Abrir menu principal

Desciclopédia β

Revolução Constitucionalista de 1932

Este artigo é relacionado à história.

Se você vandalizar, o Cardeal Belarmino vai te pegar!

Cruzada7.jpg
Bandeira do Estado de São Paulo.svg.jpg Salve, truta! Este artigo é paulista: não gosta de gaúcho nem de carioca e se acha um puta trabalhador, né, meu! E não tá completo, pois o vacilão foi tomar um chôps e dois pastel, meu!

Cquote1.png Viva a revoluçaaaum, mano! Cquote2.png
Paulista guerrilheiro sobre Guerra Paulista
Cquote1.png TRA-TRA-TRA-TRA-TRA... Pega a metralhadora e TRA.... TRA... TRA... TRA.... Cquote2.png
Banda Vingadora sobre Guerra Paulista
Cquote1.png Faça amor, não faça guerra Cquote2.png
Universitárina da USP sobre Guerra Paulista
Cquote1.png HE-HE... POW! POW! Cquote2.png
Inutilismo sobre Guerra Paulista
Cquote1.png #FORAGETÚLIO Cquote2.png
Guerrinheiro Paulista sobre Getúlio Vargas
Cquote1.png Mata, mais faz Cquote2.png
Paulo Maluf sobre a participação de Getúlio Vargas contra a revolução
Cquote1.png Porra, ninguém se lembra de mim, só se lembra do Vargas Cquote2.png
Eurico Gaspar Dutra

Homem apontando quem vai morrer na Revolução

Revolução Constitucionalista de 1932, também conhecida como Revolução Constitucionalista, Guerra Paulista, Quebra-quebra no Morumbim, Ou até mesmo Corinthians vs. Atético-GO foi um quebra-quebra promovido pela Gaviões da Fiel depois de perder feio para o Vasco uma revolta armada feita pelos paulistas para que Getúlio Vargas parasse de rasgar a constituição. Vargas que não era bobo nem nada, acusou São Paulo de separatismo.

Índice

Porque eles estavam se matando?Editar

Em 1930, Getúlio fez uma revolução, que se chamou Revolução de 1930, que foi um golpe de estado contra Júlio Prestes, um presidente tão azarado que sofreu golpe antes mesmo de se -assumir. Com inveja de Vargas, uns truta de batalha decidiram então fazer uma outra revolução, só que como eles não tinham Vargas, a revolta foi mesmo que nada. Isso tudo começou quando Vargas extinguiu as Câmaras Municipais, Assembleias Legislativas Estaduais e o Congresso Nacional para ser uma louca mistura de Hitler, Stálin e Popstar (popstar porque não importava as merda que ele fizesse, Ele sempre era bem visto por todo mundo). Logo Vargas apertou o botão do foda-se e rasgou a Constituição de 1891 (que também nasceu de um golpe), assim que vez isso os paulistas não gostaram muito e então partiram para guerra.

EnvolvidosEditar

 
Os caras que Vargas mandou assassinar voltaram do além dos mortos para gerenciar o movimento MMDC

O pau tava quebrando muito em julho de 1932, foi a primeira vez que a polícia paulista registrou tantos atos de violência no estado. Eles registraram tão bem que fizeram questão de participar desses atos de violência. São Paulo tinha um partido próprio, que se chamava de Partido Republicano Paulista, esse partido se ajuntou com mais outros partidos sem nenhuma importancia para o governo (o governo não dava muita importancia para partidos, tanto que acabou com todos eles) e então formaram a "Frente Única Paulista". A guerra ficou travada ente as forças armadas e .... forças armadas. Isso mesmo, só que de um lado era a Polícia Militar e outro era o Exército e FAB que lutavam a favor de Getúlio Vargas (e Eurico Gaspar Dutra, é que ele não teve lá muita importância). O lado dos paulistas estava sendo apoido pelo os gaúchos e pelo Estado do Maracaju um estado desobediente que começou crescendo, firou menino, porém o menino tinha câncer e morreu.

Em maio quatro bardenistas jovens de oposição à Vargas foram mortos pelos soldados favoráveis ao Exército, assim Mirangai, Martins, Dráusio e Camargo foram canonizados pelos constitucionalistas e montaram um movimento chamado MBL MMC MDC M.M.D.C. O MMDC serviu só como pucha saco da PM na época da guerra, nem para fazer molotov eles prestaram. Na realidade o movimento era basicamente constituido por jovens dinâmicos bugueses filhinhos de papai, que só tavam lá para apoiar os policiais que iriam se matar basicamente por nada (já que a nova constituição exigida pelo movimento foi rasgada).

CombatesEditar

 
Importante soldado constitucionalista

ImagensEditar


História do Brasil: Estado Novo (1930 - 1945)

Eventos, coisas e tendências que seu avô não acompanhou porque não queria ir para a cadeia

Revolução de 1930Revolução Constitucionalista de 1932Força Expedicionária BrasileiraIntegralismoTenentismo


Presidentes (só tem um, e quem reclamar vai pro pau)
Getúlio Vargas