Safranbolu

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Safranbolu é uma dessas grandes cidades da Turquia onde tem kebabs em cada quarteirão.

HistóriaEditar

 
Panorama de Safranbolu e suas inúmeras plantações de açafrão.

A cidade surgiu naturalmente como um dos principais pontos de parada da rota da seda e das inúmeras rotas de muambas que traziam para a Europa os brinquedos e celulares chineses. Com o tempo muitos comerciantes foram ficando por ali onde criaram uma influente cidade comercial. Para defender os muros da cidade, um exército de hamsters amestrados davam conta do recado.

Safranbolu foi um dos mais importantes centros para a unificação do Império Otomano através do general Cüneyt Arkın, que usou todo seu carisma e usava a temível tática secreta de colocar laxante nos kebabs dos exércitos adversários, conseguindo o feito.

Cidade com inúmeros monumentos do Império Otomano, foi incluída como patrimônio mundial por influenciar profundamente a cultura turca, sobretudo, a recomendação de se fazer a barba, conseguindo assim finalmente dar uma chance dos turcos serem diferenciados dos árabes.

Atualmente é uma cidade turca com um baita cheiro de açafrão e fezes de cavalo.

TurismoEditar

O principal ponto turístico da cidade é a casa da mãe de Orkut Büyükkokten.

Outras opções de turismo em Safranbolu é observar o conjunto monumental otomano que reúne 25 mesquitas, 5 túmulos de não sei quem, 8 fontes públicas, 7 banheiros públicos, 5 bidês públicos, 4 antigos depósitos de feno e 1 torre do relógio que sempre marca as horas errado.

Destaca-se o Museu do Açafrão e Feno, um local onde você sai PhD em açafrãologia. Lá estão a amostra açafrão fossilizado e mais de 8000 variantes do capim.

EconomiaEditar

A economia de Safranbolu é completamente baseada na produção e comércio de açafrão, capim e feno.