Abrir menu principal

Desciclopédia β

Síndrome da bailarina com gases

Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.
Bailarina abrindo as pernas para podermos ver toda a proporção de sua bucetinha facilitar a saída dos gases

Cquote1.png Eu sou uma bailarina com gases! Cquote2.png
Pai do Timmy sobre essa síndrome
Cquote1.png Hum, boiola! Cquote2.png
Pessoas ao verem o pai do Timmy dançando balé e imitando o Poof
Cquote1.png Puta que pariu é por isso que não vou mais a jogo do Corinthians Cquote2.png
Qualquer um sobre síndrome da bailarina com gases

Síndrome da bailarina com gases é uma síndrome muito rara que foi descrita sabe-se lá quando durante o fim de uma partida de futebol. Timmy Turner foi seu descobridor. Os médicos estão estudando os intestinos e estômagos das bailarinas para descobrir a cura para essa síndrome. A síndrome só afeta:

  1. Homens carecas dementes com depressão depois de uma vitória numa partida de futebol;
  2. Garotos dentuços de 10 anos egoístas que possuem fadas

Índice

Sintomas da síndromeEditar

  1. Primeiro você tem um ataque de risos, igual a como acontece quando tu lê um artigo da Desciclopédia, mas sem motivo;
  2. Em seguida você sofre de um ataque de depressão profunda e começa a chorar, como se a tua mãe tivesse morrido, mas novamente, é sem motivo;
  3. Depois você fica numa posição de frango assado, pronto pra levar uma enrabada e uiva igual a um lobisomem;
  4. Após isso você flutua no ar, na posição de cagar agachado, e começa a imitar uma fada bebê;
  5. Logo você começa a dançar balé;
  6. E aí você começa a soltar gases (até agora só se viu se soltar gases pela boca; pela bunda nunca foi registrado um caso).

Causas da síndromeEditar

A síndrome é causada por um parasita em forma de bola de futebol, chamado Poof. Esse parasita entra no seu cérebro e bagunça toda a sua coordenação motora.


Pessoas que já sofreram da síndromeEditar

Ver tambémEditar


Síndromes, autismos, retardos mentais e outras frescuras patológicas da humanidade