Abrir menu principal

Desciclopédia β

Petrolão

Brasao2.gif

Petrolão é caso de polícia!
Não se espante se durante a leitura deste artigo você for parado.
Apenas contribua para a cervejinha.


Cquote1.png Você quis dizer: Desvio de Dinheiro na Desciclopédia Cquote2.png
Google sobre Petrolão
Cquote1.png Eƒƒa ai eu ƒabia ƒim! Cquote2.png
Lula Molusco, confessando após beber uma gelada
Cquote1.png Doutor Paulo Roberto Costa, o senhor está preso! Cquote2.png
Policial
Cquote1.png O petróleo é nosso!!! Cquote2.png
Político sobre O verdadeiro dono do Petróleo
Cquote1.png Roubei mais... Cquote2.png
José Sócrates sobre Operação Marquês

PTrolão, também chamado de Limpadores de carros S.A, Mensalão com nome diferente ou Sigla que brinca com uma coisa séria é o nome do esquema de corrupção que, segundo fontes oficiais, é um esquema de branqueamento de capital e desvio de dinheiro proposto pelo Ministério da Economia e aprovado pelo Congresso Nacional do Brasil com o objetivo de movimentar a economia do mercado envolvido em campanhas políticas. É menos burro que o Mensalão, considerando que tal plano econômico era 9 anos mais novo e foi caguetado quase 9 anos antes. Uma série de pesquisas realizadas por uma fonte ligada ao site www.pudim.com.br e a Revista Playboy (redes de informação com maior credibilidade no mundo), o real objetivo deste esquema foi esconder o tráfico de gatinhos em Santa Catarina, esquema nos Estados Unidos do Sul que os corruptologistas José Sócrates e Fernando Collor de Mello afirmam que houve um desvio 89 vezes mais que o o próprio Petrolão.

Políticos investigados no esquema de desviosEditar

 
Líder Marxista Brasileiro Santa Claus, preso no Brasil da Europa

Em 2015, o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal determinou a abertura dos inquéritos para investigar os políticos suspeitos de envolvimento na Petrobras. Na lista estão congressistas, senadores e deputados, além de prefeitos e vereadores que não podiam deixar de participar dessa farra, envolvidos com o recebimento de propina da estatal, além de dois operadores do esquema. Para os advogados, "a simples instauração do inquérito" já gera um "constrangimento enorme" porque eles não foram chamados para participar. "O que não se pode fazer é macular a vida pública do homem de bem, permitindo-se a tramitação de inquérito pela exclusiva menção inespecífica a seu nome, nos moldes do que ocorria na Idade Média, quando, apontada uma bruxa por um vizinho, a fogueira era seu destino sumário", escrevem os advogados.

Segue a lista

Ver tambémEditar