Abrir menu principal

Desciclopédia β

Placentalia

Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Placentários
Mamíferos placentários acasalando, fecundando uma placenta, órgão do sistema digestivo
Mamíferos placentários acasalando, fecundando uma placenta, órgão do sistema digestivo
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentários

Placentalia é uma infraclasse de mamíferos cujas fêmeas não botam ovos e que ao invés disso são dotados de um apêndice anatômico de utilidade ainda indeterminada denominada de placenta. A placenta é um grande invólucro de aminoácidos que se expande a partir dos óvulos das fêmeas engordando-a e destruindo sua auto-estima e bom humor, o que os machos reconhecem como tensão pré-menstrual. Se o óvulo por acaso estiver fecundado, um câncer crescerá no útero da fêmea e dará origem ao seu filho que se alimentará da placenta para sobreviver por ali os meses necessários para a gestação até o momento em que o bebê for defecado e assim nascer. Agora se o óvulo não estiver fecundado, a placenta se dissolve e a fêmea urina suco de beterraba. A cada novo ciclo de menstruação as fêmeas placentárias ficam cada vez com mais estrias e celulite até seus óvulos acabarem e elas atingirem a menopausa que é o nome científico para "baranguice plena".

CaracterísticasEditar

A fecundação dos mamíferos placentários ocorre através da prática do sexo anal, o que biologicamente explica a altíssima taxa de homossexualidade nos animais desta infraclasse além do gosto por demais fetiches que chocam a família de bons costumes. O sêmen masculino fecunda a fêmea no estômago, órgão o qual é revestido pela placenta repleta de nutrientes ideais para o desenvolvimento do feto que após a gestação é defecado já completamente em formação.

Os animais placentários são portanto completamente libertinos e moralmente incorretos, além de anti-higiênicos por misturar aparelhos excretor, digestivo e reprodutor num mesmo local, e depois ninguém entende porque existem DSTs, afinal os fungos e bactérias, estes sim seres de evolução perfeita, se aproveitam dessa putaria dos placentários para se alojarem nesses aparelhos sexuais dos placentários que ficam se esfregando em toda parte.

OrdensEditar