Abrir menu principal

Desciclopédia β

República Socialista Soviética da Estônia


●Eesti Nõukogude Sotsialistlik Vabariik
●República Socialista Soviética da Estônia
●Estônia do Tio Stalin

RSS da Estonia.png Brasao da RSS Estoniana.png
Bandeira Brasão
Estonian SSR map.png
Cadê?
Capital Tallinn
Língua estoniano russo
Tipo de Governo Socialismo Soviético
Eu mando na bagaça Stalin
Khrushchev
Brezhnev
Andropov
Chernenko
Moeda ☭ublo
População Informação



República Socialista Soviética da Estônia (estonianoWTF?? Existe essa língua?: Eesti Nõukogude Sotsialistlik Vabariik) foi um pedacinho de nada da União Soviética que acabou virando Estônia.

HistóriaEditar

 
Típica paisagem local da RSS Estoniana. Não a toa, Super Mario Stalin fez questão de ter esse território, ou você acha que ele só se contenta com a Peach?

A RSS Estoniana surgiu em 1940 quando o Exército Vermelho iniciou sua marcha para acabar com aquele emo em Berlim. No caminho tinha esse lugar mágico chamado Estônia cheia de loiras belíssimas. Sem se fazer de rogado, Stalin não teve dúvidas de aproveitar que estava de passagem para conquistar o território. O presidente da Estônia Konstantin Päts foi deportado para Ufa nos Montes Urais e então os estonianos foram mais uma vítima do jargão comunista tema da vitória: "All your base are belong to us".

Esse território ainda foi conquistado pela Alemanha Nazi em 1941 porque Fernando Vanucci falou que Leningrado era logo ali! Mas depois acabou sendo reconquistado pelos soviéticos em 1944. E aliás, onde estava o exército estoniano durante esse tempo todo? Alguns dizem que comendo aquelas loiras estonianas em algum lugar de Saaremaa.

Com o domínio soviético, a língua estoniana foi substituída pela língua russa porque ninguém merece falar aquela mistura bizarra e tosca de finlandês com filhote de cruz credo.

Durante a sovietização da Estônia, dezenas de milhares de loiras foram deportados da Estônia para Moscou e Vladivostok onde foram obrigadas a tirarem fotos segurando martelos e foices para poder elevar mais a moral da propaganda comunista.

Tudo parecia ir uma merda até que finalmente em 1991 chegou ao fim da União Soviética e os territórios inúteis como a Estônia foram transformadas em países.

EconomiaEditar

O domínio soviético diminuiu significantemente o crescimento econômico da Estônia (leia-se: carga tributária fuderosa que era usada para construir bombas atômicas, além do fator comunismo onde todo seu dinheiro ia pro governo para ele te agradecer com um estoque diário de feijão enlatado). Porém em comparação com outras partes da URSS sua economia era melhor (porque prostituição é lucrativo até no comunismo) e hoje a Estônia continua como o mais rico dos estados ex-soviéticos.

PolíticaEditar

Estados Unidos, Reino Unido e outros X9 (como eram conhecidos pelos soviéticos os noves países mais fdp do mundo) nunca reconheceram a República Socialista Soviética da Estônia considerando sua existência ilegal, e sempre estabeleceram relações diplomáticas com o que chamavam apenas de "Estônia", essencial para manter o estoque de cadarços estonianos muito importantes na Alemanha Ocidental. A KGB sempre caçou os vendedores clandestinos de cadarços para países capitalistas deportando-os para o Uzbequistão. Em meio a essa crise que surgiu a profissão de colocador de plástico em cadarços em protesto contra o governo soviético ter fechado 2 mil fábricas de cadarços estonianos em 1960.

Repúblicas Socialistas Soviéticas da União Soviética
  Camaradas eslavos:   RSS da Bielorrússia -   RSS da Moldávia -   RSFS da Rússia -   RSS da Ucrânia

Istões sem terroristas:   RSS Cazaque -   RSS Quirguiz -   RSS Tadjique -   RSS Turcomena -   RSS Uzbeque

Europeus asiáticos:   RSS da Armênia -   RSS do Azerbaijão -   RSS da Geórgia

Galera de cima:   RSS da Estônia -   RSS da Letônia -   RSS da Lituânia

Repúblicas de curta existência:   RSS da Galícia (1920) -   RSS da Abecásia (1921-1931) -   RSFS Transcaucasiana (1922-1936) -   RSS Carelo-Finlandesa (1940-1956)