Abrir menu principal

Desciclopédia β


Placa80.svg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 80's!
E provavelmente achava que a Gretchen era a rainha do rebolado.

Gothar.jpg Este artigo foi possuído e agora é seguidor do Arquiduque das Trevas e Imperador do Mal,
Lord Göthar Tenebrian
.

Vamos desejar e admirar o Profeta Tenebrian!

Cquote1.png Louvem-me, aceitem o Goticismo!!! Cquote2.png

Hitler curtindo um som do Fresno. Robert Smith é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.
Roberto da Silva
RobertSmithTC.jpg
Robert Smith triste por estar num "bad hair day"
Nascimento 21 de abril de 1959
Bandeira da Inglaterra InglaterraBlackpool, Inglaterra
Ocupação The Cure

Cquote1.png Você quis dizer: Edward Mãos de Tesoura Cquote2.png
Google sobre Robert Smith
Cquote1.png É mulherzinha é!!!? Usa maquiagem de mulherzinhaaa!! Batom de mulherzinha! Pinta unha de mulherzinha! Cquote2.png
Freddie Mercury Prateado sobre Robert Smith

Robert Smith (Piscina Preta, 21 de Abril de 1959 - Londres, 1989) é um vocalista, guitarrista, travesti, compositor, emo, tecladista, gótico, baterista, vampiro, músico, zumbi, baixista, trompetista e dono da banda The Cure. Sabe tocar guitarras de 6, 12, 24, 48, 96, 192, 384 e 768 cordas, e baixos de 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18 e 20 cordas. Como vocalista não convence muito, parece que está cantando com um chocolate na boca.

InfânciaEditar

Nasceu na pacata fazenda próxima de Crawley, uma pequeníssima e depressiva cidade nos subúrbios de Londres que tinha absolutamente nada. Por lá Robert Smith cresceu tendo como principais divertimentos vagar em cemitérios, dissecar gatos vivos, cheirar todo tipo de drogas, comer professoras e ser feliz.

The CureEditar

 
Árabes protestando contra as músicas anti-semitas do The Cure.

Já adolescente forma o The Cure juntando dois amigos drogados a quem ensinou tocar música. Robert Smith viria se destacar por suas canções melancólicas, introspectivas, depressivas, tristes e desoladas, em suma, música de corno, que o povo alivia e chama de "música de gótico".

Smith acha que só porque é gótico e faz umas musiquinhas, pode se sentir livre para usar maquiagem, batom, lápis de olho e se vestir como mulher. Smith se tornou um ícone da moda gótica com seus Cabelos que jamais foram penteados e roupas sempre pretas.

Na área musical, apesar das inúmeras músicas falando de amor perdido e coração partido, Smith também lançou músicas polêmicas como os hits anti-semitas Killing an Arab e Fire in Cairo, ou o álbum de apologia ao vandalismo Disintegration ou o psicodélico Fight Me Fight Me Fight Me repleto de mensagens subliminares.

O grande sucesso gótico de Smith foi o álbum Pornography, do qual entupiu de apologia ao suicídio e referências ocultas ao satanismo e uso de drogas.

 
Smith em sua juventude em Crawley.

Namorava Mary Poole, com quem casou em 1988, todavia é mais que óbvio que Siouxsie Sioux era sua amante, tanto que foi em 1983 que Robert Smith descobriu o batom, quando fumava ópio com amante Sioux, e quase foi pego pela namorada se não tivesse se disfarçado de mulher, naquela mesma noite Smith deveria apresentar um show e teve que fazer vestido daquela forma mesmo, todavia, a moda pegou.

Smith acabou com o The Cure em 1984, quando passou a se dedicar à compor músicas baianas, com a banda The Cure totalmente reformulada, ele lança o disco The Top que representa uma fase alegre de Smith, que até cortou os cabelos devido a piolhos. É claro que ele rapidamente se arrepende após experimentar uma bela sensação de quase morrer por overdose.

Infelizmente, em 1989 Robert Smith morreu por causas naturais provenientes de ingestão de batom, após um show de lançamento do Disintegration. Como ele é um vampiro, não morreu de fato, todavia, nunca mais conseguiu lançar um álbum bom desde então.

 
Robert Smith em um dos milhares de shows ao vivo caça-níqueis da década de 90.

A década de 90 foi marcada pelo ostracismo, onde a grande maioria dos fãs de Robert Smith haviam ou se suicidado ou morrido em decorrência da AIDS, e os jovens só queriam saber de escutar Guns n' Roses, Nirvana e música sertaneja. Para piorar ainda mais, Smith lança pelo The Cure uma série de musiquinhas retardadas mais sem graça que "Ciranda Cirandinha".

Em 2000 Smith ressurge das cinzas com o Bloodflowers e mega-concertos repletos de tiozões. Época marcada pelos caça-níqueis, Smith fez relançamento dos álbuns da década de 80, uma tonelada de shows, álbuns sem graça novos e entrou para o hall da fama dos grandes músicos não-tão-conhecidos assim.

CuriosidadesEditar

 
Robert Smith é também irmão gêmeo de Ben Affleck por trás daquela maquiagem.
  • Robert Smith não sabe o que é um pente.
  • Fã de futebol, torce para o Queens Park Rangers.
  • Robert Smith foi o primeiro tr00 da face da terra.
  • Morrissey era arqui-inimigo de Smith.
  • O Morrissey não conseguiu comer a mesma quantidade de mulheres que Robert, portanto Morrissey é queer
  • A palavra "Morrissey" foi proibida de ser exibida nesse artigo por Robert Smith.