Abrir menu principal

Desciclopédia β

Probo

Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


Esse era o cara!

Marco Aurélio de Oliveira Silveira Pinto Probo, ou como gostava de ser chamado, Probo, foi um imperador romano, que para não fazer feio frente aos imperadores deste século, também se tornou imperador devido a uma notória carreira de sucesso no exército. Eis que surge a pergunta, que tipo de sucesso?

História de vida e superaçãoEditar

A história de vida deste imperador serve de inspiração para uma novela mexicana. Filho de um simples jardineiro, humilde de nascença e que não tinha muitas expectativas de ter uma vida melhor, muito menos de se tornar imperador de seu país.

Desde criança, Probo sempre foi um excelente filho, muito obediente a seu pai, fazia tudo o que ele mandava, não fazia cara feia, comia legumes, e não ficava assistindo tv até tarde. Era um sonho de filho, o filho que todo pai queria ter.

Ao chegar na juventude, se alistou no exército, pois aprendeu com seu pai que um homem de verdade está disposto a morrer pela sua pátria, pelo seu país, e que para ele ser respeitado e admirado por todos, deveria ser um grande soldado, pois um grande homem ele já era. E foi-se o jovem Probo, com aquele saco de roupas nas costas, típica cena de filme americano, onde só os Estados Unidos prestam e todos são inimigos.

Enquanto esteve no quartel, Probo se destacou por ser um soldado aplicado, responsável e dedicado. Em todas as matérias do Curso de Formação de Combatentes Preparados para Morrer a Qualquer Minuto sempre foi o melhor, conseguindo assim, um lugar na primeira fila do batalhão de infantaria. Por ser muito bom soldado, além de matar muitos inimigos sem dó nem piedade, ele salvou a vida de muitos outros soldados sem noção.

Após muitas e muitas batalhas salvando vidas e matando mais ainda, Probo começou a ganhar simpatia de todos, e todos se espelhavam nele, todos queriam ser como ele, só como ele.

Vida PolíticaEditar

 
Moeda de Probo, por ser o melhor, sua moeda era banhada a ouro.

Após o imperador Aureliano ter sido traído por seus soldados (pra variar), Probo foi escolhido como o novo imperador de Roma, com a expectativa de levar o estado ao seu auge, de elevá-lo a um patamar nunca alcançado por nenhum outro imperador. A confiança nele era tanta, que despertou ciúmes nos senadores (sempre eles!) que começaram a armar pra cima de Probo.

Como imperador, Probo obteve grandes vitórias militares, conquistou territórios antes perdidos para os bárbaros e unificou tudo o que estava desunificado. Porém, a crise com os senadores só piorava, e em todas as propostas que Probo levava ao senado para análise ele recebia um grande não.

Para o povo, Probo investiu na construção de creches, hospitais, escolas, campos de futebol dentre outras coisas. O povo o amava, como não amava um imperador assim a tempos. Mas a rusga com os senadores continuava, e só piorava.

MorteEditar

 
Por ser muito querido, Probo foi eternizado (ou não) com esse ursinho de pelúcia.

Pra variar, Probo foi assassinado por alguns de seus soldados quando marchava para mais uma guerra. A desculpa deles foi a de que Probo havia dito que se ganhessem mais essa batalha, eles poderiam ir pra sua casa, pois já estava tudo conquistado e não precisaria mais de seus serviços.

Como soldado vive de matar e matar, eles preferiram matar o imperador à ganhar a batalha, colocando ponto final na história de um dos melhores imperadores de todos os tempos.

Precedido por
Aureliano
 
Imperador Romano

276 - 282
Sucedido por
Caro


Imperadores Romanos

Júlio-Claudianos
Otávio AugustoTibérioCalígulaCláudioNero

Guerra Civil e Flávios
GalbaÓtonVitélioVespasianoTitoDomiciano

Antoninos
NervaTrajanoAdrianoAntonino PioMarco AurélioCômodo

Severos
PertinaxDídio JulianoSétimo SeveroCaracalaMacrinoHeliogábaloAlexandre Severo

Zorra Total ou Quem der mais leva
Maximino TrácioGordianos (I, II e III)Filipe ÁrabeDécioTreboniano GaloValerianoGalienoCláudio II GóticoAurelianoProboCaroCarino

Tetrarquia e Constaninianos ou Agora somos cristãos, Amém!
DioclecianoConstantino MagnoConstantino IIConstanteMagnêncioConstâncio IIJuliano ApóstataJoviano

Valentinianos e Teodosianos ou Corra que os bárbaros vêm ai
Valentiniano IValenteValentiniano IITeodósio MagnoHonórioConstantino IIIValentiniano IIIPetrônio MáximoÁvitoMajorianoLíbio SeveroAntêmioOlíbrioGlicérioJúlio NeposRômulo Augustulo