Abrir menu principal

Desciclopédia β

Porco Vietnamita

(Redirecionado de Porcos Pretos)
1251-8309-1105072125-dildo.jpg Este artigo trata de um mamífero.

Ele chupa o peito da mãe quando criança e possui muitos pelos no corpo.
Ele ainda pode ficar puto por acharem que ele é um peixe.


Porcos Pretos reunidos em Hannover

Cquote1.png "Porcos pretos" não! Porcos "afro-descendentes". Cquote2.png
Movimento Pelas Piadas Politicamente Corretas sobre Porco Vietnamita

Cquote1.png "Porcos pretos"?! Isso não é meio redundante? Cquote2.png
Carinha legal que gosta de se fantasiar de fantasma sobre Porco Vietnamita

Cquote1.png Quero ver algum furry se engraçar com um desses... Cquote2.png
Oscar Wilde sobre a muito conhecida potência sexual dos Porco Vietnamita

Cquote1.png Apesar de sua aparência assustadora, essas exuberantes criaturas são muito dóceis, veja! Eu posso até... Epa! Aaaargh! Cquote2.png
Steve Irwin sobre Porco Vietnamita

Conhecidos desde o Império Romano como "Porcus Pretores", Porcos Pretos eram temidos pelos exércitos romanos, que atribuíam a esses animais a derrota e massacre de duas Legiões Romanas do General Lucios Próximos. Conhecidos hoje em todo o planeta por suas propriedades medicinais, os Porcos Pretos são comuns nos países subdesenvolvidos como a Suécia, Dinamarca e Singapura.

Originais das antigas Terras Pretas, os Porcos foram levados por exploradores franceses às mais remotas partes do globo. Logo os Porcos Pretos tornaram-se endêmicos principalmente na Europa.

A prática comum de se comer bistecas de Porco preto, é condenada por diversas religiões monoteístas, como o Islamismo, o Hinduísmo, o Judaísmo e o Perobismo, pois suspeita-se que o seu consumo possa acarretar sérios problemas coronárianos, bacterianos, esfincterianos e venusianos.

Polêmica do Porco PretoEditar

Em algumas partes do Oriente existe a crença popular de que quando um porco preto cruza por seu caminho, você terá apenas 90 dias de vida a não ser que você adote um exemplar, de preferência nascido em noite de lua cheia. Já no Boquetistão Oriental, Porcos Pretos são venerados como seres sagrados, mensageiros divino, filhos do Deus Mumm-Rá, e todas as pessoas são obrigadas a deixarem os porcos pretos circularem livremente por suas casas e deixá-los comer todas as suas meias, cuecas e filhas caçulas.

Durante a revolução socialista na Rússia, o líder revolucionário Dalai Lama, no desespero de tentar dinamizar a economia local e trazer prosperidade ao proletariado, tentou substituir a circulação de moeda em espécie pelo escambo de Porcos Pretos. A tentativa - mal sucedida - causou uma onda inaudita de assassinatos no país, pois esses temíveis animais, aproveitando-se da oportunidade de livre circulação, insurgiram-se contra os habitantes, causando distúrbios e abalos sísmicos de tão grande magnitude que foram percebidos por toda a Rússia e em outros cinco continentes. O assombroso número de hímens e rabicós desvirginados na ocasião é lembrado até hoje como um dos mais pungentes episódios da história do país.

Atualmente os Porcos Pretos estão presentes no cotidiano das pessoas em todas as partes do mundo. Ao ligar a TV, degustar um lanche ou fazer um exame de próstata, sem se dar conta a pessoa está se utilizando direta ou indiretamente dos Porcos Pretos.

Informações especificas sobre a EspécieEditar

  • Nome cientifico: Suinus Escurus Ferox.
  • Tamanho: De 2 a 3 metros, podendo atingir os 5 metros em alguns casos.
  • Peso: até 1 tonelada (machos adultos chegam a pesar 12 toneladas).
  • Alimentação: Batatas e Pessoas (tenras)
  • Habitat natural: Sua casa, vizinhança, bar do Zé.
  • População: 6/7 porcos pretos para cada 1 humano e crescendo.
  • Melhor Corte: Copa-Lombo preta.
  • Reprodução: Por divisão celular.
  • Composição Alquímica:
  1. 85% de Tr (Torresmínio sólido),
  2. 3% de Fg2Ar4 (tetra-areato de di-fogânio, vulgo Gás Quente),
  3. 12% de Svs13 (tridekaseivadesogra, vulgo Maldade)