Abrir menu principal

Desciclopédia β

Presidente Juscelino (Maranhão)

Presidente Juscelino é uma cidadezinha-fantasma localizada no Maranhão. Atualmente, possui cerca de 8 habitantes, todos agonizando, pois estão quase desidratados.

Chuva é um fenômeno raríssimo em Presidente Juscelino. A última vez que choveu nessa cidade foi em 1934, quando os habitantes de lá contrataram um pajé de Tocantins para fazer uma dança-da-chuva. Infelizmente, como o tal pajé não era Jesus Cristo, o máximo que ele conseguiu foi fazer pingar duas gotas de água. Parece pouco, mas os moradores de Presidente Juscelino fizeram até uma festa para comemorar a chegada dessas duas gotas!

Como Presidente Juscelino é um deserto, alguns diretores de Hollywood já estão pensando em gravar na cidade algumas cenas de filmes árabes. Isso até hoje é bastante cogitado, pois cortaria alguns gastos, e garantiria que nenhum ator morreria durante protestos de homens-bomba.

HistóriaEditar

 
Cidadão apreciando a beleza de uma praça em Presidente Juscelino, onde nem precisa ir ao rio Munim para apreciar sua beleza, o rio vem até as pessoas da cidade.

Tudo começou quando alguns beduínos estavam caminhando pelo deserto brasileiro (região que engloba Maranhão, Tocantins e Sergipe).

Após muito terem andado, os beduínos resolveram fazer uma parada estratégica, pois estavam com uma vontade insana de dar uma bela duma cagada. No princípio, eles imaginavam que iriam ficar apenas uns 10 minutos na região, pois achavam que isso era tempo suficiente para cagar e limpar a bunda com folha de bananeira. Porém, a "obra" demorou mais do que eles imaginavam... Fazer o quê, quem mandou a mamãe árabe botar muitos kibes na marmita?

Enquanto liberavam o refém, os beduínos admiraram bastante a paisagem da região, e se sentiram em casa, pois aquilo tudo era muito parecido com o Deserto do Saara. Por conta disso, os beduínos resolveram permanecer por mais algum tempo na região, para admirar um pouco mais as paisagens monótonas e sem graça da região.

Após muito terem observado, os beduínos resolveram montar acampamento naquela região mesmo, pois era ali que eles se sentiam em casa. Como precisavam nomear o acampamento para não ficar uma coisa muito aleatória, eles chamaram o acampamento de Presidente Juscelino.

Algum tempo após esses beduínos terem fixado moradia em Presidente Juscelino, outros doidos conseguiram chegar até lá, e ajudaram no desenvolvimento da região. Infelizmente, de todos os que foram para lá, 99% acabou morrendo por conta da desidratação. Bem, mas como diria Darwin, essa é a Lei da Seleção Natural!

Os poucos que conseguiram ficar vivos conseguiram construir um pequeno vilarejo. Após terem sacados as suas peixeiras e suas carabinas, esses poucos habitantes de Presidente Juscelino conseguiram a emancipação para a "cidade".

Atualmente, Presidente Juscelino continua nisso: Uma cidade deserta, sem graça, quente pra caralho e que abriga apenas alguns idosos, que apenas estão esperando pela visita da Dona Morte.

EconomiaEditar

O maior milionário de Presidente Juscelino é um idoso de mais de 100 anos que encontrou uma moeda de 5 centavos enterrada na areia.

EducaçãoEditar

A única escola que existe na cidade foi transformada em depósito, para a prefeitura distribuir os 10 centavos anuais referentes ao Bolsa Família.