Abrir menu principal

Desciclopédia β

Rodoviária do Plano Piloto

Cquote1.png Você quis dizer: American Horror Story Cquote2.png
Google sobre Rodoviária do Plano Piloto

Rodoviária em horário de menor movimento.

A Rodoviária do Plano Piloto, ao contrário do que você pensa, não se trata de uma rodoviária interestadual (apesar desta ter sido um dia) e sim um centro de bordo e transbordo do gado no centro de Brasília. Fica situada no centro do cruzamento entre os Eixo Rodoviário e do Eixo Monumental.

É o Freak Show de Brasília, onde habitam as piores aberrações do cotidiano de uma metrópole cosmopolita (incluindo as cidades indianas): é gente sem os membros se arrastando pelo chão, pessoas sem órgãos vitais, mas ainda assim vivos, além de toda a sorte (ou azar) de vendedores de muambas, camelôs, doces vencidos, drogas, estudantes de humanas vendendo porcarias e outros pedintes. Dizem que o último relato da existência do Mula sem Cabeça foi naquele local.

Estudos indicam que a maioria dos problemas do Distrito Federal e Entorno passam por ali, sendo necessário apenas a aplicação de napalm para a dedetização do local.

Índice

HistóricoEditar

 
Moradores da Rodoviária em sua moradia próximo aos boxes C e D. Eles são tranquilos, até começar a pedir esmola nas filas. Ruim são aqueles miçangueiros fétidos que passam o dia na UnB e a noite vão encher o saco na rodoviária.

Assim que construída a Nova Capital, Juscelino Kubitschek procurava um lugar lá em Formoso Goías onde tem a rodoviária mais cheia de puta e cachaceiro do centro oeste. Para abrigar os futuros mendigos que viria da antiga capital, arrumando assim, abrigo para toda a sorte de pragas urbanas em Brasília. O plano do presidente, era criar uma cidade onde não se anda a ão ser de carro e que os pobres não precisassem andar, pois já estariam a meio caminho do trabalho se dormissem na rodoviária. Assim, seria necessário apenas pegar um ônibus, ao invés de dois.

Assim que construída, os mendigos não conseguiram participar da festa de inauguração da Rodoviária (eles só começaram a chegar nos anos 80). Sendo assim, o local serviu durante um bom tempo como rodoviária interestadual e ponto de táxis, até os governos Roriz, quando a Rodoviária Interestadual passou lá pra puta que pariu para a Rodoferroviária, antes de ser novamente transferida pro cafundó do Judas pra perto do Guará.

Durante a década de 80 e 90, a rodoviária foi ganhando boxes, começando nas plataformas B e C, depois partindo para as áreas D, E, F e A

A Plataforma Rodoviária do Plano PilotoEditar

A rodoviária desde os anos 2000 tem passado por uma interminável "reforma" que inclui apenas uma quebradeira local onde destroem tudo para depois voltarem tudo como era antes. As empresas que prestam o desserviço de trasporte público não possuem um local para informação dos horários dos coletivos, apenas alguns babacas que passam o dia conversando antes de darem o pé daquele imenso bueiro a céu aberto quando chega a noite.

As escadas rolantes que quebram antes dos horários de pico, além dos famosos ambulantes que não vendem e que apenas passam o dia gritando OLHA O RAPPA! para a agência de fiscalização, são algumas das características marcantes do local.

O público da rodoviária é composto exclusivamente por pessoas que apesar de formarem a porra de uma fila, entram no braço toda a vez que chega um ônibus novo. Os fiscais, apesar de existirem aos montes, só estão lá para quando chegar um parceiro ou colega de cama, pedir ao motorista para que deixe esse entrar pela porta do meio.

As principais áreas deste que é apenas um dos inúmeros repositórios de pombos do Plano Piloto é a seguinte:

 
Onde:

A ← Plataforma A: onde ficam os sardinheiros para a UnB, Varjão, Lago Norte, Paranoá, Itapoã;
B ← Plataforma B: onde fica o único minhocão que é disputado a tapas pela população do Gama e Santa Maria;
C ← Plataforma C: plataforma para quem mora em Taguatinga, Ceilândia, Guará, etc.;

D ← Plataforma D: antiga seção dedicada à população da região do transtorno. Hoje é onde ficam os ônibus para os Riacho Fundos e Ceilândia;
E ← Plataforma E: plataforma dos estudantes, só eles pegam ônibus para a Asa Sul e Asa Norte.

TérreoEditar

Local onde ficam os boxes dos ônibus (pelo menos a maioria deles). Antes da reforma pra Copa das Copas, era onde reinava a anarquia, onde a fila pros ônibus do gama eram tão grandes que saíam da plataforma B e chegavam até os boxes da plataforma A em dias de chuva. No outro lado, na plataforma D era onde ficava a rodoviária do transtorno de Brasília, onde trombadinhas que faziam a festa durante o dia, pegavam sucatas sem freio para voltarem para os respectivos cus de onde saíam.

Atualmente continua a ser o local com maior fluxo de pessoas e também onde há a maior concentração de pedintes por metro quadrado do mundo.

MezaninoEditar

Zona dos restaurantes e das livrarias que te arrancam o bolso caso resolva entrar para comprar um mísero lápis. É no parapeito deste andar onde estelionatários e outros golpistas ficam de butuca esperando alguma isca passar distraída no térreo.

Hall SuperiorEditar

Na parte próxima a parada de ônibus onde passam os ônibus para Sobradinho e Planaltina (e que é literalmente, um micro-terminal rodoviário), onde ficam alguns batedores de carteira, além de vários criminosos oriundos das satélites da região norte do Distrito Federal, que vendem relógios piratas e celulares roubados. O mais interessante do local, é que a tem dois policiais que ficam das 12h às 18h por ali convivendo com a bandidagem numa boa, o que desmente aqueles falsos boatos que dizem que policial e bandido não convivem no mesmo ambiente.

No ponto de vista do motorista, na parte superior é onde estão os flanelinhas esperando apedrejar seu carro caso não pague um almoço no self-service da rodoviária e próximo ao shopping Conjunto Nacional, também existe uma amostra do que é o trânsito da Índia. Um semáforo que está ali de enfeite, já que pedestres atravessam quando querem, travando um duelo sensacional com os motoristas locais.

Ligações ExternasEditar

  • [Imagem por satélite daquele imenso lixão Google Maps Pro] (em português)