Abrir menu principal

Desciclopédia β

São Vicente Ferrer (Maranhão)

São Vicente Ferrer é um curral localizado em algum pântano do Maranhão. Atualmente, existem cerca de 19.000 pessoas se ferrando nesse fim do mundo, sendo que todos eles são escravos que ficam o dia todo trabalhando na roça para, no fim do dia, ganharem dois centavos, que dá exatamente para comprar cinco grãos de arroz - Estes grãos que tem que dar para alimentar a família inteira, que normalmente é composta de mais de 11 membros.

Índice

HistóriaEditar

 
Detalhe de uma rua em bom estado em São Vicente Ferrer.

Até o finzinho do século XVIII, São Vicente Ferrer era apenas um terreninho abandonado que ninguém ligava a mínima. Bem, até os dias de hoje São Vicente Ferrer continua nessa situação, mas isso não vem ao caso.

Pouco antes de entrar no século XIX, alguns caipiras das cidades vizinhas resolveram fixar moradia em São Vicente Ferrer, pois esse era o único local do Maranhão que possuía um solo fértil para se plantar banana e mandioca, alimentos estes que são a grande paixão dos maranhenses.

Após terem começado com as plantações, e de terem construído os seus primeiros barracos, os caipiras que estavam morando em São Vicente Ferrer decidiram que estava na hora de construir uma igrejinha no centro da cidade, pois dessa forma, eles conseguiriam transformar a sua CUrrutela em uma cidadezinha roceira de verdade. Bem, eles construíram, mas São Vicente Ferrer não deixou de ser uma corrutela.

Mais pra frente, como São Vicente Ferrer não possuía uma prefeitura, uma cidadezinha roceira vizinha, que era muito espertinha, resolveu anexar o território de São Vicente Ferrer ao seu. E os caipiras de São Vicente Ferrer não puderam fazer nada, pois mesmo que matassem o prefeito da cidade vizinha na base do tiro de trabuco, os papéis continuariam existindo.

Com o passar do tempo, alguns adevogados aceitaram ajudar São Vicente Ferrer a conseguir a emancipação, sendo que eles cobrariam apenas um copinho de cachaça pelo serviço. Após ter pago alguns subornos ali e um dinheirinho na cueca acolá, os adevogados finalmente conseguiram a emancipação de São Vicente Ferrer.

Atualmente, mesmo emancipada, São Vicente Ferrer continua se parecendo com um bairro esquecido.

EconomiaEditar

Basicamente, a economia de São Vicente Ferrer gira em torno da criação de gado, este que é comprado ilegalmente de currais como Araponga. Porém, como atividade secundária, São Vicente Ferrer também ganha algum dinheirinho com a exportação de mandioca (apesar dos moradores da cidade não gostarem muito disso, pois eles queriam usar as mandiocas para subsistência).

EducaçãoEditar

Dizem que existe, mas ninguém nunca viu.

TransportesEditar

São bastante eficientes. Todos os dias, sai pontualmente uma carroça da estação de São Vicente Ferrer, com destino à roça.