Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sekkou Boys

Secou os Boys
石膏ボーイズ
SekkouBoys.JPG
A sétima arte...
Gênero Comédia, arte
Mangá
Autor Michelangelo
Divulgação Shonen Jump
Onde sai Na Terra do Nunca
Primeira publicação Nem tem mangá
N° de volumes 0
Anime
Dirigido por Tomoki Takuno
Estúdio Liden Films
Onde passa Japão
Primeira exibição 2016
N° de episódios 12
Filmes 0
OVAs 0

Sekkou Boys é um anime bastante inusitado que fala a respeito de esculturas greco-romanas e renascentistas que formam uma boyband (A.K.A: bando de guris retardados que ficam saltando por aí feitos uma gazela com convulsão enquanto poluem sonoramente o ambiente) formada pelo quarteto dos bustos de São Jorge, Marte, Hermes e Renato Médici em meio da acertos e ganhos. Com uma descrição dessa já é possível prever cenas totalmente sem sentido, cantoria pop que lesiona o cérebro de quem ouve, personagens que só falam gritando, burrices e mais um monte de coisa...

EnredoEditar

 
Estátuas usando computadores, algo que você dificilmente verá na sua vida outra vez, se não rever o anime, é lógico...

Miki Ishimoto é uma jovem desempregada do Japão, o que é uma vergonha pensando no fato de que todos lá trabalham feitos condenados, que depois de muito custo tentando passar em uma faculdade de ligue os pontos e desenhe um quadrado, por conta de não aguentar desenhar diariamente esboços de bustos de esculturas sem infartar e gritar na sala de aula, finalmente consegue um emprego decente, pois, segunda sua mentalidade de quem passou a vida assistindo Charuto Uso Crack e sua turma a vida inteira, e por isso tem certa dificuldade em raciocínio lógico, pensa que artes não serve para nutrir talento artístico, mas showbusiness com toda certeza sim... Deste modo ela vai parar como gerente da aclamada boyband de pedaços de gesso, para o seu pavor em ter que retornar ao passado, mas que ela logo se esquece no segundo episódio, o que nos leva a crer que ou ela é bipolar, ou fizeram lavagem cerebral nela, ou então ela simplesmente acordou pra vida e percebeu o quão burra ela era antes...

A reação dela à rotina que iria se iniciar é mais normal do que poderia ter sido com qualquer outro ser humano, pois ao invés de achar que era uma pegadinha do Sílvio Santos, chamar um exorcista para retirar o capeta que estaria dentro das escultas ou então acredita ter ido parar num hospício, mas "apenas" dá um chilique, que sequer é por conta das estátuas falarem, mas sim por serem estátuas... A tal rotina é bastante parecida com a de qualquer outra celebridade de interior, fãs umas aparições mais que secundárias em programas de televisão, faz uns showzinhos marrom menos num terreno baldio, e etc...

Entretanto, o que acreditava-se ser uma boyband bastante famosa e amada provou ser o contrário, isso graças a primeira cena que são eles num palco lotado de gente aplaudindo... Para início de conversa um trabalhador de um estúdio de televisão confundiu as estátuas com meros enfeites, o que de alguma forma não deixaria de ser o que qualquer pessoa sã e que não conversa com objetos pensaria. Mas em pouco tempo a situação se agrava quando São Jorge, que é chamado por todos pelo nome de Saint Giorgio, acaba ficando nervoso e se embaralha todo numa apresentação, soltando várias piadas piores do que as do tio do pavê faria, ou não a depender do quanto o tio do pavê gosta de pavê, fazendo o público se perguntar a respeito do porquê de não haver música, junto com o público que assiste o anime, pois retirando uns 10 segundos num determinado episódio os caras sequer cantam algo num anime que justamente aborda boybands...

Depois deste acontecimento apenas mais e mais desgraças acontecem para a banda: eles vão parar num programa de televisão ao estilo The Noite misturado com uma velha fofoqueira que no tempo livre gosta de dar palpite a respeito da vida alheia, deixando os entrevistados incomodados e sem ter o que responder, por mais que realidade tenha múltiplas respostas possíveis, além do fato dessa velha, que parece ser a filha perdida do tribufu com a Miss Piggy dos Muppets, ser conhecida por arruinar as carreiras de muitos comediantes, algo que talvez apenas um japonês nativo entenderia, por estar teorica e possivelmente a ver com a tradição local de talk-shows e comediantes... Não só esse fato, mas também aconteceu deles serem chamados para outro programa de entrevistas, mesmo sabendo que iriam praticamente tomar no meio do brioco, e só não tomaram porque não os tem, e lá na entrevista tiveram um tempo reservado para ela de uns 30 segundos, rendendo uma das piores apresentações que já houveram, perdendo apenas para todos os bailes de funk, shows de k-pop, sertanejo, axé...

 
Não tem sido fácil para Miki os últimos dias...

Depois de todas essas eventuais misérias e frustrações, Miki Ishimoto (espero que o leitor não tenha se esquecido de sua existência) acabou se emputecendo até mais do que Érick Jacquin e o Hulk poderiam juntos, após somar os fatos da banda ser um fracasso com o fato dela ser menosprezada por um espaço de 15 segundos, nada muito maior do que isso, até porque cada episódio tem apenas 6 minutos e vinte segundos, sem contar a introdução e os créditos finais, é lógico. Desse modo ela cai fora do emprego e volta para a casa dos pais, que é basicamente uma área do Japão intocada por robôs faxineiros e quaisquer tecnologia de ponta que se pode obter lá, ou seja, uma área rural cultivadora de arroz e xintoísta do Terremotolândia... Contudo, logo nos últimos 2 episódios o anime não poderia terminar desse modo, então as esculturas viajam até a casa dela, de alguma forma acham o endereço de onde ela mora, e nadando num alagamento eles pedem que ela volte à zorra de sempre, e como ela é fã do Zorro ela aceita a proposta...

Para comemorarem a volta da gerente as esculturas fazem uma festança do nível comprar um estabelecimento do Burger King inteiro, que resultou numa ressaca absurda, com direito a dormir segurando um litrão de cachaça com vodka de açaí. Entretanto, percebe-se que todas as esculturas estão largadas bêbadas pela mansão ostentada do Médici, mas justamente ele não está por lá. Depois de muita encheção de linguiça, já que não tinha mais assunto para algo que inicialmente já não tinha, e que será pulada pois nesse momento eles já ultrapassaram a barreira na falta de lógica, eles conseguem recuperar o peralta, e terminam num show de um DJ finalmente cantando...

PersonagensEditar

  • São Jorge: É bastante estranho a fato de conhecerem São Jorge lá no Japão, mas de qualquer forma ele foi um dos escolhidos para ser a personalidade que terá seu busto esculpido para que no futuro vá parar numa banda de garotos que pulam, dançam e cantam, por mais que não se espere nada disso de uma escultura... Ele é um dos que mais teve seu sarro tirado de sua posse por conta de sua expressão facial, que segundo ele é a mesma quando ele estava encarando o dragão... Sem contar o dia em que ele estragou uma apresentação com suas piadas de tiozão após ficar nervoso e se esquecer das falas. Com o resultado ele acabou contracenando num comercial de remédio, fazendo um papel de personagem aflito, rendendo muitos fãs, o que não é algo de se espantar, até porque assistindo aos comerciais japonês tudo é possível...
  • Hermes: Deus dos trabalhadores da Sedex, e que é ao mesmo tempo líder da boyband. Ele parecia ser inicialmente o mais íntegro e maduro dos quatro, mas foi revelado que ele na verdade é um ricaço, junto com o Médici, que organiza festas em seu apartamento privativo para leiloar um parafuso mágico macumbeiro, além de ficar em sua forma completa, com barriga tanquinho e um Dionísio bebê em seu braço que gosta de beber vinho até mijar roxo... Depois dessa descoberta a Miki perdeu a confiança no progresso da humanidade...
  • Marte: Deus da guerra e saco de pancada do Kratos, que desistiu dessa vida indigna e passou a se tornar um busto de gesso e integrante de uma boyband... Ele por mais durão e maromba e birl! bodybuilder que ele seja acaba revelando ser um frouxo até mesmo para contra-argumentar com velinhas, como foi seu caso na fez que foi parar num talk-show com uma velha satânica que pergunta mais do que um paranoico, deixando-o bastante incômodo e suando mais do que poderia chover ultimamente em Belo Horizonte...
  • Médici: O mais jovem dentre os quatro, por mais que isso signifique ter mais de 400 anos de idade, é conhecido por ser ricaço, mimado e ter a voz mais irritante do grupo. Ele é mimado graças a seu status de riqueza, que o acompanhou da Itália até o Japão de alguma forma, e que conseguiu uma herança mesmo sendo uma estátua, de alguma forma novamente... Isso é deixado claro no episódio em que ele estrela numa novela como mais que coadjuvante de um coadjuvante, dizendo que mesmo assim merecia um Oscar...
  • Miki Ishimoto: É a grandiosíssima gerente do grupelho de estátuas de gesso. Ela era uma infortunada estudante de artes, na visão dela, que lidava com esculturas todos os dias. Hoje é uma infortunada trabalhadora, na visão de qualquer um, que lida com esculturas todos os dias, quando não está em casa repousando após deslocar acoluna... Neste seu mais novo trabalho ela tem como missão ficar avisando a banda as programações e ficar levando eles de lá pra cá, o que na visão de qualquer um que pretender continuar com sua integridade e boa imagem pública...