Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sawamu, o Demolidor

Pow! Paf! Tum!
AAAAA!!!
Sawamu, o Demolidor é algo relacionado a Shounen

Esse artigo tem a ver com animes/mangás onde os personagens vivem brigando, lutando, metendo porrada e resolvendo as diferenças na base do cacete!
Alem de bom de briga, esse artigo é poderoso!

Kick no Oni
キックの鬼
Sawamu-o-demolidor-legendado-em-portugues.jpg
Sawamu em versão live-action
Gênero Shonen, Spokon
Mangá
Autor Ikki de Fênix
Divulgação Pergaminhos em papiro
Onde sai Antigo Egito
Primeira publicação 1969
N° de volumes 6
Anime
Dirigido por Meu Pau de Óculos
Estúdio Toei Animation
Onde passa Bandeira do Japão Japão
Bandeira do Brasil Brasil
Primeira exibição 1970
N° de episódios 26
Filmes 0
OVAs 0

Sawamu, o Demolidor é um anime velho e chato que narra a biografia do lutador real Tadashi Sawamura, que ninguém de fora do Japão conhece. Sendo a história verídica de uma subcelebridade local, não faria o menor sentido importar a série para outros países, mas por algum motivo obscuro ela veio parar no Brasil na virada dos anos 70 para os anos 80, tendo uma rápida passagem na TV Gazeta e depois sendo exibida por completo na TV Record.

Índice

Quem foi Sawamu?Editar

Antes de contar mais sobre o anime, vamos nos aprofundar um pouco mais sobre a história do verdadeiro Sawamu, por mais que você esteja cagando e andando para a existência dele.

Originalmente batizado como Hideshi Shiraha, o dito cujo foi parido em 1943 e sempre demonstrou aptidão para os esportes. Quando universitário, era jogador de rugby, mas a partir dos anos 60 decidiu honrar suas origens asiáticas e tornou-se atleta de artes marciais. Na dúvida entre qual estilo de luta adotar, ele fazia uma grande suruba entre todos que conhecia e inventava golpes mais loucos que os de personagens de videogame.

 
Sawamu desferindo um roriugui.

Após três anos lutando de forma amadora, em 1966 Sawamu decidiu se profissionalizar, mas sua participação nos campeonatos oficiais era sempre barrada por ele ser muito apelão. Para ser aceito, seus colegas sugeriram que ele decidisse por uma modalidade específica para competir. Até se decidir pelo kickboxing, que foi o que o consagrou, o indeciso Sawamu flertou também com o karatê, o muay thai e o boxe.

De acordo com fontes fiáveis que certamente não incluem a Wikipédia, até porque o artigo dele por lá tem menos linhas que um esboço na Desciclopédia, Sawamu foi campeão asiático de pesos leve e médio, somando ao longo da carreira 241 lutas com 232 vitórias, sendo 228 delas por nocaute. Fechou sua aposentadoria em 1977 com um ranking de invencibilidade em 94.60%. Para se ter uma ideia do quão foda isto é, Mike Tyson aposentou-se com a porcentagem de 75.86%, sendo que no ocidente todo mundo baba ovo do negão e o considera uma lenda.

O enredo desta chaticeEditar

Agora que já foi enchida bastante linguiça, vamos à história do Sawamu fictício, ou nem tão fictício assim, visto que a trama ficou bem fiel à realidade (ou não).

No início da carreira, o jovem Sawamu era um karateca arrogante que jamais havia perdido nem uma luta sequer e se achava o gostosão por causa disto. Não bastando ter o ego do tamanho de um bonde, o puxassaquismo alheio fazia questão de alimentar sua monstruosa autoestima, de forma que o próprio Sawamu se deu o apelido de Demolidor, desafiando os direitos autorais da Marvel Comics por conta do super-herói cegueta homônimo.

 
Quem sou eu para discordar?

Certo dia, enquanto conta vantagem para um grupo de fãs babões, Sawamu é abordado pelo empresário Noguchi, que lhe dá seu cartão alegando que tem interesse em agenciar sua carreira e aprimorar suas habilidades de lutador. Como já se considera perfeito e acha que não tem mais nada que possa ser aprimorado, ele desdenha da oferta e ainda debocha, afirmando que seu karatê é invencível.

Eu particularmente já teria logo mandado Sawamu tomar Noku, mas Noguchi insiste que existe um estilo de arte marcial superior ao dele, chamado na dublagem tosca brasileira de "boxe no estilo da Tailândia" porque o termo "kickboxing" ainda não era conhecido em terras tupiniquins. Eles ficam uma meia hora discutindo o assunto, até que Sawamu topa o desafio de Noguchi de enfrentar um lutador tailandês para comprovar sua teoria.

Como Sawamu luta apenas por hobby, Noguchi escolhe um kickboxer igualmente amador para enfrentá-lo. Sawamu realmente o derrota facilmente e vai se gabar da vitória, então Noguchi ri da presunção do filho da puta e diz que ele só ganhou a luta por ter sido contra um dos atletas mais básicos da categoria e que não haveria qualquer chance de repetir o resultado se fosse contra um profissional. Novamente arrotando a superioridade do seu karatê, Sawamu garante que pode vencer qualquer um, agendando uma luta contra o campeão de kickboxing Soman.

Soman dá um baita pau (não deste tipo, seu pervertido) em Sawamu, que não apenas sofre uma derrota humilhante como também vai parar em coma no hospital. Recebendo a visita de Noguchi em seu leito de morte, o karateca admite suas falhas e aceita aprender a lutar kickboxing.

O resto da série vai mostrando a trajetória de Sawamu rumo à consagração profissional, apanhando muito até finalmente dominar o kickboxing e ser capaz de enfrentar oponentes ainda mais fortes que Soman. Como trocou o karatê por uma modalidade tailandesa, parte dos admiradores de Sawamu vai o abandonando por xenofobia, inclusive seu melhor amigo Shibata, que agora o considera um traidor da pátria. O ponto alto é quando Sawamu desenvolve a técnica milenar do salto no vácuo com joelhada.

AberturaEditar

 
Televisão de 1900 e guaraná com rolha transmitindo o anime.

Por se julgar da natureza o rei
O dono e senhor das tempestades
Joga sem muita certeza, contra deuses e demônios

aaaaaaa... aaaaaaaa... aaaaaaa...

Ele se julgava o Demolidor
Ele se julgava o Demolidoooor
Ele se julgava o Demolidor
Ele se julgava o Demolidor
Ele se julgava o Demolidoooor

Mas não sabia que seu mundo era pequeno
E os insetos que vagam pelos charcos
Tem poucas chances de alcançar o oceano...

Ele se julgava o Demolidor
Ele se julgava o Demolidoooor
Ele se julgava o Demolidor
Ele se julgava o Demolidoooor

CuriosidadesEditar

 
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que esta seção pode ser aproveitada integrando-se piadas decentes às seções mais adequadas.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!
  • Foi o próprio Tadashi Sawamura quem desafinou cantou o tema de abertura original em japonês.
  • Ao término do anime, Sawamura fez participações especiais nas séries da franquia Ultraman.
  • O anime alterna momentos de extrema violência, como Sawamu arrebentando todos os dentes de seu oponente com o joelho, com momentos fofinhos broxantes como o protagonista tendo que cuidar de um bonsai.
  • Parte da história é contada através de flashbacks, e a única forma de saber se a cena se passa no presente ou no passado é prestando atenção se Sawamu está com ou sem bigode.
  • O roteirista tanto do anime quanto do mangá foi Ikki Kajiwara, famoso no Japão e só lá mesmo por ser autor de Ashita no Joe, clássico sobre o boxe. 
  • Em Pokémon o nome original de Hitmonlee é Sawamura em homenagem a Tadashi, aí os gringos acharam melhor alterar a homenagem como se fosse para Bruce Lee e foi esta versão que ficou reconhecida mundialmente.