Abrir menu principal

Desciclopédia β

Portugal no Festival Eurovisão da Canção

PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um vinho ishtränho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Cuidado: ə qualquêr mumento, Napolião podə querer invədir-tə

Epicsaxguy 104616471.gif

Desencyclopédie, douze points

Este artigo contém referências eurovisivas e somente fará sentido para fãs ou portugueses (os únicos que nunca vão ganhar a porra toda). O emo que vandalizar esse artigo será pego pela Verka Serduchka


Cquote1.png É campeão! É campeão! Cquote2.png
Capitão Sarcasmo sobre Portugal no Festival Eurovisão da Canção
Cquote1.png Não, espera, é campeão mesmo! Cquote2.png
2017 sobre Portugal no Festival Eurovisão da Canção
Cquote1.png E FOI O SALVADOR SOBRAL QUE OS FODEU Cquote2.png
Português sobre 2017

Portugal entrou no Festival Eurovisão da Canção em 1957, sendo o único país permitido a mandar 120 canções por edição, a serem escolhidas no Festival RTP da Depressão e nunca ganhar. A melhor colocação foi o 230º posto, até a 1/0a posição em 2017.

Portugal por anosEditar

  • 1957: 120 músicas, melhor colocação: 230º posto.
  • de 1958 a 1963: Portugal foi desqualificado com antecedência
 
Ainda há dúvidas?

2016: Agora vai (pra final pelo menos?)Editar

Para 2016, a RTP estabeleceu as seguintes regras para o Festival da Canção:

  • A canção obrigatoriamente terá que se chamar Adeus, já que Portugal já cantou antes e depois do mesmo. Mesmo se a letra for uma adaptação de um trecho aleatório da Constituição Portuguesa cantada por uma Verka Serduchka com corpse paint enquanto uma mulher com máscara de bode vestindo um biquíni amarelo persegue uma saxofonista (seria a irmã do Epic Sax Guy?) fantasiada de porco tocando a introdução de Black Metal Ist Krieg do Nargaroth pelo palco, sendo que a coreografia constitui em uma simulação de pit stop em que um Audi R18 movido a pedais conduzido por uma mulher fazendo cosplay não-autorizado de Filipe (pausa dramática para subir o volume da voz em 3000%) ALBUQUERQUE adentra o palco, enquanto a mulher-bode, o Epic Sax Pig e uma backing vocal fantasiada de lhama "trocam os pneus" e "reabastecem" o carro com um barril de Super Bock. No primeiro refrão, um Eddie entra no palco vestido de guarda-redes de hóquei sobre patins enquanto a vocalista principal retira a "Filipa (pausa dramática) ALBUQUERQUE" do carro à força em uma cena que lembra uma das animações de Carl Johnson roubando um carro em GTA San Andreas, e termina com a vocalista principal saindo com o carro em direção ao público, atropelando uma backing vocal que parece a Paula Fernandes (após o telespectador ter bebido duas garrafas de Vinho do Porto de procedência duvidosa) enquanto a mulher-bode arranca a parte de cima do biquíni e termina a apresentação imitando a comemoração de golo de Cristiano Ronaldo na final da Champions League de 2014, após a Epic Sax Girl e a mulher-lhama fazerem a dança da fusão do Dragon Ball Z, resultando em um Quim Barreiros robótico que terminará a apresentação beijando o Eddie.
  • Apenas mulheres poderão participar do Festival como cantoras (transexuais, travestis e transformistas estão proibidos), e a vencedora deverá obrigatoriamente mudar seu nome para Filipa. Caso o vencedor seja um grupo, e todas cantem, o nome do grupo será automaticamente alterado para As Filipas.
  • Toda e qualquer referência da participação de tal participação será devidamente eliminada dos arquivos da RTP e de qualquer emissora europeia, sobrevivendo apenas como uma source obscura para YouTube Poops.


"Este esboço é fraco. Você pode ajudar o artigo
dando Biotônico Fontoura a ele .