Abrir menu principal

Desciclopédia β

Pump (disco)

DesBoleros em Ingrêis.png Este artigo se trata de um álbum

E você baixa da internet porque não tem dinheiro.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

Cquote1.png Dois carros transando? LOL Cquote2.png
Teu Pai sobre fumar maconha ouvindo Pump
Cquote1.png Pegaram a minha ideia! Cquote2.png
Bombelli sobre Pump

Pump (disco) foi o décimo álbum do Aerosmith, o mais processado, o mais vendido (em um outro daqueles "top parada" nos Estados Unidos) e também com dois carros transando na capa. O que os carros tem a ver com o álbum? Vai saber, só se sabe que eles ficaram muito doidões e a crítica gostou.

GravaçãoEditar

 
  Booomba! Olha a passadinha! Booomba! As mão pro alto! Booomba!  
Música velha pra caralho, mas não tão velha quando o aerosmith

A banda agora não tinha mais pressão, só precisava ir em shows e fazer turnês já que não precisavam mais atender aos prazos da columbia records que os tratava feito escravos. E com mais tempo livre para si mesmos, sem ter que comprar naftalina e drogas, podiam fazer músicas quando estavam entediados.

Apesar de tudo, eles não tinham o impulso da naftalina, então a coisa ficava meio difícil. E sem as drogas também para esconderem quando a música ficou sem ritmo e sem harmonia ficou pior ainda. Então, a ideia de Brad Whitford foi começar a pegar trechos de outras músicas e misturar com outra que já existia formando uma fusão.

Era uma boa ideia, a única coisa que eles não cuidaram foi que alguém ia notar, então, depois de anunciar o álbum ocorreu dois problemas:

  • Uma banda começou a fazer birra pois o nome do álbum foi o mesmo da banda, Pump, foram lá e processaram o Aerosmith.
  • Uma bandinha irlandesa... Holandesa... Tudo a mesma merda, veio reclamar pois pegaram o ritmo dela.

Crítica e causosEditar

A crítica, no geral, pagou pau, todos deram as cinco estrelas inteiras e dessa vez todo mundo lançava as notas antes da rolling stone, o que eles pensavam: "Ah o Joe Perry tá na banda, ninguém usa drogas, o clipe do Love in an Elevator tem uma gostosa de decote!" então davam cinco estrelas, a rolling stone mantinha a vista grossa. Quatro estrelas.

Já falamos das críticas, agora vamos ao processo de pseudo-plagiação. Pela banda estar de repente rica e pelo Joey Kramer se exibir com suas ferraris todos começaram a procurar brechas para processar a banda. A primeira foi Pump, uma banda tão dura quanto a primeira fase do Aerosmith, que disse que tinham plagiado o nome da banda e colocaram no nome do álbum.

O juiz fechou o caso em cinco segundos após o vocalista da Pump começar a dar um piti e gritar do outro lado do tribunal "mentirosos!" para o Aerosmith. Assim se resolvia o primeiro processo.

O segundo foi de uma banda holandesa com um nome impronunciável, dessa vez, por ser verdade, decidiram colocar o nome da banda nos créditos do álbum, pra todo mundo sair feliz e provar que estavam "copiando".

A partir daquele dia, Joe Perry decidiu mudar alguns acordes antes de por uma música em um álbum.

MúsicasEditar

  1. Lost Jovem
  2. B.E.L.E.S.A (assim mesmo, de forma semi-analfabeta)
  3. Macaco na minha costa
  4. Minha esposa tá de TPM e armada!
  5. Amor no elevador
  6. O outro lado
  7. O que ele tomou?
  8. E outras que não fazem a minima diferença