Abrir menu principal

Desciclopédia β

Santa Luzia (Maranhão)

Santa Luzia é uma cidade qualquer do Maranhão, longe de qualquer coisa e sem escapatórias, pois para qualquer lado que se fugir, só se encontrará coisa pior, por isso todos que lá moram são contentados com sua vida.

Índice

HistóriaEditar

 
Rua movimentada de Santa Luzia onde as leis de trânsito são dispensáveis, a começar pela falta de marcações na pista.

A cidade começou em 1949, quando um desocupado muito desocupado, o desempregado e retirante João Vaqueiro via-se completamente perdido no meio do nada depois que caiu de seu pau-de-arara que estava indo para São Paulo, este João Vaqueiro chegou num povoado chamado Pau Santo, pertencente aos índios paunukus, que estupraram o pobre coitado e o expulsaram dali depois (o local não se chamava Pau Santo a toa). Foi então que ele chegou em Batatal onde foi acolhido e escravizado a plantar batatas (este lugar também não se chamava Batatal a toa), porque no Maranhão, o povo era tão frouxo, que eram os índios que escravizavam os colonizadores.

O nome Santa Luzia foi adotado como homenagem à santa, ou o que mais você esperava?

Não passaram nem 10 anos, e em 1959 o local já era elevado município, porque o Maranhão era tão desabitado que qualquer porcaria ia virando cidade facilmente, bastava fazer os barracos, como foi o caso de Santa Luzia.

EconomiaEditar

É uma cidade humilde, para não dizer pobre miserável, que sobrevive das plantações de arroz e das esmolas do Bolsa Família.

PolíticaEditar

Em Santa Luzia sobressai a lei do mais forte, sendo perfeitamente permitido, por exemplo, assassinar o vereador presidente da câmara municipal e sair impune por isto.

PopulaçãoEditar

Para os padrões maranhenses, Santa Luzia tem uma população relativamente grande de 70.000 habitantes, funcionando figurativamente como um ralo, para onde escoam todo mundo miserável que não tem onde cair morto no oeste maranhense.

SaúdeEditar

Totalmente precária, quando o vereador tomou os tiros, não foi para a própria cidade, Santa Luzia, que ele foi levado para ser socorrido, mas sim para Buriticupu, o que dizer então do destino daqueles menos abastados?

TransportesEditar

A cidade situa-se no entrocamento entre as rodovias BR-222 e MA-119, cuja única função é servir de ponto para venda de porcarias e borracharias, porque trafegar com carros é que não é possível.

TurismoEditar

Absolutamente não há turismo. Embora o povo local orgulhe-se de sua hospitalidade, infelizmente ninguém por lá tem o que mostrar ou oferecer para qualquer visitante.