Abrir menu principal

Desciclopédia β

Priština (distrito)

Priština(não confundir com alguma amiga sua chamada Cristina) é o distrito mais importante do Kosovo.

Índice

HistóriaEditar

 
Apesar da importância, Priština concentra várias favelas.

Priština é o mais velho distrito coça-testículo(existia antes mesmo da fundação do país), por isso, sua importância. Ele não tem nada de especial, a não ser a capital do Kosovo, cujo nome também é Priština, onde acontece o maior campeonato de coçamento de testículos do solo de do subsolo terrestre. O distrito foi orginado de uma cidade fundada por colonos romanos, para garantir a exportação de cravo do Kosovo (uma rara iguaria naquele tempo, hoje vendida em qualquer vendinha de esquina). A cidade foi destruída pelos Hunos, mas foi reconstruída pelo imperador celto-saxão Wagner XYZ. Depois que Roma sifu, Priština começou a se virar por conta própria, sobrevivendo da exportação do cravo do Kosovo. Com o começo das invasões mongolóides à Europa, Priština temeu ser tomada por bárbaros, resolveu criar um "território nacional" ao redor dela, originando o distrito de Priština. Dano um pequeno salto na história, vemos que Priština exerceu um papel quase fundamental na Guerra do Kosovo, sendo o principal centro rebelde e concentrando grande parte dos combates guerrilheiros. Por causa da importância que exerceu durante a guerra de independência, a cidade de Priština virou capital do Kosovo, e o distrito de Priština virou o distrito que abriga a capital.

EtniaEditar

Grande parte dos moradores de Priština tem origem kosovar. Contudo, por causa da dominação sérvia, o número de servos sérvios também é grande. Somando-se a isso albaneses e outros troços esquisitos e temos um verdadeiro caldeirão étnico-cultural.

Composição ÉtnicaEditar

  • 80% - kosovares.
  • 26% - sérvios.
  • 14% - albaneses
  • 42% - outros troços.

EconomiaEditar

A economia prištinense ainda se baseia majoritariamente na exportação de(adivinha?) cravo do Kosovo, produto que é produzido apenas lá. Apesar desse monopólio econômico, o cravo vem perdendo espaço para o turismo sexual.