Abrir menu principal

Desciclopédia β

Rebelião

Anark.jpg Este artigo é ou foi feito por anarquistas!

Ele luta pelo fim dos governos, odeia o fascismo, quer que a Polícia se foda e adora fazer passeatas. Se vandalizar, vão jogar coquetel Molotov em você! (ou não).

Cuidado com os ecochatos, interesseiras e pirralhos!

Uma rebelião de pombos, descontentes por terem sido usados como carteiros.

A rebelião (do engrish "ruriberion") é algo que vem antes de um motim. É desencadeada por uma pessoa ou um grupo que se demonstra bastante satisfeito(a) com algo, e pretende até retribuir o carinho[carece de fontes] em alguns casos. Porque a vida sempre dá essas duas opções pra tudo: aguentar calado (ui!), ou... despirocar de vez e ficar revoltz (rebeldinho).

Índice

A dúvida elementarEditar

Ver artigo complementar: Tempestade num copo d'água.

Mas afinal de contas, pra quê diabos se rebelar contra alguma coisa? Ao longo de curtos séculos, a História tem provado que mudanças são coisas inevitáveis que acontecem nesta indústria vital (a Terra); e que qualquer bosta, por menor que seja, é motivo suficiente para uma baderna de proporções tão agradáveis a ponto de descosturar a malha do universo.

 
Repare no ar de tranquilidade que ronda o ambiente... (foto tirada antes de uma rebelião)

IntegrantesEditar

Mas para atingir essas proporções, todo tipo de rebelião precisa ter uma quantidade no mínimo incontável de gente envolvida. Quanto menor o número de rebeldes envolvidos, menor é a bagaceira, e maior é o choro livre. Os rebeldes podem ser classificados em dois tipos: os que não conhecem a causa, e os rebeldes sem causa. Inteligência e rebeldia não cabem simultaneamente em um mesmo animal. Porque, como já foi dito anteriormente, qualquer coisa (qualquer coisa mesmo) é motivo para se rebelar contra algo: logo, motivo é o que mais falta (na cabeça oca do rebelde).

Quando dá certoEditar

Ver artigo esmagador: Multidão furiosa.

A ordem vigente é esculhambada, e o resultado final varia. Se deu certo, provavelmente houve alguma forma de organização, o que é raro. Ou um elemento surpresa, por exemplo: certa vez, a carne servida em um presídio ficou tão boa que quebraram as grades com os bifes.

Quando dá erradoEditar

Não havia energético pra todo mundo? Será que não havia gente suficiente? O suposto líder era mais burro que o resto? Ou não chamaram um fodão para nos defender?

Agora não adianta choramingar as pitangas, vejamos o que acontece. Alguns (ou os líderes, como exemplo), ou todos (no caso de pequenos grupos) podem facilmente ser submetidos a algumas ou todas as experiências bacanas a seguir, após capturados.