Santana (São Paulo)

Rua Voluntários da Pátria

Cquote1.svg Você quis dizer: Zona Norte? Cquote2.svg
Google sobre Santana (São Paulo)
Cquote1.svg Você quis dizer: Carandiru? Cquote2.svg
Google sobre Santana (São Paulo)
Cquote1.svg Você quis dizer: Sacana? Cquote2.svg
Google sobre Santana (São Paulo)
Cquote1.svg A Avenida Nova é aqui. Cquote2.svg
Patricinha mentindo pra amigas no Facebook
Cquote1.svg Tenho Medo! Cquote2.svg
Rainha da Sucata sobre Santana
Cquote1.svg Próxima estação: Terminal Santana. Solicitamos a todos que desembarquem nesta estação. Cquote2.svg
Metroviário de 1755
Cquote1.svg Eu lembro! Tinha medo de entrar no túnel e nunca mais voltar... Cquote2.svg
Você sobre citação acima
Cquote1.svg Estudei no Salesiano! Cquote2.svg
Coloridos sobre educação em Santana
Cquote1.svg Salebaiano? Cquote2.svg
Você sobre citação acima
Cquote1.svg Na Russia, Santana vem até o Mendigo! Cquote2.svg

Santana é o bairro importador de mendigos e travestis mais importante da Zona Norte de São Paulo, uma vez que abrange toda a região, pois quase todo mundo e principalmente quem mora em Casa Verde, Imirim, Mandaqui ou Lauzane Paulista diz que mora no bairro. Possui o Sambódromo, o Parque Anhembi, o Terminal Tietê e o Campo de Marte. Em Santana ficava também a antiga penitenciária do Carandiru, um cartão-postal e orgulho dos moradores do bairro, transformada no que é hoje o movimentado Parque da Juventude.

O "centro de Santana" é conhecido como mendigo's paradise, pois é feio, pichado, lotado de moradores de rua e camelôs (vendedores ambulantes não faltam que lhe oferecem amendoim nos momentos mais importunos da terra). O que mais se vê é mendigo na rua e placas de rua tortas, amassadas, quebradas. É onde está a estação Santana do Metrô, que foi por 42 décadas a última estação do sistema. O entorno é cheio de ônibus e vias largas, um lugar tranquilo e silencioso. Demora 10 minutos para subir as escadas rolantes para chegar na plataforma da estação.

Depois da implantação do restaurante bom prato, assim como a distribuição de sopão aos sábados, a região recebeu recentemente o título de "A nova cracolândia de SP" de tão bem frequentada. Destaque para os novos empreendimentos imobiliários que surgiram ao longo dos viadutos do metrô Santana.

Depois da implantação do restaurante bom prato, assim como a distribuição de sopão aos sábados, a região recebeu recentemente o título de "A nova cracolândia de SP" de tão bem frequentada. Destaque para os novos empreendimentos imobiliários que surgiram ao longo dos viadutos do metrô Santana.

A parte residencial de alto-padrão de Santana, o Alto de Santana (versão pobre dos Altos da Lapa e Pinheiros) é composta por grandes prédios de luxo e casarões [pena que tudo seja pose, pois metade está falido]. As ruas Pedro Doll e Francisca Júlia abrigam a zelite decadente do bairro, que anda de Veracruz e Sportage parcelados em 60 vezes. Jardim São Paulo é o bairro de Ayrton Senna, um mísero piloto, o Jardim São Paulo é um bairro dentro de Santana que não é diferente de Santana, é um bairro de classe média alta onde tudo é posse, pois 90% dos moradores desse lugar estão falidos, mas mantém o casarão onde vivem porque é uma casa própria. É o bairro onde mais tem casas a vendas, porque além de falidos os coitados geralmente são assaltados e se cansam de morar nesse fim de mundo de bairro.

O Grande ImirimEditar

Mas, grande destaque para esse famoso bairro é a sua divisão menos conhecida: o Imirim, casualmente conhecido como República Espetacular do Imirim e Redondezas. Neste bairro, que tem as casas mais caras da cidade (mais até que o Morumbi), você desfrutará de uma grande infraestrutura de escolas (como o Camp Nou do Mundo do Contra Colégio Leila Guedes, em que os alunos jogam em uma quadra minúscula e estudam em classes apertadas), estabelecimentos como Supermercados Kanashiro (que tem o preço equiparados a inflação do Zimbábue) e o Mercado Atual (com direito a teias de aranha e produtos vencidos em 1996 - na época que o Master System era hit) e ainda de uma completa estrutura hospitalar no Hospital São José (que foi fechado pelo bochechudo do prefeito Gilberto Kassab para reformas - mas todo mundo mesmo ia no Mandaqui). E de famosos, temos muitos: o Português do bar, Mário Américo (representante do bairro na Seleção Brasileira, era massagista) e a primeira mulher de Ronaldo, Milene Domingues - com direito a foto exposta numa loja. E se quiser uma casa lá, cuidado! Um cafofo de um dormitório e banheiro sem chuveiro custa 270 mil paus! Mas, nada tira a beleza do bairro!

Terminal SantanaEditar

Um grande mendigueiro. No terminal de ônibus de Santana, integrado ao metrô, depois de andar por escadas de 180m. e rampas de 200m., estão concentrados todos os ônibus, pombas, pombas atropeladas, barraquinhas de churros e mendigos da cidade de São Paulo. Nele, você pode esperar seu ônibus confortavelmente na 4ª fila que se forma e talvez ter a chance de ir em pé. Os bancos novos, vindos diretamente da Grécia, são obras pós-modernas em que os mendigos não conseguem deitar. Por esse motivo, olhe sempre para o chão quando tiver andando. Ao lado do terminal também existe o Bingo Cruzeiro das Loucas do Sul, que foi fechado pelo Lula e hoje em dia é a loja concorrente da Daslu, a Torra.

Linhas de Ônibus e seus Bairros

  • Jd. Corisco - O ônibus é conhecido como Pau de Arara, suas rodas estão sempre sujas devido as estradas de terra.
  • Jd. Filhos da Puta Terra - Tem tanta terra que todos os moradores sofrem de tosse crônica.
  • Jd. Fontális - Muitas fontes de água foram encontradas aqui, porém, todas contaminadas pela Dengue. Também conhecido como Vila Zilda de macho.
  • Campo Limpo - A Zona Norte também tem seu próprio Campo Limpo, bem melhor estruturado que o da Zona Sul.
  • Vila Zilda - Bairro referência entre os moradores de Corisco, Filhos da Terra, Fontális, Campo Limpo e adjacências, que sempre falam que moram na Vila Zilda. Provavelmente pelo motivo que todos os ônibus acima fazem seu ponto final quase no mesmo lugar, passando também pela Ushikichi Kamiya, avenida conhecida pelas desovas de corpo.
  • Vila Dionísia - Um dos poucos ônibus que passa pelo glamouroso Shopping Santana Parque, conhecido pela frequência essencialmente de pessoas que ficam no mezanino superior cuspindo na cabeça das que passam abaixo. Também passa pelo Ramal dos Menezes, ou Playcenter, como é mais conhecido.
  • Jd. Antártica - Bairro conhecido pela sua excelente cerveja e o churrasquinho na laje. Lá também fica a Cohab Jd. Antártica, que, apesar de não ser tão ruim, é um ponto final de ônibus.
  • Lauzane Paulista - Quem mora no Lauzane nunca mora no Lauzane. Sempre Mandaqui, Santana e alguns tem a ousadia de dizer Alto de Santana. Ninguém gosta de dizer que mora em um bairro que era conhecido até 2 anos atrás, como o Aterro Sanitário da Zona Norte.
  • Pedra Branca - Por mais que você procure uma Pedra Branca no final dessa linha, você só vai encontrar mato e mosquitos. O final fica localizado na grande floresta urbana Horta Florestal. Muitos pegam um caiaque para continuar e chegar em suas casas.
  • Bancários - A linha foi criada como um atalho para os assaltantes, que não precisam procurar no mapa onde ficam as casas dos bancários. Bairro do populoso e Colorido Vitória Régia, um condomínio onde as pessoas saem de Uno achando que estão saindo de BMW.
  • Jd. Pery - Ou Jardim Perigo, como é conhecido localmente. Possuem ruas tão apertadas que os ônibus geralmente se recusam a ir até o ponto final.
  • Jd. Cabuçu - O ônibus municipal que entra em Bagulhus Guarulhos. Serve para economizar passagem e não pegar as linhas da EMTU.
  • Jaçanã - Apenas pra cumprir número, visto que é desnecessário devido ao Trem das 11.
  • Butantã - Essa linha demora tanto pra chegar ao seu destino, próximo de Vila Sonha Sonia, que é comum as pessoas entrarem em coma dentro dele.
  • Vila Nova Galvão - O barulho da Fernão Dias é tão grande que todos os moradores são parcialmente surdos.
  • Cachoeira - Chegando ao final, você encontra uma linda Cachoeira de lodo e resíduos tóxicos. Ela sobe a famosa Coronel Sezefredo Antônio Fagundes inteira, aproximadamente 150.000 números, até a prefeitura ter desistido de contabilizar as casas.
  • Vila Rosa - A pioneira das Vilas das Mulheres. É como a irmã mais velha e gasta.
  • Vila Aurora - A irmã preguiçosa. O trajeto dessa linha é feito em aproximadamente 2 minutos. Só pra preguiçosos.
  • Vila Marieta - A tia que se acha rica. Pelo fato do bairro ser rico decadente, as pessoas que descem no meio do caminho se acham as tais.
  • Vila Albertina - A renegada da família. A região do cemitério do Horto, que fica no bairro, é conhecida por ossos e crânios espalhados nas ruas. Frequentemente usada como cenário dos filmes de José Mojica Marins.
  • Ceasa - Os ônibus dessa linha, curiosamente, vivem cheirando a Couve-Flor e Cheiro-Verde. Passa pela Engenheiro Robson Caetano Alváres, o point decadente da Zona Norte, que está sendo substituído pela Av. Revista Nova.
  • Term. Penha - Linha que leva direto a Zona Lost Leste de São Paulo. Passa ainda pelo desconhecido bairro Pq. Fim do Novo Mundo e Jd. Japão, que não tem nenhum Japonês.
  • Cangaíba - Idem ao Penha, só que, ao chegar aos arredores do Aricanduva, some do mapa. A SPTrans já repôs os ônibus muitas vezes.
  • Pq. Novo Mundo - Bairro que já foi motivo de guerras entre São Paulo e Guarulhos, hoje ninguém quer.
  • Jd. Almanara - "Sobe" a temível ótima Cantídio Sampaio parando lá pelo melho pra coisa não ficar mais feia do que já está.
  • Jd. Primavera - Freguesia do Ó ou Limão... Fica por aí. A linha tem a incrível marca de 10 passageiros por dia.
  • Cohab - Linha que leva ao bom e velho Coabão.
  • Vila Penteado - Lá existem tantos salões que é praticamente impossível você não ser sequestrado pelas ruas e sair com um penteado novo. Também é vítima das piadinhas "Jardim Descabelado" ou "Jardim Laquê".
  • Estação Jaraguá - Como a linha de trem da CPTM é muito rápida, a prefeitura decidiu criar esta linha, que demora aproximadamente 24hrs para chegar próximo à Pica ao Pico do Jaraguá.
  • Jd. Damasceno - Linha moderna da SPTrans, é servido Damascos em todos os momentos da viagem.
  • CDHU Voith - Mais uma linha que leva aos Coabões. Este, tão longe que ninguém nunca chegou vivo lá. Conhecido também como Triângulo das Bermudas Paulistano.
  • Term. Cachoeirinha - Ligando um terminal ótimo a outro melhor ainda.

DestaqueEditar

  • O Alto de Santana possui mais fezes de cachorro por cm² do que toda a cidade;
  • Bairro com mais velhos, menos calçadas e fios de eletricidade bem colocados;
  • O Jardim São Paulo é um bairro dentro de Santana não diferente da tal, o bairro é composto de diversos casarões e algumas mansões, pena que 90% dos moradores do Jardim São Paulo estejam falidos, é o bairro com mais casas a venda, porque além dos coitados estarem falidos geralmente são assaltados.