Abrir menu principal

Desciclopédia β

Pokédex

C3PO.jpg Este artigo é sobre uma MÁQUINA!

Ela sabe brincar, pular, cantar, destruir, esmagar e no futuro vai escravizar a humanidade e dominar o mundo, então cuide muito bem dela e não vandalize este artigo!

PokéDex é uma geringonça que os professores pokémon dão para todos os treinadores que estão começando sua jornada. Estando conectada com o servidor da Desciclopédia, a PokéDex é capaz de fornecer em tempo real informações precisas sobre praticamente todos os pokémons existentes e não-existentes, ou pelo menos consegue fazer isso nos raros momentos em que o servidor não deu pau.

A PokéDex que os professores dão para os treinadores é a versão simples, com sistema operacional Windows 95 e com memória apenas para baixar dados sobre os pokémons regionais. Por ser o inventor da PokéDex, o Professor Caralho é o único que consegue atualizar o sistema operacional desta geringonça, fazendo com que ela consiga baixar dados de todos os pokémons nacionais. Mas ele só faz essa atualização com os treinadores com os quais ele vai com a cara.

CaracterísticasEditar

 
A PokéDex é considerada a melhor companheira dos aventureiros, por eliminar a necessidade de se carregar pesadas enciclopédias para ter informações sobre os pokémons.

A PokéDex foi criada originalmente pelo Professor Caralho, que dá esse treco de presente para todos os treinadores novatos, assim enquanto esses treinadores se fodem mundo afora e se colocam em perigo só pra preencher a PokéDex, o Professor Caralho vai obtendo todos os dados que precisa para suas pesquisas e nem precisa sair de sua cidade de duas casas, podendo passar seu tempo livre botando no rabo de Delia Ketchum.

Para incentivar o preenchimento da PokéDex, o Professor Caralho envia tranqueiras para os treinadores que conseguem capturar um determinado número de pokémons. A considerar que preencher a PokéDex é a única maneira de conseguir um Exp. Share pra evoluir aquela Magikarp cansada, todo mundo tenta preencher a PokéDex com os dados de pelo menos cinquenta pokémons.

Apesar de ser um aparato considerado importante para os treinadores, a PokéDex só dá informação inútil, como dizendo que o Goldeen é um peixe (algo difícil de notar) ou que o Caterpie é uma minhoca que faz buracos de 30cm na terra. A PokéDex também é capaz de informar o tipo do pokémon analisado, mas isso também pode ser feito acessando por trinta segundos a Bulbapedia.

Em Alola, a PokéDex passa por uma mudança, não mais precisando de pilhas pra funcionar, até porque no Havaí ninguém nem conhece essa tecnologia. Por lá, o Professor Kukui dá uma PokéDex descarregada para os treinadores, e faz um ritual satânico para que um Rotom possua a PokéDex e alimente o aparelho com a eletricidade de seu corpo. Após o ritual de possessão, a PokéDex passa a ser conhecida como RotomDex, e fica voando ao lado do treinador, agindo por conta própria.

A PokéDex é a principal concorrente do Digivice, pois enquanto a PokéDex faz uso do Android, o Digivice faz uso do iOS. Mas apesar de serem parecidos, ambos também são diferentes, pois enquanto a PokéDex serve apenas para trazer informações inúteis sobre qualquer pokémon pesquisado, servindo mais ou menos como um Google limitado, o Digivice serve apenas para evoluir os Digimons, sem isso nenhum Digimon consegue deixar de ser uma bolinha de pêlos.