Abrir menu principal

Desciclopédia β

São José da Tapera

Cquote1.png É muito pouco Cquote2.png
Taperense encostado e preguiçoso sobre bolsa-família de 120 reais que recebe de graça sem trabalhar

São José da Tapera é um pequeno vilarejo (embora considerado uma megalópole por cidades como Piranhas, Pão de Açúcar, Monteirópolis e Olho d'Água das Flores) do interior do estado de Alagoas, cidade famosa por ter sido o lugar onde o bolsa-família foi inventado, já dando toda a pista do atraso, subdesenvolvimento, carência e decadência que São José da Tapera sempre foi e continua sendo.

HistóriaEditar

 
Único monumento da cidade.

Tudo começou quando alguém muito sem noção teve a péssima ideia de achar que seria uma ótima ideia começar uma fazenda de sabe-se lá o que no meio do nada nos confins de Alagoas onde a terra é ruim e parcamente fértil. O nome deste aventureiro intrépido e visivelmente iletrado para ter tamanha ideia inepta era Seu José, que por desconhecimento (burrice geral) começou uma singela criação de toupeiras, único animal resistente ao clima de merda do local, rendendo assim o nome inicial de Seu José das Toupeiras à pequena vila que ali se estabeleceu inicialmente.

O sucesso do comércio de toupeiras foi tanto que ignorantes de todas partes foram atraídos para a região, e devido às suas incapacidades, criaram casas de taipa e acharam tudo muito bonito apesar da precariedade, por isso em 1957 o município de Pão de Açúcar fez questão de desmembrar São José da Tapera e parar de ter responsabilidade sobre o seu ex-distrito de muita má fama.

Ao longo dos anos a população de São José da Tapera se expandiu, tornando-se o maior grupo de incapacitados, preguiçosos e ignorantes jamais visto reunidos em um só lugar. Ninguém sabia construir, fazer contas matemáticas, articular um português decente, governar, enfim, absolutamente nada. Então em 2000 São José da Tapera era simplesmente a cidade mais pobre, miserável, atrasada e burra do Brasil. Graças a este orgulhoso título de pior cidade do Brasil, poucos sabem que para resolver isso o bolsa-família foi inventado e implementado pela primeira vez ali, em 2001. Ao perceber que aquele povo jamais se desenvolveria por conta própria Fernando Henrique deu 48 reais para cada família da cidade nas formas de Bolsa Alimentação, Vale Gás e Bolsa Escola, alavancando o desenvolvimento local. O governo seguinte decidiu seguir a cartilha populista, unificou tudo no bolsa família e praticamente 100% da população de São José da Tapera passou a viver dessa esmola fácil.

ClimaEditar

Por se localizar no meio do nada, no meio do sertão, o clima predominante de São José da Tapera é, segundo a classificação climática de Köppen, considerado como "fodido pra cacete com traços de semi-árido", ou seja, propício ao crescimento e prosperação de nada, além de tornar as únicas manchetes sobre o município ser formado por notícias acerca de falta de abastecimento de água.

EconomiaEditar

São José da Tapera é uma cidade pobre pra cacete, com um IDH péssimo e PIB pior ainda. O seu povo, porém, por não receber educação, acha que hoje em dia tudo está bom, só porque não são mais a cidade mais pobre do Brasil, como chegaram a ser em 1999.

O bolsa-família foi inventado ali, então não há profissões, escolas ou hospitais. O povo vive de ficar encostado o dia inteiro, esperando a esmola cair na conta e o governo do estado servir de escravo e fazer água aparecer ali milagrosamente.