Abrir menu principal

Desciclopédia β

Pilantropia

Pilantropia é a prática de atos pilantrópicos. É um ramo da caridade bastante praticada no Brasil, principalmente por empreiteiras, partidos e seus integrantes, além do próprio governo e boa parte de sua população, muitas vezes conivente com esse tipo de coisa.

Índice

No que consisteEditar

A pilantropia consiste apenas no receber para dar, ao contrário do que ocorre na filantropia. Por exemplo, o governo tem que dar verbas para aí sim, poder receber apoio de alguém ou da própria entidade, como é o caso de movimentos sociais sem prazo de validade que se travestem de ONGs.

A pilantropia é a filosofia que nos mostra que organização não-governamental no Brasil não existe, já que todas de alguma forma contam com alguma ajuda (principalmente financeira) do governo. E é aí que entra a "graça" da "coisa".

Modus OperandiEditar

 
Um pilantrópico antes de ficar rico.

Basicamente, as entidades pilantrópicas podem atuar das mais diversas maneiras:

Desvio de dinheiro
Uma ONG que se preze, tem que começar no mundo dos negócios com esta referida prática. Consiste em alguém famoso ou o próprio governo que não tenha condições de criar uma conta poupança no Caribe e resolve fazer evasão de divisas ali mesmo, usando uma escolinha de futebol pra crianças carentes, uma APAE dessas aí ou até mesmo um show que busca arrecadar dinheiro, quando na verdade estaria apenas lavando ele.
Apropriação indébita
Nesta categoria se encaixam aquelas ONGs e entidades que tem um acordo com o governo e de repente o dono passa de um mendigo caridoso pra um magnata regional invejado. As ONGs recebem o dinheiro que é quase inteiramente usado como "salário" de seu líder, enquanto "o que sobra" (e isso se sobrar alguma coisa) vai pra entidade de fato. Este caso é o mais comum em entidades que lidam com pirralhos em verdadeiros cus de mundo no interior do país.

Essas modalidades de desvio costuma acontecer sempre envolvendo ONGs que trabalham com crianças e adolescentes. Quando matriculado em um dessas entidades pilantrópicas, os pais se veem livres de um grande problema (convenhamos, crianças são realmente um saco) e por isso, estão pouco se lixando com quem as crianças passam a tarde toda e com isso estas entidades deitam e rolam, porque podem servir qualquer marmita vencida a mais de um mês àquelas pobres criaturas, poupando-se assim esforço e dinheiro, muito dinheiro.

Ainda possuem aquelas entidades são usadas por políticos apenas como conta bancária. Não servem para absolutamente nada a não ser receber dinheiro de origem duvidosa ou repassar receitas para fins de caixa dois, financiamento de campanha eleitoral e compra de apoio político no Congresso Nacional.

Ligações ExternasEditar

Ver tambémEditar

Algumas das principais entidades pilantrópicas do grande circo chamado Brasil: