Abrir menu principal

Desciclopédia β

Seleção Costarriquenha de Futebol

Este artigo foi feito por quem já ganhou Copa do Mundo

Copa Trofeus.JPG

Morra de inveja MWAHUAHUAHUAH!


Costa Rica
Federacion Costariquenha Futbol.jpg
Lema: Melhor da América Central!
Local: Canal do Panamá
Confederação: Asociación de Mafias reunidas de Costa Rica
MELHOR Resultado: Costa Rica 21 x 1 Montserrat
PIOR Resultado: México 11 x 4 Costa Rica
Fornecedor: Lotto
Apelido: La Sele, La Tricolor.
Ídolos: Paulo Wanchoppe
Mascote: papagaio manco
Hino: Jajajaja
Títulos: 20 títulos da UNCAF


Seleção Costarriquenha de Futebol é um desses timecos da América Central que ninguém sabe onde fica e que não servem para nada e de vez em quando aparecem por aí com a falsa pretensão de serem surpresas em torneios importantes, mas sempre fracassando nessa tentativa, obviamente conseguindo golear apenas seus vizinhos pesos mortos como Guatemala ou El Salvador. É na prática geralmente um grupo de 22 turistas que escursionam na maioria das vezes para a Europa, onde dedicam-se a perder vexaminosamente para seleções de nível realmente profissional.

Índice

Copa das Nações UNCAFEditar

Considerando-se que a Costa Rica é para a América do Norte o que a Portuguesa é para o Brasil, o país é recordista em títulos da Copa das Nações UNCAF, literalmente a segunda divisão da CONCACAF. Enquanto a Copa da CONCACAF aí só os Estados Unidos é campeão mesmo e a Costa Rica só possui retrospecto até 1989, ano em que os EUA descobriram que o football pro resto do mundo se jogava com os pés, e decidiram tentar.

Copa AméricaEditar

 
Celebração costarriquenha de mais uma tentativa de gol.

Por ser um torneio disputado com seleções profissionais, a Costa Rica coleciona eliminações em primeira fase e dispensa maiores comentários

Copa do Mundo de 1954Editar

A Costa Rica embora tenha se qualificado, foi negada pela FIFA porque os suíços neste ano tinham uma certa crença de que na Costa Rica só existiam canibais, e por este temor a seleção foi desclassificada.

Copa do Mundo de 1990Editar

Para reparar a injustiça de 1954, a FIFA eliminou o México de participar da Copa de 1990. Em sua primeira participação, a Costa Rica surpreendeu a Escócia e Suécia, dando alguma pequena alegria a seu país. Mas nada muito animador, porque depois disso veio a eliminação vexaminosa nas oitavas-de-final para a Tchecoslováquia e tudo voltou ao normal a partir de então num declínio vertiginoso de qualidade.

Copa do Mundo de 2002Editar

Em 2002 a Costa Rica só serviu para tomar uma baita goleada do Brasil, apesar de toda empolgação por terem vencido México nas eliminatórias, a verdade seja dita, o México não é parâmetro para nada, mas por algum motivo os costarriquenhos tratam seu vizinho do norte como a melhor seleção do mundo.

Paulo Wanchope comandou a Costa Rica para mais uma seção de humilhação em nível internacional com 3 derrotas em 3 jogos. Mesmo assim, acostumados a participações pífias, o empate com a Turquia foi comemorado como título.

Copa do Mundo de 2006Editar

Na Copa de 2006 o que se destacou para a Costa Rica foi seu incrível espírito de solidariedade com seus adversários, primeiro negando vencer de 10x0 a Alemanha para não estragar a festa dos anfitriões. Depois abdicando de golear facilmente o Equador por serem irmãos latino-americano. E por último decidindo não golear a Polônia em respeito ao aniversário de 61 anos da Libertação do Gueto de Varsóvia.

Copa do Mundo de 2014Editar

Todos nós, todos mesmo (ou não), achávamos que a seleção da Costa Rica iria ser eliminada antes mesmo no primeiro jogo (?), após cair num grupo da morte. Mas, alguma força sobrenatural, algum deus ou até mesmo alguma macumba ou ritual satânico fez a Costa Rica terminar em primeiro no grupo. Depois dessas altas aventuras a Costa Rica venceu a Costa Pobre,mas sucumbiu diante da terra da maconha liberal nos pênaltis.