Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sátiro

PeterFurryGabriel.jpg Este artigo foi escrito por furries!!

Por isso, é possível que ele contenha referências a raposinhas, Pokémons ou até mesmo Ursinhos Carinhosos sendo sodomizados por cavalos. Caso você tenha medo de furries, arme-se com um lança-chamas e NÃO leia a pagina abaixo.

Arquivo:Satiro002.jpg
Um sátiro com seu típico bom humor

Cquote1.png Você quis dizer: Jô Soares Cquote2.png
Google sobre Sátiro
Cquote1.png Você quis dizer: Tom Cavalcante Cquote2.png
Google sobre Sátiro
Cquote1.png Você quis dizer: Satira Cquote2.png
Google sobre Sátiro
Cquote1.png Você quis dizer: Anônimo Cquote2.png
Google sobre Sátiro
Cquote1.png Vou te comer, vivo ou morto Cquote2.png
Sátiro sobre Você
Cquote1.png Isso non ecziste Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Sátiro
Cquote1.png Ecziste: escutei ontem sobre isso! Cquote2.png
Fisiólogo sobre Sátiro
Cquote1.png Ahaha... Cquote2.png
Você sobre Sátiro
Cquote1.png Muito atraente Cquote2.png
Sua mãe sobre Sátiro

Um sátiro perguntando aonde fica o motel mais próximo

O Sátiro é uma criatura que vive nas florestas, tocando uma flauta, e pulando cerquinhas para os animais dormirem melhor. Isso originalmente, porque depois foi domesticado e passou a servir de pastor-alemão nos campos de rebanho na Terra-Média.

AlimentaçãoEditar

 
Devido à sua alimentação desregrada, os sátiros sofrem com problemas de gases.

Os sátiros gostam mesmo é de encher a cara.

Histórias antigas sugerem que ele gostava de óleo de soja e pinhão, mas isso não corresponde à verdade. Pesquisas indicam que ele preferia torresmo e castanha-de-caju, acompanhada de cerveja. Talvez por um erro de tradução das lendas orais essa história apareceu do nada.

HábitosEditar

 
Um sátiro de pau duro, pra variar. Repare que ele está olhando para a sua bunda.
 
Um sátiro pegando a sua irmã

O sátiro mais famoso, Fauno (não confundir com Fausto que é um Rosto na barriga), gostava de ir para a balada e encher a cara de vinho, tocar uma flautinha e ficar de pênis ereto no meio da mulherada da Grécia, já que todos os homens gregos eram gays. Como ele sempre estava de pau duro, passou a ser adorado por todos os gregos, como divindade, apesar de ser mortal.

A flauta, o rabinho e as patas de bode evidenciam a alusão ao ser homossexual grego, que tinha todas essas características também.

 
Um sátiro que acabou de sair do cabeleireiro. Repare no olhar 43.