Abrir menu principal

Desciclopédia β

Quintino Bocaiúva (Rio de Janeiro)

Rioband.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Quintino Bocaiúva (Rio de Janeiro).

Cquote1.png caiu uma tv do caminhao da casa bahia la rodam ate hoje em volta da tv na praça(leandro hassun)sobre quintino Cquote2.png Cquote1.png Se eu pudesse eu fofocava a vida de mil! Cquote2.png
Jeremias José sobre Quintino
Cquote1.png A melhor coisa de Quintino é a enorme oferta de ônibus pra você sair de lá! Cquote2.png
Típico quintinense sobre Quintino
Cquote1.png Você traiu o movimento suburbano, véio! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre a afirmação acima
Cquote1.png Eu sou de lá! Cquote2.png
Zico sobre Quintino
Cquote1.png Eu moro em Quintino, terra do Grande Quintino Bocaiúva! Cquote2.png
Quintinense nativista e orgulhoso, minoria política do bairro
Cquote1.png Onde fica isso? Cquote2.png
Playgirl sobre Quintino
Cquote1.png Ah, fica perto de Cascadura, Madureira... Méier! Cquote2.png
Quintinense sobre Quintino
Cquote1.png Colega, foi um prazer conhecer você, mas agora eu tenho que ir embora mesmo! Cquote2.png
Playgirl sobre o quintinense da frase acima
Cquote1.png Izto ecxiste, eu mesmo vi! Tomei umas pingas com Quintino Bocaiúva por lá quando era jovem Cquote2.png
Padre Quevedo, aos seus colegas parapsicólogos, incrédulos, sobre Quintino
Cquote1.png Isto aqui é minha periferia! Cquote2.png
Regina Casé sobre Quintino
Cquote1.png Caiu uma tv de plasma em quintino em 1946 e estão fazendo um ritual espírita até hoje Cquote2.png
Leandro Hassum sobre sobre Quintino

Quintino é um bairro do Rio de Janeiro que quase ninguém sabe onde fica, a não ser os os alunos da FAETEC, os devotos de São Jorge e os próprios quintinenses (muitas vezes esses últimos também preferiam não saber).

É um bairro que possui muita história pois foi nele que nasceu um dos maiores ídolos da nação burro-negra. Porém, hoje, tal como uma cidade de interior, sobrevive das lendas dos velhos tempos que ninguém mais lembra, sobre quando o bairro teve de tudo o que não tem mais.

Como não há muitos registros, acredita-se que essas lendas sejam misturas de fatos reais com puro folclore popular, típico de locais isolados com população megalomaníaca. Uma destas lendas da cultura quintinense afirma que o bairro já teve como seu maior líder comunitário o Papai Noel.

Índice

FaunaEditar

Compõem a fauna de Quintino, além dos seres mitológicos, animais como porcos, cachorros de rua e cavalos, que são muito importantes para o equilíbrio do sistema, uma vez que comem o lixo espalhado pelos moradores. Esse lixo, se não fosse comido pelos porcos, seria queimado - pois os moradores têm mania de pôr fogo em lixo - ou se acumularia transformando Quintino no novo lixão carioca. Nesse ponto, não sabemos realmente quem é o verdadeiro porco de Quintino: os suínos ou os humanos.

Internet e ComunicaçõesEditar

O bairro Quintino é tão sofisticado que não chega nenhum serviço de banda larga ilimitado, então se você mora lá, além de ter que pagar em média 200 mil reais por uma porcaria de uma casa, em que você vive atualmente, (chega a ser ridículo em plenos 2017)você usar uma rede 4g como internet de casa. Isso se deve ao fato de que em 1972, ouve uma invasão marciana, e os ets usaram seu UFO para disparar um raio de plasma contra a estação da supervia, e desde esse dia, Quintino sumiu do mapa. Os moradores se revoltaram, principalmente porque a Supervia e qualquer outra empresa, demora simplesmente 30 anos para fazer qualquer reparo no bairro, então ao verem sua estação destruída, jogaram diversos sacos de lixo nos UFOs dos ets, até que o sistema dos discos voadores deu curto, e então as naves se auto-destruiram. Esse possivelmente é motivo de ninguém conhecer Quintino.

ComércioEditar

Quintino conta com uma fantástica estrutura comercial contando atualmente com um mercado de bairro, uma lanchonete que vende carne de pombo falando que é picanha, uma imitação da casa do biscoito, e uma quantidade incontavel de bares e duas padarias. Com essa grande estrutura comercial, os moradores se veem obrigados a andar até Madureira ou até o Méier 'pois ninguém tem dinheiro de passagem' e comprar por lá o que precisam.

HistóriaEditar

Quintino foi fundado no final do século 19, quando o comunista Quintino Bocayúva viajava no trem da Supervia tentando chegar em Marechal Hermes, onde ocorreria uma festa superbadalada da alta sociedade carioca.

 
A Mansão onde Quintino viveu

Porém, na altura da Fazenda da Bica, a estrada de ferro estava bloqueada pelo MST que reinvindicava do governo a posse daquele latifúndio improdutivo. Os trens foram virados e descarrilhados, os passageiros foram feitos reféns. Desesperado, Quintino não sabia o que fazer pois a festa já havia começado. Tentou argumentar com os sem-terra que todo mundo ia naquela festa e ele tinha que estar lá também, mas estes não lhe deram ouvido. Foi então que inesperadamente surgiram Seu Laurindo, Dona Neusa e Lelei, então ainda jovens, cada um montado numa mula-sem-cabeça, e com seus superpoderes, conseguiram libertar Quintino e derrotar os manifestantes, que acabaram encarcerados na Penitenciária de Segurança Máxima FUNABEM.


Laurindo, Neusa e Lelei ainda deram uma caroninha para o republicano até Marechal, onde este pôde participar da festa organizada pelo Partido Republicano, uma espécie de Movimento Cansei de esquerda da época.

Após isso, Quintino foi morar no bairro, onde se casou com a heroína, e seus descendentes passaram a povoar esta terra. Quintino, Laurindo, Neusa e Lelei, conhecidos como o Quarteto Fantástico do subúrbio, criaram uma sociedade secreta chamada OTAB - Organização Turminha dos Amantes do Bairro - uma associação de moradores que promovia desfiles de carnaval e torneios de futsal de rua, peteca, bocha e gamão.

 
Emocionante partida do futsal de rua quintinense, entre Garcia Pires e DBC. Repare na categoria de ambas as equipes e na qualidade do campo de jogo

PolíticaEditar

Descrentes com a política carioca, os moradores de Quintino chegaram até mesmo a eleger o Papai Noel para deputado estadual. Este disputou uma famosa eleição nos anos 90 de "político fake" contra o Macaco Tião, o rinoceronte Cacareco e o Enéas.

 
Papai Noel, um personagem famoso do folcore de Quintino

Após vencer esta eleição, o Papai Noel agradeceu o apoio da comunidade GLS da Rua Garcia Pires - a "Pelotas de Quintino" - criando suas famosas e simpáticas alegorias em formato de veadinhos renas, que desde então, todo final de ano passaram a desfilar pelas ruas do bairro.

 
Para rivalizar com o Piscinão de Ramos, em 2006 foi inaugurado o Piscinão de Quintino

EsporteEditar

O bairro é conhecido por ter um campeonatinho de futebol quase tão insignificante quanto o Campeonato Carioca. Disputam este campeonato equipes de nomes no mínimo "curiosos" como: Garcia Pires FC, AE Lucinda, Deportivo Bola Club, Fanáticos PF, Oswaldo FC, Panela Verde e Avenida. O Bola Club é o atual campeão, e diz a lenda que suas bizarras cores (vermelho e marrom) são uma referência ao chocolate que deram na Lucinda na final do último torneio. A famosa RRM - Raça Rubro Marrom - enche a boca pra falar isso, porém até o time da Escola Favo-de-mel tem obrigação de fazer pelo o menos 19 gols de diferença sobre o time da Lucinda, que só chega às finais de competições porque seu presidente é também o presidente da LIFUCK LIFUQ: ou seja na base do WO, tapetão e viradas de mesa.

Porém é preciso destacar que a Lucinda é imbatível no Atletismo, na modalidade Assalto à distância.

 
Na foto, jogando vôlei, as duas maiores GALINHAS de Quintino!

O que poucos sabem também é que uma famosa equipe do futebol brasileiro tem profundas ligações com o bairro, pois uma de suas mais ilustres moradoras é a filha do Dr. Barrosinho, dono do Tabajara Futebol Clube, que é carinhosamente conhecida como "A Galinha de Quintino".

FestividadesEditar

A festa mais famosa de Quintino é a Festa de São Jorge. O santo guerrilheiro foi escolhido para ser padroeiro do bairro em homenagem a um certo habitante conhecido por seu "bom gosto" na hora de escolher suas pretendentes. Desde então todo ano celebra-se essa famosa festa, onde os homens e mulheres da região enchem a cara em homenagem ao santo.

 
Símbolo da comunidade GLS do bairro

Há outras festas também durante o ano, porém são todas chamadas pelo nome genérico de Festa do Coé. É aquela onde você chega e diz coé fulano, coé beltrano, pois todo mundo é conhecido.

ViolênciaEditar

Atualmente disputam o controle de Quintino duas facções, as FARQ (Forças Armadas Revolucionárias de Quintino) e o MSR - Movimento Saddam Russinho. As ações promovidas pelo primeiro são muito mais ideológicas como ocupação de lan-houses improdutivas e pichações de muros abandonados. Já o MSR, muito mais violento, tem promovido atentatos contra a rede elétrica, utilizando pipas-bomba, que costumam deixar o bairro às escuras por muitas horas.

 
Terrorista de Quintino

Setor de "Inteligência"Editar

Para combater o terrorismo, foi criado um setor de inteligência chamado FQI - Federal Quintinish Investigation, aproveitando o enorme potencial de velhinhas idosas com formação em fiscais de natureza. O FQI tem conseguido valiosas informações, pois seus membros sempre sabem de tudo o que ocorre dentro das casas de cada quintinense, menos quando uma delas está sendo assaltada.

 
Google Earth - Serviço desenvolvido em parceria com o FQI

Revisionismo HistóricoEditar

Até hoje, movimentos sociais pedem na justiça para que seja aberta uma das maiores caixas-pretas da história brasileira, os porões do CEI de Quintino, onde, dizem sobreviventes, estariam os restos mortais de vítimas do Campo de Concentração de Republicazterlitz.

Quintino na mídiaEditar

LiteraturaEditar

  • 1984, livro sobre o sistema político de Quintino.

CinemaEditar


Ver tambémEditar

Referências ExternasEditar