Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sólon

Pensador trabalhando.jpg Sólon é um filósofo
Portanto também é um deficiente mental...

Este é mais um desocupado que não tinha porra nenhuma pra fazer além de contemplar a empolgante vida sexual dos caramujos-de-jardim. Se você é uma pessoa provida de um pouco de sanidade mental, vá procurar algo melhor para ler, como uma bula de remédio!

Cquote1.png Você quis dizer: Sótão Cquote2.png
Google sobre Sólon
Cquote1.png Gosto de ficar só, sim! Cquote2.png
Carla Perez sobre Sólon
Cquote1.png Aquele argentino fake de "Cama de Gato"? Cquote2.png
Noveleiro sobre Sólon
Cquote1.png Somos todos cidadãos! Exceto mulheres, escravos, estrangeiros e pobres! Cquote2.png
Sólon sobre a Democracia.

Han Sólon foi um legislador grego, e dizem que filosofou alguma coisa. Criou uma instituição nunca antes vista na história da Grécia, a Eclésia, que passou a comandar os destinos da Pólis. Não entendeu? Até parece que eu estou falando grego!

Primeiros anosEditar

Sólon nasceu numa família das zelite, sendo considerado, portanto, um aristocrata. Quando pequeno, conviveu perto dos grandes pensadores de sua época, e com eles aprendeu muita coisa, como filosofar, fazer política e dar ré no quibe. A sua família havia empobrecido com uma série de modificações que ocorreram na pólis, e ele se viu obrigado a trabalhar com o comércio, que, àquela época, era uma atividade bastante desprezada.

 
Titio Sólon era obrigado a compensar a falta de atributos físicos com outras qualidades, como saber filosofar, por exemplo.

Ele começou a comercializar azeite de oliva, mas a atividade não deu muito certo. Desesperado, começou a agenciar moças que queriam subir na vida rapidamente sem muito esforço, e, dessa forma, seu poder e prestígio na sociedade ateniense aumentou bastante. E, na falta de alguém menos safado, assim, conseguiu chegar ao status de legislador.

Realizações políticasEditar

Drácon, outro playboyzinho, havia iniciado umas reformas na estrutura de Atenas, mas ele não sabia como lidar com o povo, e escreveu leis muito severas. Já Sólon que era muito cara-de-pau sabia lidar com as massas era padeiro?, e, dessa forma, iniciou um processo de transformação bastante profundo (ui!). A constituição de uma assembleia do povo para decidir as leis foi um golpe de genialidade, que garantiu a diminuição da tensão social, e para aumentar a sua popularidade entre as moças atenienses. A Eclésia, como passou a ser chamado esse órgão, faria parte da vida na cidade até a chegada de Xandão da Macedônia, lá no século IV a.C. Ele também criou a justiça, e instituiu o poder censitário, ou seja, quem tem dinheiro manda, e quem não tem, fica quieto e obedece. Esse foi a primeira demonstração de uma conduta democrática por parte de um legislador.

Contudo, nem tudo eram rosas. O povo e a aristocracia queriam mudanças mais abrangentes, como a reforma agrária e a manutenção dos privilégios, respectivamente. Por isso, Sólon começou a ser muito criticado, e, para amenizar a tristeza, começou a escrever poesias onde demonstrava a sua tristeza e imcompreensão diante daquele cenário de desaprovação em relação ao seu trabalho tão esmeroso em nome de Atenas. Por isso, é considerado por muitos, como precursor do movimento emo. Morreu em 588 a.C., sem conseguir fazer todas as reformas que queria, e triste por viver em um mundo cruel e mesquinho.

Ver tambémEditar