Unione Calcio Sampdoria

(Redirecionado de Sampdoria)
Unione Calcio Sampdoria
Escudo do Sampdoria.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Culhones de Cálcio Samp o Doria
Origem Bandeira da Itália Itália- Gênova
Apelidos
Torcedores ...
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Popeye
Torcedor Ilustre João Doria Popeye
Estádio Estádio do amigo do Mario
Capacidade 36,536 torcedores iludidos
Sede Gênova
Presidente Popeye Máximo Ferreiro
Coisas do Time
Treinador Claudio Ranieri
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png Angelo Palombo
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png Fabio Quagliarella
Patrocinador MUITO móvel
Time
Material Esportivo Macron
Liga Campeonato Italiano
Divisão Serie A
Títulos Pouquíssimos
Ranking Nacional
Uniformes



Unione Calcio Sampdoria é mais um clube do futebol italiano que não serve para nada, sua sede é localizada na cidade de Gênova, onde vivem os genoveses.

HistóriaEditar

FundaçãoEditar

O Sampdoria surgiu em 1949, sendo um dos times mais novos e recentes da Itália. Surgiu a partir da fusão de dois times que eram tão ruins que desesperados decidiram se unir para ver se melhoravam as coisas. O plano obviamente falhou, pois o Sampdoria nunca ganhou nada em sua existência. Desde a fundação, a Sampdoria é um clube fraco, isso porque o maior clube da cidade sempre foi o Genoa mesmo este sendo um time de críquete, e a Sampdoria nunca foi um grande peso no futebol italiano, e não ganhava o Genoa nem no futebol de Totó, e ainda por cima, sempre vive tomando porrada dos grandes times da Itália Juventus, Milan e Internazionale.

Era gloriosaEditar

Os tempos de glória da Sampdoria foram no final dos anos 80 e no inicio dos anos 90, qualquer coisa que ele já ganhou foi nesse período. Ganhou a Recopa Europeia, foi vice-campeão da Liga dos Campeões, mas depois disso não ganhou mais porra nenhuma, e hoje se conseguir ficar entre os 7 primeiros do campeonato italiano já é muito.

DeclínioEditar

No fatídico ano de 1993 o então presidente Paolo Mantovani, vulgo Popeye morre tragicamente por overdose de espinafre. O seu filho assumiu a presidência, e devido à cagada de principiante o time da Sampdoria sagrou-se campeã da Copa da Itália de 1993-94. Isso gerou uma falsa sensação de que o novo presidente e filho do antigo dono era bom, mas foi só uma ilusão, porque poucos anos depois o Sampdoria estava afundado em má gestão e acumulando rebaixamentos mais vezes do que quantidade de títulos.

Foram vários anos sofrendo na divisão inferior até voltar em 2003. Com investimentos modestos, em todos anos seguintes formou equipes com intenção de terminar o campeonato italiano na décima posição, e quase sempre conseguiu.

RessureiçãoEditar

Alguns anos foram necessários para a Sampdoria voltar o mapa. A coisa engrenou de vez em 2008 com a dupla de ataque Cassano-Pazzini, que tem nomes de sanduíches italianos (e de onde mais seriam? Malásia?) e fizeram o time voltar as competições europeias depois de quase mil anos. Não preciso dizer, óbvio, que o time foi escorraçado igual a cão sarmento com raiva, é claro. Mas mesmo assim deu pra dar uma moral pra torcida (é a única coisa que o time consegue dar mesmo, e nem é muita)

Declínio (de novo)Editar

Em 2011 Cassano e Pazzini sairam do time junto com os principais dirigentes, deixando a Sampdoria um lixo de time que caiu pra segundona mais uma vez

Ressureição (de novo)Editar

Depois de voltarem pra Serie A no ano seguinte, os diretores do clube investiram pesado (mais pesado que sua mãe, aquela vadia, carregando um trator) em jovens talentos que deram uma farta colheita (que diabos estou dizendo?). Os frutos mais vistosos dessa safra foram Mauro Icardi (o que botou chifre no Maxi Lopez), Simone Zaza (que não joga nada) e Andrea Poli. O clube vendeu todos eles pra times grandes da Itália e até hoje vive de contratar jogadores com o dinheiro ganho, formando um clube meia-boca comandado pelo eterno capitão Angelo Palombo, chamado por muitos de Steven Gerrard italiano. Só falta o talento, é claro.

TítulosEditar