Abrir menu principal

Desciclopédia β

República Árabe Unida

Donramontaliban.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Ele gosta de mulher coberta e não gosta de ser confundido com turcos nem judeus.

Horus.jpg

Este artigo é egípcio! Ele foi escrito num pergaminho sagrado e seu escriba é um sacerdote mumificado.

Não profane este artigo, ou a maldição do Faraó irá cair sobre você!



●República Frustrada dos Egípcios e Sírios
●República Árabe Unida
●RAU RAU RAU ou Estados Árabes Unidos

Bandeira da República Árabe Unida (1958–1961).png Brasão da RAU.png
Bandeira Brasão
Mapa da república árabe unida.png
Mapa da RAU mais comum - sem os traíras do Iêmen
Capital Cairo
Língua Árabe, brimo!
Tipo de Governo Ditadura socialista
Ditador Presidente Novo Faraó
Moeda Libra egípcia e Libra síria
População Uns 32.203.000 em 1961, antes da porra virar pó



Não confundir com o paraíso de jogadores de futebol mais ou menos do Brasil!

A República Árabe Unida, RAUl Gil, Estados Árabes Unidos (só na época em que o Iêmen do Norte se juntou com eles na empreitada) ou em árabe الجمهورية العربية المتحدة, al-Jumhūrīyah al-‘Arabīyah al-Muttaḥidah / al-Jumhūrīyah al-‘Arabīyah al-Muttaḥidah ou seja lá o que isso significa, se bem que alguns dizem se chamar Tentativa FAIL de um Presidente Egípcio Ressuscitar a Era dos Faraós, foi uma bostinha de curto período que unificou o Egito e a Síria, e tinha como projeto unificar o resto dos países árabes em meio à Guerra Fria Árabe e o pan-arabismo contra o malvadão rei Faisal da Arábia Saudita e sua corja de imperadores do mal (Hussein da Jordânia e Faisal II do Iraque) e também contra os países imperialistas ocidentais. Entretanto a ideiazinha do nasserismo acabou frustrada porque pouquíssimos países quiseram realmente se unir a eles (a República Árabe do Iêmen chegou a se juntar por um tempin só, mas rapidin também deu o fora, e até o Iraque chegou a pensar em ingressar na brincadeirinha, mas desistiu porque seu reizinho mandou a puliça descer o Alcorão na cabeça dos palhacitos dissidentes), e do nada a Síria sofreu um golpinho de Estado de levis e daí a RAU deu com os burros n'água e o Gamal Abdal Nasser teve de se contentar em usar esse nome estúpido apenas no paizinho dele até 1971 quando o povo já de saco cheio pela falta de turistas que não faziam ideia de onde diabos estava mais as Pirâmides de Gizé, decidiram retornar ao nome de Egito.

Ver tambémEditar

Este esboço relacionado a um esboço é um esboço.
O remetente deste esboço também pode ter mandado um esboço.
Você pode ajudar o esboço se desesboçá-lo.