Abrir menu principal

Desciclopédia β

Ryan Gracie

PokeRyu.PNG Este artigo é sobre um(a) lutador(a)!
Se você ofender este fodão estragando este artigo, ele te enche de porrada!
Knux Smash.jpg


Loser 2.JPG Ryan Gracie já morreu!

Já entregou as moedas de bronze ao Caronte!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Cquote1.png Mulézinha! Cquote2.png
Ryan Gracie sobre qualquer um
Cquote1.png Vô encher a tua cara de porrada! Cquote2.png
Ryan Gracie sobre qualquer coisa que passe no caminho dele

Ryan, ainda criança, já mostrava sinais de sua personalidade

Cquote1.png Vô encher a tua cara de porrada! Cquote2.png
Ryan Gracie sobre qualquer coisa que desvie dele

Cquote1.png Devemos muito a ele, por nos inspirar a criação do GTA Cquote2.png
Rockstar sobre Ryan Gracie

Cquote1.png CAIM CAIM CAIM... Cquote2.png
Pitbull sobre levar uma mordida de Ryan Gracie

Cquote1.png Papai, te trouxe um armlock de natal. Cquote2.png
Ryan Gracie sobre amor familiar

Cquote1.png IGUAL FAROFA, PARCERO. Cquote2.png
Ryan Gracie sobre como consumia cocaína

Ryan, nariz de platina, Gracie (Rio de Janeiro, 14 de agosto de 1974São Paulo, 15 de dezembro de 2007), foi um lutador brasileiro de Jiu-Jitsu. Ryan era membro da família Gracie e neto de Carlos Gracie, um dos criadores do Jiu-jitsu brasileiro e do Carimbó. Ganhou cinco lutas no evento PRIDE, a Copa Company McDonald's de Judô, o Panamericano de Jiu-Jitsu em 1997, o Campeonato Brasileiro de 1997 (no super nintendo) e o Campeonato Sem kimono e sem cueca.

Bad Boy

Ryan Gracie foi preso em 14 de dezembro de 2007, após ter roubado um carro e tentado roubar uma moto, atirado em 7 helicópteros e alcançado as 5 estrelas. Segundo o delegado, o lutador foi medicado e dopado com cassetetes no local e demonstrou tranquilidade. No dia seguinte foi encontrado morto na delegacia, aparentemente de morte natural por estrangulamento.

Menino mau!Editar

Ryan formou-se faixa preta de Jiu-Jitsu na Gracie Barra no Rio de Janeiro junto de seu irmão Gracie Kelly, e mudou-se para São Paulo para representar a equipe em 1994. Desde então construiu seu império na capital paulista, hoje a Gracie SP conta com cerca de 30 filiais, com foco exclusivamente na dança de salão.

De acordo com a polícia e os familiares, Ryan era uma pessoa de gênio bastante difícil, tendo sido preso diversas vezes. Em março de 2000, Gracie ficou dezoito dias preso no Rio de Janeiro, sua cidade natal, acusado de esfaquear um estudante durante uma briga que destruiu uma casa de festas na Barra da Tijuca. Na ocasião, Ryan alegou que a vítima não havia balançado corretamente o pênis após urinar.

  Foi absurdo. Ele mereceu cada soco e garrafada que levou. Eu prestei total atenção e o péla saco só balançou o pinto duas vezes. TODO MUNDO SABE QUE SÃO QUATRO PORRA!  
Ryan Gracie, 14 de março de 2000

Em 2005, foi preso em São Paulo, acusado de agredir fisicamente um batalhão da Polícia civil e xingar uma delegada dentro do 78º DP, nos Jardins.

Numa de suas últimas lutas no Pride, Ryan xingou o juiz e o encarou demonstrando estar pronto para agredi-lo, por considerar errada a interrupção da luta que estava a seu favor. Os dois lutadores recomeçaram a luta em pé, Ryan venceu seu adversário e nocauteou o juiz pela falta de educação ao interromper ele em seu climax. Para seus fãs e espectadores, ficava claro que ele estava com falta de abraços.

Por fim, tinha dependência com drogas químicas pesadas como maconha e cocaína, essa ultima que contribuiu para os seus últimos atos antes de ser preso.

Laudo médicoEditar

 
carona

O laudo divulgado em 18 de fevereiro de 2008 aponta a combinação de substâncias, inclusive as drogas que ele havia tomado antes de ser preso com balas Juquinha, na corrente sanguínea e a não remoção para o hospital como causas da morte do lutador.

Ver tambémEditar

  • Essa gostosa: