Abrir menu principal

Desciclopédia β

São José de Ribamar

São José de Ribamar é um distante bairro de São Luís que por algum motivo aleatório qualquer passou a ser denominado município. Por incrível que pareça, é uma das cidades mais populosas do Maranhão. Bem, está certo que isso não é lá um grande qualificativo, já que a maior das cidades do Maranhão ainda é menor do que uma favela do Rio de Janeiro ou de São Paulo, mas isso já serve para deixar os moradores de São José de Ribamar bastante alegrinhos e se achando os maiorais.

A cidade de São José de Ribamar possui uma qualidade bem peculiar, pois sofre com os mesmos problemas de toda metrópole (alto número de assassinatos, alto número de genocídios, aviõezinhos monitorando os morros, cachaceiros arrumando confusão nos principais botecos da cidade, gente apostando o toba em partidas de truco), e ao mesmo tempo com os problemas de toda cidade pequena (abandono, tédio, gente fofoqueira)

Índice

HistóriaEditar

 
O melhor restaurante de São José de Ribamar, cujo lema é "se assou, então matou todas bactérias, é seguro pra comer".

No princípio, São José de Ribamar era uma aldeia indígena, ocupada apenas por índios que comiam carne de pássaro assada em um toco cru pegando fogo.

Certo dia, enquanto os índios da região estavam assistindo uma partida de futebol (esta que era uma das maiores diversões deles, segundo o Godinez), eles receberam uma visitinhas de alguns portugueses, que tinham se perdido quando estavam indo em direção à puta que pariu.

Após terem comidos alguns pedacinhos de carne de urubu e recuperado as energias, os portugueses resolveram voltar para Portugal, pois já sabiam que nunca iriam conseguir chegar na puta que pariu. Porém, para mostrar agradecimento com os indígenas da região, eles disseram que, algum dia, iriam trazer para a aldeia de São José de Ribamar uma imagem de São José, feita completamente com materiais recicláveis. Apesar dos indígenas não fazerem nem ideia de quem era esse tal de São José, eles concordaram, e ficaram esperando pela volta dos portugueses trazendo a tal imagem.

Alguns meses depois, os portugueses finalmente retornaram a aldeia, trazendo a bendita imagem. Quando viram a tal imagem, os indígenas ficaram decepcionados, pois achavam que São José era alguma coisa de comer. Bem, mas mesmo decepcionados, como os indígenas possuíam educação, eles aceitaram a imagem, e a colocaram em um pedestal de palha bem no meio da aldeia. Com isso, São José de Ribamar ganhou o seu santo padroeiro, que está naquelas bandas até os dias de hoje.

Mais pra frente, com a ajuda dos portugueses, os indígenas construíram uma igrejinha bem sem graça no centro de São José de Ribamar, que já estava quase se transformando em uma cidade. Para tentar chamar alguma atenção, escolheram a cor azul do maior mau gosto possível, e deu certo, a igreja passou então a ser o único ponto turístico da cidade.

Terminada a construção da cidade de São José de Ribamar, os portugueses sacaram os seus trabucos e mataram todos os índios. É, tem coisas que nunca mudam...

Para atrair população para São José de Ribamar, os portugueses que não morreram durante o conflito com os índios construíram um puteiro, e contrataram as mais belas putas pagas do Maranhão para trabalhar por lá. A estratégia deu certo, e São José de Ribamar atraiu todos os seus moradores atuais, que, por terem gostado muito das putas da cidade, acabaram fixando moradia por lá mesmo.

EconomiaEditar

 
Detalhe do famoso cais de São José de Ribamar, um dos mais famosos do mundo devido à sua depredação, merece ser visitado para amantes de lugares abandonados ao completo descaso.

A economia de São José de Ribamar é quase completamente baseada na importação e exportação de putas pagas. Mas existe também uma fábrica de pandeiros. Outra fonte de renda é o dinheiro dos moradores de São Luís que ocupam todas as vagas dos concursos públicos da cidade.

EducaçãoEditar

Em desenvolvimento. Atualmente, metade dos jovens de São José de Ribamar já sabem como soletrar o próprio nome sem gaguejar!

SaúdeEditar

São José de Ribamar possui um postinho de saúde, que atende cerca de 666 pessoas por dia. Se algum morador da cidade quiser ser atendido na quarta-feira, ele tem que chegar nesse postinho no domingo.

TurismoEditar

O cais, porte e pier de São José de Ribamar são o grande ponto turístico dessa cidade. Considerados os locais mais abandonados e depredados do mundo, um excelente retrato do descaso, o cais da cidade é dotado de muretas precárias, calçadas quebradas, entulhos, barracas de venda de peixe sem qualquer higiene, postes caídos, carros andando indiscriminadamente onde não devem, pichações, muitos drogados, criminosos escondidos, mato tomando conta, e claro muito lixo.