Abrir menu principal

Desciclopédia β

Quixelô

Cquote1.png Você quis dizer: Quiterrô Cquote2.png
Google sobre Quixelô
Cquote1.png E isso é uma cidade é?. Cquote2.png
Habitante da Capital sobre Quixelô
Cquote1.png Não! É um jumento de lote!. Cquote2.png
Seu Lunga sobre o questionamento acima
Cquote1.png É menor que o buraco do meu cu Cquote2.png
Hot Kinky Jo sobre Quixelô

Quixelô (do dialeto indígena icoense significa "que calor") é um município cearense muito peculiar, como todos do estado do Ceará, tem a sua população composta não apenas de comediantes e vendedores de redes, como se espera de todo cearense que se preze, mas também tem vários índios, é uma aldeia no interior do Ceará, fazendo limite com Tangamandápio ao norte e um Buraco Negro ao sul. Tem como principal atrativos os leitos de vários rios secos e o Museu do Boi que expõe os esqueletos de dezenas desses animais mortos pela falta d'água. De acordo com o Censo Demográfico de 2010, sua população é de -20 habitantes por quilômetro quadrado.

O tamanho da cidade é tal de tão pequena que se alguém der três cuspidas no chão os povo morre afogado. Sorte que a secura do local seca a saliva de qualquer um, evitando tal tragédia.

Índice

GeografiaEditar

Além dos rios secos, Quixelô também tem alguns açudes sem água. O maior deles, comprado pela Coca-Cola em troca de meia dúzia de pães com mortadela, foi transformado num estacionamento de jegues, utilizado pela população cearense em suas férias no interior. Não se sabe ainda por que alguém iria querer fazer isso, mas esta questão cabe apenas aos psiquiatras responder.

A areia de Quixelô, muito fina, é considerada de extrema qualidade, sendo utilizada pela culinária regional no preparo de vários pratos, como a farofa. A venda de farofa pronta (composta de areia e calango moído) para o resto do país está entre os planos futuros da prefeitura, que serão postos em prática assim que o sol baixar um pouquinho porque ninguém aguenta trabalhar nessa quentura.

A Tribo cidade conta com vários animais, dentre eles os viados, preás, tiús (este muito usado na culinária)

EconomiaEditar

A economia da cidade é composta por 90% do Bolsa Família, 5% trabalham na Dakota e 5% são aposentados. Segundo fontes fiáveis, Quixelô vive basicamente do cultivo de arroz e da exploração de vacas leiteiras. Entretanto, como para plantar o primeiro e criar as segundas é necessária muita água, provavelmente isso é tudo mentira. Essa cidade não possui mototáxi, por que não têm serventia, porque lá tudo é perto de tudo.

PoliticaEditar

A cidade tem só uns anos de emancipação politica (não parece olhando o tamanho da cidade) onde uma corja de ladrões família governou por 27 anos e na última eleição pegaram o beco (arrumaram as malas e pegaram a rural). Antigamente dois meses atrás existia a chamada panelinha composta por cidadãos que babavam até sair leite do prefeito de bem, onde os profissionais trabalhavam com todo o empenho sugando a verba da prefeitura nos seus serviços.

EducaçãoEditar

Quixelô tem apenas uma escola (que serve para toda a região), que também funciona como pousada e salão de cabeleireiros quando os professores entram no período de greves, que vai de março à novembro. Nos três meses restantes, os professores tiram férias. Apesar disso, os cidadãos quixeloenses se orgulham de suas taxas de analfabetismo de 84%, as mais baixas do estado. Além disso os diretores dos colégios demoram 9 meses para entregar os livros didáticos. Explicando as citações acima podemos notar que realmente os livros são tão bons que até as traças leem durante esses nove meses. Os estudantes conseguem ficar até o final da aula e resistem bravamente, até as últimas forças, ao chamado do bar.

TransportesEditar

 
Rua mais movimentada de Quixelô em pleno horário de rush.

A cidade conta com duas ruas principais, uma para subir (porque só existe ladeira) e outra para descer. Conta também com algumas travessas, independente de qual rua você mora em qualquer conta de energia (sim, eles já tem energia elétrica. Uma salva de palmas) sempre vem com o nome do Bairro: Centro. É absolutamente impossível alguma pessoa se perder lá, no minimo precisa ser retardado mental de outro lugar.

O trasporte publico de Quixelô sempre foi e sempre será as canoas o ônibus. Esse que sempre anda lotado, onde cabe 15 pessoas colocam 45, tem dias que está tão lotado que o cobrador precisa vim de mototaxi e o motorista ceder seu lugar. Além disso, a passagem muda mais de preço do que o Fábio júnior de mulheres, teve até um tempo a invenção do come dinheiro seguro, sendo que esse não valia se você viesse a morrer.

EsportesEditar

Essa civilização tão distante tem como práticas esportivas o futbosta (praticado com fezes de aminais ruminantes ressecadas traduzindo), natação 100m no seco por falta de água, e corrida de 100, 200 e 500 metros com melancias roubadas.

LazerEditar

As praças na cidade são escassas (apenas uma, e é pra agradecer), a qual a Vila Antonico (um distrito maior que o Quixelô) tem uma praça maior.