicas, diferenciam-se muito dos índios moradores do resto da aldeia. Eles falam EXTREMAMENTE rápido, apenas Santalídianos conseguem se entender. Sua cabeça é mais achatada do que o normal, pois suas mandíbulas sugam os nutrientes do cérebro e convertem em destreza labial. Esse lindo lugar possuí até uma diferenciação no quesito olfativo, suas ruas tem o leve aroma de peixe podre durante a madrugada, devido a fabuloza fábrica de ração. Um belo lugar para passeios de biga e trolho, carroças de papelão podem interferir no transito no horário do almoço, pois os trabalhadores da reciclagem voltam de seus fatigantes afazeres durante esse período. Ninguém ao certo conhece a entrada do bairro, ou onde fica, moradores novos e turistas acreditam até que ele não exista. Antigas lendas Penhenses falam que único jeito de se conseguir entra lá, é através do portal dos Lábios Velozes, possuindo o Marisco Filosofal.

Peculiaridade

Terra onde o ônibus coletivo tem o nome peculiar de "Pitangueira", seus habitantes o esperam dentro de casa e quando ele aparece o povo berra: Voi-me Já... Já Voi-me!

Além disso, a cidade conta com o mascote mais adorável e carismático de todos os tempos, um Marisco gigante, que pode ser encontrado uma vez por ano, em todas as edições da Festa do Marisco, festividade esta, que é aguardada ansiosamente por todos os moradores penhenses.

Um atrativo é o bar do Seu Chicão (falecido pescador de tainha uns anos atrás, amigo do também falecido Dodóca). No bar do seu Chicão você encontra o melhor caldo de cana do sistema solar.

O Seu Dodóca foi o maior pescador de tainha de Penha e do deserto do Saara. Com sua canoa saía as 5 da manhã, sempre acompanhado por sua esposa, Dona Dina, que juntos faziam a alegria da população, por vezes com mais de 7.000 tainhas.(fato verídico). Um ajudante do seu Dodóca era o Macário, cuja ferida no braço até hoje nao cicatrizou.

Segundo a Bíblia, Moisés abriu o Mar Vermelho e acabou saindo na praia do Quilombo, onde pegou a Pitangueira e foi jantar com uma cliente da Peixaria do Peru no restaurante do Lindomar. Assim que teve a ideia de construir a Igreja do Itapocorói, datada de 1759, feita com areia, oleo de baleia e cuspe, sendo hoje a terceira igreja mais velha de SC.

Não podemos deixar de citar o Bar do Baiano, e o Juca do Taxi. Além da banca da Dona Véva (point para comprar playboy), a Cantina da Laurinha (onde os alunos do Manoel Henrique de Assis vão comprar cachaça).

Outra peculiaridade é o número de farmácias da Av. Eugenio Krause. Multiplicam-se mais rápido que o Aedys Egypt!

Por uma pesquisa do filho do satanás indignado IBGE, Penha possui uma Igreja para cada 23 habitantes. Haja fé nesse lugar!

Para os adoradores das ervas coisas boas da vida, a famosa Praia do Quilombo atrai surfistas, não pelas ondas, mas pelo gigante morro com cavernas e restinga alta, onde se consomem erva coisas boas e até usam em bem do próximo, procriando pequenos Santalídianos.

Saudades: Padaria do seu Alfredo.

Economia

Possui uma área de 58,783 km². A maioria das lojas e mercados fecham ao meio dia e só voltam as 16:00, e as vezes só voltam no outro dia, aqui não existe tele entrega de farmácia, existe apenas uma 24h mas se você passar mal de madrugada, o problema é seu pois a tele entrega só funciona até as 11:00 da noite, A maioria do pessoas te atende mal (Preguiça), aqui não existe XIS, CACHORRO QUENTE.. Se quiser comer algo a noite escolha entre esses: esfiha, Pizza, esfiha, pizza, pizza ou pizza e esfiha ou que tal uma pizza? isso se a lanchonete não fechar antes das 20;00.

Geografia

O Balneário possui cerca de 19 praias e 31 quilômetros de orla marítima, Uma Mais sem Graça que a outra, são lindas por natureza mas se voce quiser comer algo de frente para o mar é melhor começar a fazer aquela galinha com farofa, pois aqui não tem nada, eu disse NADA nas orlas das praias, nem lojas, nem Restaurantes, nem Bares, nem Nada ahh e nem vendedor de picolé e também não tem nada...

Esportes

Os principais esportes de Penha são:

  • Criação de Marisco
  • Treinamento de Mariscos
  • Campeonato "o colhedor de marisco"
  • Quem come mais marisco
  • Empinar Bicicletas
  • Pular do Trapiche
  • Rinha de Pinscher
  • Gastar Dinheiro em Lan House

População

Penha é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Sua população em 2011 era de 25.714 mas que hoje em dia deve chegar aos 32.900 por que foi invadida por Gaúchos, Paranaenses, Baianos, Paraibanos, Maranhenses e Paraibanos e angolanos e paraibanos e Paranaenses e Gaúchos e Paraibanos...

Fatos e mitos

 
Holyfield: "Sei que tu nasceu na Penha, rapá.". Segundos depois, Tyson, irado, mordeu-lhe a orelha.

Dizem que em Penha, por volta do ano 1873 o capitão Jack Sparrow desembarcou com o Pérola Negra no caiz e acabou ensinando os pescadores de lá a mentir.


Origem dos nomes das Praias: (baseado em fatos reais)

- Praia Alegre: Devido as festividades nesta praia, a pexerada ficava alegre! - Praia da Saudade: Dizem que os casais que procuravam esse beco para reproduzir nos seus automóveis, ficavam com saudades. - Praia do Quilombo: Na época, os alunos da dona Raquel (ali do Manoel Henrique), não sabiam falar que a praia tinha "um quilometro", e diziam "UM QUILOMBO". - Praia de Armação: Na época da caça a baleia (estas não usavam piercing no umbigo), as barracas dos pescadores eram conhecidas como "armações". Outros mau-elementos dizem que era feita a Armaçao para captura das gordas, vai saber. - Praia do Manguinho: Ali perto do Alírio, imagina o porque do manguinho... - Ponta da Vigia: Onde a pexerada ficava vigiando a entrada das baleias na praia da Armação - Praia da Paciencia: Haja paciencia pra esperar os malacabados la da ponta da vigia avisarem das baleias.

Código Penal da Penha

Código Penal aqui é o seguinte: Não há

Religião

Para aqueles que buscam a salvação eterna, Penha oferece igrejas a cada 100m (com exceção do Bairro Santa Lídia). O povo Penhense, é muito ligado a crenças, herdadas dos antigos índios moradores. Existem milhares de crenças, mais as principais são:

  • Passar o cachorro dentro da alça da chaleira para que ele não cresça mais.
  • Esfregar margarina na orelha esquerda, para que as unhas do pé, não encravem.
  • Não sentar em pedras quentes, porque causam hemorróidas.
  • Deixar temperos e condimentos apodrecerem na geladeira, para que não falte comida em casa.
  • Possuir um cachorro da raça Pinscher, para trazer sorte à casa
  • Ensinar os Pinschers a nadar, para que protejam os mariscos
  • Não possuir televisão em casa, porque é coisa do Capeta
  • Comer agrião com pó de chifre, para indigestão
  • Moradores gordos andarem com correntes, para se protegerem
  • Fazer brincos com dente de leite do filho pra evitar Lombriga.
  • Enterrar no quintal de casa os cordões umbilicais dos filhos para trazer felicidade à casa

Lazer

Tirando um famoso parque de diversões localizado aqui, você ainda pode se divertir e navegar na Internet...se quiser fazer algo diferente ainda por cima vai ter que pegar o Buzão, (CAIEIRA) Caindo aos Pedaços com duas roleta e um cartão totalmente imundo, passar por ruas embruacadas, e ir para Navegante e Itajaí.