Abrir menu principal

Desciclopédia β

Proteste Já

Olho na Bosta, Olho na Band!

Coisa da Band é sempre mal-feita!

Este artigo está relacionado à Band. Talvez você não tenha conhecimento da existencia de Proteste Já porque só consegue ver Campeonato Brasileiro com Fernando Fernandes e Neto. Seu programa passa logo após o RR Soares (ou não).

Conheça mais dessa gentalha aqui.

No Wikipedia.png QUEBROU A CARA!

Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Proteste Já.

Cquote1.png Você quis dizer: Pancadaria a solta Cquote2.png
Google sobre Proteste Já
Cquote1.png E agora, vamos à parte séria deste "pograma"! Proteste Já! Olha isso! Cquote2.png
Marcelo Tas sobre Proteste Já
Cquote1.png Na cara não pra não estragar o velório! Cquote2.png
Um dos repórteresProteste Já

Índice

O quadroEditar

 
Rafinha Bastos na vida real (o salário do CQC é uma merreca)

Proteste Já é um quadro do programa CQC (Caga quem caga) no qual um repórter desocupado intrépido vai atrás (ui!) dos políticos e descumpridores de seu dever para com a sociedade. Essa bosta foi apresentada por três homens de preto: um gaúcho comedor de bebês, um capeta em forma de guri e um pula-pula do Gugu em formato de pônei.

Nesse quadro, a população cansada de promessas pede a intervenção do programa para resolver os problemas e no final o que eles conseguem de concreto é... outra promessa de resolução. Certo, eles voltam no local no dia de encerramento do prazo, mas na maioria das vezes a promessa não é cumprida. O que eles fazem? Quebram o objeto sequestrado do interpelado, algo tão importante quanto uma caneta bic, uma estátua ou a primeira coisa que eles veem no escritório do filho da puta e que não fará falta nenhuma. Devido a utilidade do quadro para resolver problemas graves (como os dos sem-teto, sem-casa, sem-homem, sem-ar condicionado, sem-piscina), ele permanece com as mesmas piadas da estreia.

HistóriaEditar

Proteste Já com Rafinha Bastos (2008-2009)Editar

  Querido, que que tá acontecendo?  
frase clássica que Rafinha Bastos usava em TODA reportagem
Com a duvidosa honra de ser o primeiro a se fuder bonito nas matérias ajudar a população a conquistar seus direitos, Rafinha fez grandes gestos pelas comunidades desprevenidas, como por exemplo: deu a um ônibus o nome de Agenor, bateu com o nariz numa porta, se fantasiou de morte, de árvore e de bosta e pegou numa camisinha usada. Porém, Rafinha não aguentou de saudades da bancada e pediu arrego no fim do ano pra apresentar A Liga, além de não ter mais que apanhar, claro.

Proteste Já com Danilo Gentili (2010-2011)Editar

  Quando essa obra vai ser feita?  
pergunta clássica que Gentili fazia pra TODO prefeito
Após Rafinha Bastos ter desistido, Gentili foi outorgado com a honra de servir de saco de pancadas no lugar do Rafinha lutar por uma sociedade melhor, fazendo muita coisa pela população, como ser chamado de babaca pelo prefeito de Barueri, apanhar, invadir um colégio, apanhar, e, por fim, apanhar de novo. Cansado de tanto ir pra enfermaria da Band, Gentili pediu água e foi viver feliz pra sempre numa bodega chamada Agora é Tarde.

Proteste Já com Oscar Filho (2012-presente)Editar

Depois de Rafinha e Gentili terem pedido pra sair, não só do Proteste Já como do CQC, coube ao querido My Litle Pony assumir o quadro, tendo a honra de apanhar mais que os outros dois JUNTOS defender os frascos e comprimidos. Até hoje, Oscar continua apresentando o Proteste Já. Não que ele goste, mas porque mais ninguém quer ir.

CuriosidadesEditar

  • Quando travestido de morte, Rafinha exigiu a alma do entrevistado.
  • Ele usou a camisinha que encontrou no primeiro episódio.
  • Rafinha Bastos sempre chora para a produção para se vestir de mulher, mas os produtores alegam que as regras do quadro pedem uma fantasia, não as roupas do cotidiano do repórter.
  • Quando o Rafinha se vestiu de bosta, ele estava apenas encarnando o papel que faz todos os dias de sua vida.
  • Quando Danilo Gentili apanha, os estoques de bandagens da Bandeirantes acabam.
  • A banana que ele roubou do tiozinho lá de São Bernardo do Campo ele deu de presente pro Rafinha Bastos, que enfiou nela a camisinha usada.
  • A flautinha que Gentili usou quando estava vestido de flautista de Hamelin era de plástico vagabundo mas tocava, e a população que ia atrás dele estava pisando em ratos.
  • A banana de SBC com a camisinha usada foi inserida em Oscar Filho como um trote de boas-vindas por parte dos outros dois.

Ver tambémEditar