Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sítio do Pica-Pau Amarelo (lugar)

O Sitio da Dona Benta, mais conhecido como Sitio do Picapau Amarelo, também Sitio do Picachu Amarelo é onde Dona Benta vive e em muitos dias do ano, tem a infelicidade de abrigar seus netos e mais algumas criaturas estranhas que por lá aparecem. Esse sitio é muito bem cuidado, pois embora Dona Benta já esteja meio velha, ela tem seus ajudantes: Tia Anastácia, tio Barnabé, Zé Carijó e mais alguns eventuais.

Descrição geralEditar

 
Pra resumir, olhe isso, e já conhece quase tudo.

O Sitio é bem delimitado: Tem a casa da Dona Benta, o curral, o estábulo, um pomar, uma horta, o jardim e só. É um sitio mesmo não chegando a ser uma fazenda, mas a Dona Benta se vira bem com isso. Ainda tem o rio inacreditavelmente limpinho e, apesar de ter água encanada, se ela quiser nem precisa gastar muito com a conta e, ainda tem um poço. No estábulo tem um burro(não é o Zé Carijó), que Lobatinho insistiu em deixar inteligente e antropomorfo, tem uma vaca, chamada de Mocha(eu acho que é um adjetivo e não o nome da vaca), um porco, que não vira bacon nem linguiça porque é de estimação(de estimação quando o Pedrinho não chuta ele), tem um rinoceronte(inteligente também ao modo humano porque Lobatinho não deixa a natureza dos bichos em paz), os animais ao menos os principais são esses.

No pomar tem a rainha da cocada, que não é um coqueiro, mas sim uma jabuticabeira, e deve ser a principal mesmo, porra jabuticaba é gostosinha. Tem laranjeiras, jaqueira, pitangueiras... agora não consigo lembrar mais frutas que Lobatinho citou em seus livros. A jaqueira já fez o favor desastre de derrubar duas sobre a Emília e sobre o Visconde. A casa da Dona Benta é uma casa igual a de sitio mesmo, um chalezão com uma varanda grande. Um jardim cheio de florezinhas e todos os habitantes (quase todos) mexem, mas quem mais gpsta é a Dona Benta e o Tio Barnabé... Na verdade por gosto mesmo é a Dona Benta, o tio Barnabé é por obrigação.

Teve vezes em que vários personagens de contos de fadas foram ao sitio... mas sem a permissão de Dona Benta, apenas a de Lobatinho. Assim fizeram uma festinha noturna, mas sem bebida alcóolica, não se sabe como ninguém acordou, nem os besouros da Emilia foram correndo contar pra ela. Nem pagaram aluguel pra Dona Benta, pois ninguém viu. Se eles escolheram esse lugar pra fazer festa é porque o sítio da Dona Benta deve ser um lugar abichado igual o Bosque Encantado demais de legal. Nas imediações, sabe-se que tem o rio, no qual a Narizinho descobriu o Reino das Águas Claras que, apesar de ser rio, há peixes e coisas comuns apenas no fundo do mar... Ah, no fim o rio vai pro mar mesmo, tudo certo.

O sitio do Coronel Teodorico que, ao que tudo indica, esse sim é uma fazenda, mas não significa que seja mais legal do que o da Dona Benta, de outro lado começa a floresta, de onde algumas vezes, convidados gentilmente por Pedrinho, aparecem animais selvagens como onças, lobos, que foram incitados por Pedrinho a ir buscar a Dona Benta e a Tia Anastácia. Outras vezes é o Pedrinho quem se perde na floresta, mas nenhum bicho se vinga das aberrações que ele apronta porque ele é amigo do Saci, ou só porque eles têm coisa melhor pra fazer do que lembrar das bobagens do Pedrinho. O Saci já livrou a cara do Pedrinho nas imediações da Floresta, mas o Pedrinho em agradecimento, vive tentando aprisionar ele numa garrafa, não se sabe porque se, sempre que o Pedrinho chama, o Saci está à disposição, a garrafa mais dificultaria as coisas. Dona Benta fica sabendo de só uma parte do que ocorre em seu sitio, mas tenta manter um certo limite. O Picapau Amarelo mesmo, nunca aparece, ele nem quer se meter em tanta bobagem e apenas sobrevoa, de vez em quando dando uma bicada na jaboticabeira, mas sai fora rapidão.