Abrir menu principal

Desciclopédia β

Santa Inês (Maranhão)

Cquote1.png Mimimi mimi! Cquote2.png
Fudêncio sobre Santa Inês
Cquote1.png Queima rapariga! Cquote2.png
Mução sobre Santa Inês
Cquote1.png Té doidé?? Cquote2.png
maranhense sobre Santa Inês
Cquote1.png Isso non ecziste Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Santa Inês
Cquote1.png Isto é uma vergonha! Cquote2.png
Boris Casoy sobre Santa Inês
Cquote1.png Ô, povo fei das canela fina, hunnamm! Cquote2.png
Mução sobre o povo de Santa Inês

Santa Inês é um município brasileiro do estado do Maranhão. Ligeiramente inútil, sobressai-se porque ao seu redor tem coisa muito pior, tipo Pindaré-Mirim. Santa Inês é uma cidade muito aprazível, conhecida mundialmente por sua hospitalidade e por sua disponibilidade de raparigas para consumo interno e externo.

HistóriaEditar

 
Carroça, o meio de transporte mais comum de Santa Inês.

A história de Santa Inês tem inicio ainda na pré-história, quando no período neopareolitico jurássico, seres extraterrenos de origem extraterrestre aportaram na região conhecida como Vale do Pindaré, fixando-se na área e fundando a Brut's Danceteria e o Barril, onde, até os presentes dias se pode constatar o sucesso da expedição que buscava, em primeiro lugar, introduzir criar no universo um centro de raparigagens e diversões.

GeografiaEditar

A cidade se vê localizada no Vale do Pindaré, nas proximidades de onde o vento faz a curva, Santa Inês é um grande entreposto comercial, contando inclusive com o tão famoso Posto 7, um antigo posto de combustíveis do mega empresário e primo de Sarney, João Rolim.

PopulaçãoEditar

A população estimada em 2007 é de 76.173 habitantes, sendo formados essencialmente por visigodos e tortugos, distribuídos numa área municipal da unidade territorial de 768 m³

Santa Inês conta hoje com uma população cornífera estimada em 30.000,75 cornos, o que perfaz 0,074 cornos por metro quadrado, uma das maiores densidades cornográficas das Américas.

A população da cidade se baseia essencialmente de macumbeiros, ganhadores do bolsa família e de cachaceiros ou traficantes. Apesar disso, a violência não domina os bairros da cidade já que frequentemente há parcerias entre as bocas de fumo. O lema é voltado ao bem estar do consumidor de forma que todos saem ganhado (as vezes o pagamento é em forma de cremosinho ou refrigerante Jesus, ou com cabeçinhas mesmo, quando os negócios vão bem). Além disso a população de Santa Inês se acha uma das menos poluidoras do mundo porque ninguém tem carro e nem moto, as pessoas andam de jegues, carroças ou no pesão. A poluição fica por conta dos animais mortos no meio da rua (cachorros, gatos e urubus são mais encontrados) ou por conta das cagadas que os moradores fazem na "sintina" ao ar livre.