Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sertão Santana

Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg
O único sertão de Sertão Santana

Sertão Santana é uma cidade dos cafundós do Rio Grande do Sul que está mais perdida do que Atlântida ou então El Dorado. Se tem sertão no Rio Grande é algo muito improvável, talvez o nome tenha sido registrado de maneira errada ou então alguém deve ter sido o culpado de confundir Pampas com Sertão.

A cidade é conhecida por ter um histórico nada agradável cheio de números.

Índice

HistóriaEditar

Segundo o que diz o relato de Françóis Piérre de La Birosca, é mais ou menos assim a origem de Sertão Santana:

Bien que les origines de la ville remontent à l'année 1784 et a commencé sa colonisation en 1892, Hinterland Santana a été fondée en 1992, situé dans le centre sud de l'État de Rio Grande do Sul, la ville se distingue par son patrimoine naturel: des collines de secours-remplie, de gros rochers , cascades, chutes d'eau magnifiques et de la forêt native. Sa population est formée par putain de cul principalement par les descendants des immigrants allemands et polonais, mais aussi par des immigrants d'origine italienne et luso-brésilienne. Avec un mélange de races, il est naturel pour les fêtes et les traditions sont très fortes dans le comté, y compris: Festival pour célébrer l'anniversaire de la ville, Mars 24, ou le dimanche le plus proche; festival du côlon, 25 jours Fête du Printemps Juillet, le 4e dimanche de Septembre, la fête du Christ-Roi dimanche Novembre 4è.

Se você entendeu alguma coisa é ninja o suficiente para visitar a França. Além disso, se entendeu e viu que eu escrevi errado grande parte de algumas palavras, com certeza é formado em francês, fala francês ou é francês.

De qualquer forma. A cidade após o ocorrido foi chamada de Sertão Santana para mais rimar o nome da cidade e fazer sentido fundar uma cidadezinha no meio do nada.

EconomiaEditar

Economia baseada na venda de coqueirinhos e palmeiras. Ninguém compra muito disso pois não entendem o fato de haver coqueiros no meio do sertão, isso leva a pensarem que os coqueiros e palmeiras são piratas.

Depois de muito tempo tentando convencer as pessoas que aquilo não era mercadoria falsa, acabaram por desistir de vender palmeiras e se concentrar em algo realmente útil: demolição de carros e Rallys.

TurismoEditar

Que turismo? A cidade só presta para fazer alguns Rallys no meio do Sertão, isso se houver sertão e rallys por lá. Mas ninguém dá a mínima para a cidade.

Ver tambémEditar