Abrir menu principal

Desciclopédia β

Sri Jayawardenapura Kotte

Sri Jayawardenapura Kotte (Cingalês: ශ්රී ජයවර්ධනපුර කෝට්ටේ; Muitas vezes chamado apenas de "Kotte", pois afinal ninguém é obrigado a ficar repetindo essa porra de "Jayawardenapura" toda hora que for se referir à cidade) é oficialmente a capital do Sri Lanka, apesar de não passar de um bairro da Cidade de Colombo.

Índice

HistóriaEditar

 
No lugar de praças e lagos comuns nas grandes capitais, em Sri Jayawardenapura Kotte existem são esses diversos pântanos.

Kotte foi fundada por Alagakkonara, um cingalês excêntrico que decidiu criar uma das cidades mais escrotas do mundo, a começar pelo nome "Sri Jayawardenapura Kotte" que significa literalmente "a abençoada cidade do forte abençoado da crescente vitória que cresce vitoriosa", Foi a capital do Ceilão até os portugueses mudarem para Colombo, como se fizesse alguma diferença...

Durante muito tempo não passou de umas fazendinhas suburbanas de Colombo, mas em 1982 o novo governo independente do Sri Lanka decide mudar a capital de Colombo para uma área rural para confundir qualquer um que se atravesse a invadir o país. Até a wikipédia afirma categoricamente que a capital do Sri Lanka é Colombo, mas não os culpo, citar essa porra de palavra "Sri Jayawardenapura Kotte" é realmente foda.

GeografiaEditar

Sri Jayawardenapura Kotte está localizada numa zona pantanosa e asquerosa. O povo só não se muda do local porque a janta é facilmente adquirível, é só meter o braço nos inúmeros lamaçais e catar caranguejos para o jantar.

EconomiaEditar

Arroz! É tudo.

PopulaçãoEditar

Sri Jayawardenapura Kotte possui uma letra em seu nome oficial para cada habitante, sendo seu nome oficial: ஸ்ரீஜயவர்த்தனபுரம்කෝට්ටේகோட்டைகோட்டேயானதுவிஸ்திரனமான ஒரு தாழ்ந்த சதுப்பு நிலபிரதேசத்தில் அமைந்துள்ளது. இது பல பட்டனங்களை உள்ளடக்கிய போதும், அவையனைத்தும் ஒரு மாநகராக ஸ்ரீ ஜயவர்த்தனபுர .

TurismoEditar

O turismo é algo que não existe na cidade, porque os turistas simplesmente não conseguem pronunciar "Sri Jayawardenapura Kotte" e por medo preferem ficar em Colombo mesmo.