Star Wars Episódio IX: A Ascensão Palpatine


Desinopselogo2.png

Este artigo faz parte do DesFilmes, a sua coletânea de filmes rejeitados.
Enquanto você lê, gente feia e peluda transa em uma pornochanchada

Alerta de spoiler: O artigo pode conter alguns spoilers, tais como o fato de que o

REY É NETA DE DARTH SIDIOUS

então leia por sua conta e risco.
A Decepção Skywalker
1eb.jpg
Plot twist: Palpatine vence a saga Skywalker
Diretor Jar Jar Abrams
Gênero Fantasia-pseudo-científica.
Épico, Plot twist
Lançamento 2019 (o ano dos finais de merda)
Produtora LucasArts/Mickey Studio
Idioma Ingrêis Americano
Duração Três horas que parecem não terminar
Exibição Cinema Em qualquer site pirata
Elenco Rey
Kylo Ren e Ben Solo
Palpatine
Poe Dameron
Finn
Chewbacca
Princesa General Leia
Luke Skywalker
General Hux
Rose Tico??
Mestre Yoda

Cquote1.svg Você quis dizer: A Ascensão de uma Palpatine? Cquote2.svg
Google sobre Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker
Cquote1.svg Você quis dizer: O Retorno de Darth Bento XVI Sidious. Cquote2.svg
Google sobre Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker
Cquote1.svg Você quis dizer: Episódio escrito com teorias do Reddit e fanfics ruins. Cquote2.svg
Google sobre Star Wars Episódio IX: A Ascensão Skywalker
Cquote1.svg Tinhamos tudo planejado desde o início. Cquote2.svg
Disney Lucasfilm fingindo que tinham um plano para a trilogia.
Cquote1.svg Final mais bosta do que o do "Game of Thrones"! Cquote2.svg
Nerd sobre o final desse filme.
Cquote1.svg Humm...realmente é uma disputa acirrada. Acho que isso é discutível. Cquote2.svg
Fã de Game of Thrones sobre qual o pior final do ano.
Cquote1.svg Finalmente, o trabalho de gerações está completo. O grande erro está corrigido. O dia da vitória está próximo. O dia da vingança. O dia dos Sith... Cquote2.svg
Palpatine se revelando para a Galáxia e jogadores de Fortinite.
Cquote1.svg Esse filme tem tanto "fanservice" que só faltava os roteiristas irem a casa dos nerds quarentões fazer boquete. Cquote2.svg
Capitão Óbvio sobre Episódio IX.
Cquote1.svg A arma de um Jedi merece mais respeito!. Cquote2.svg
Luke Skywalker J.J mandando "recadinho" para o RJ.
Cquote1.svg Melhor ir ver o filme do Pelé Cquote2.svg
Chaves sobre Episódio IX.
Cquote1.svg Por que o George Lucas vendeu a Lucasfilm pra Disney? Cquote2.svg
Qualquer um depois de ver o Episódio IX.
Cquote1.svg Que porra é essa? Eu perdi mais de 2 horas da minha vida vendo essa merda? Cquote2.svg
Você depois de ver o Episódio IX.
Cquote1.svg Disney Lucasfilm, depois disso eu não tenho mais como te defender... Cquote2.svg
Nerd que estava curtindo a Nova Trilogia antes de ver o Episódio IX.

Qualquer um depois de ver esse filme.
O Twitter agora é usado pra explicar plot holes em filmes de merda.


A Ascensão Skywalker Palpatine é mais um dos filmes da franquia Star Wars, sendo a conclusão desastrosa da Trilogia Sequela e o seguimento de Os Últimos Jedi O Despertar da Força, que é o que acontece quando você faz um trabalho de grupo pro colégio, não combinam o que é pra dizer, e apresentam aquela loucura sem sentido no final, a ponto de fazer o professor questionar se vocês estiveram cheirando gatinhos. Esse filme realizou um milagre que ninguém achava mais ser possível: ele uniu novamente a "fanbase" de Star Wars. Sim, os fãs que amaram e os que detestaram o Os Últimos Jedi! Como? Tornando-se o mais odiado pelos nerds fãs da saga.

Depois de 5 anos 40 anos, finalmente a saga dos "Skywalkers" chega ao fim e novas lendas nascerão e a batalha final pela liberdade e blá blá blá. No fundo, "A Ascensão Skywalker" é um amontoado de fanservice e teorias do Reddit que Jar Jar Adams fez para tentar agradar o público que torceu o nariz para o Episódio VIII, falhando miseravelmente, e onde todos os Skywalkers acabam mortos e da mesma maneira ("uso excessivo da Força") e onde a neta de Palpatine acaba roubando TUDO do herdeiro Skywalker.

SinopseEditar

Os personagens que você continua sem conhecer, e alguns nem querer saber, regressam para o último filme da trilogia sequela que também é o último da saga Star Wars (pelo menos até a Disney precisar de mais grana). Veja Rey completar a sua jornada de sucateira, agora excessivamente empoderada, enquanto rouba o legado do herdeiro Skywalker, Ben Solo aka Kylo Ren:

Tudo isto enquanto é revelada ser a neta de Palpatine na revelação mais sem emoção ou impacto já vista no cinema (e que só existe pra satisfazer os nerds que nem você que queriam que ela fosse filha/neta de algum personagem da carcaça podre da trilogia original e que acabou por arruinar a saga inteira), concretizando o grande desejo de seu vovô demoníaco: aniquilar a família Skywalker quando o último Skywalker finalmente se mata pra ressuscitar ela. Lindo.

E se você quer compreender os plot holes dessa merda então jogue Fortnite, vá no Twitter oficial, compre o Dicionário Visual e leia o livro, porra! E ignore todos os outros filmes da saga.

EnredoEditar

 
É.

Já sem ideias, a Disney vai buscar a única personagem que faltava do corpo em decomposição da trilogia original: Palpatine. Mas não é bem o Imperador que regressa, é um clone dele, ou um clone de um clone fracassado ou uma bosta semelhante publicada no Twitter. Enfim detalhes e detalhes que aparentemente não importam. Um personagem aleatório da Resistência que ninguém sabe quem é diz que Palpatine regressou por causa de clones e de magia negra e essa justificativa basta pra Jar Jar Abrams. Ele regressou e é revelado estar por detrás de Snoke (que é um pickle em Exegol) e é quem manipulou Ben Solo aka Kylo Ren desde a sua infância e o virou contra a própria família... mas como não há tempo pra crescimento de personagem nessa porra... BATALHAS! TIE-FIGHTERS! DUELOS DE SABRE DE LUZ! Kylo Ren, agora Líder Supremo da Primeira Ordem, vai em Exegol pra confrontar Palpatine, que lhe faz uma proposta desnecessária de controle absoluto da galáxia com uma armada chamada "Ordem Final" em troca de matar Rey, coisa que a Primeira Ordem poderia fazer sozinha sem uma frota nova. Mas Kylo Ren (que nesse ponto já estava super cego de obsessão pela Rey) tem seus próprios planos e tudo gira à volta de Rey porque o herdeiro Skywalker no último filme da saga Skywalker não tem mais nada pra fazer a não ser correr atrás da princesinha da Disney e implorar pra ela se juntar a ele, que nem um cachorrinho carente.

 
Tudo o que você precisa saber sobre essa porra.

A protagonista Rey continua seu treino de Jedi sob a asa de Leia Organa, apesar dos livros anteriores terem estabelecido que Leia não recebeu treino Jedi e que recusou ser aluna de Luke. Mas os roteiristas tiveram uma súbita amnésia e esqueceram tudo que foi estabelecido anteriormente. Rey, com menos de um ano de treinamento, conseguiu o que nenhum outro Jedi com anos de treino conseguiu: se tornou a Jedi mais poderosa de todos os tempos. Mas ela estava com uma crise existencial ridícula porque os espíritos dos Jedi não queriam conversar com ela e também por não se achar merecedora do sabre da luz de Luke Skywalker Anakin Skywalker (porque essa trilogia se esforça ao máximo pra fingir que a trilogia prequela nunca existiu). A Resistência, que estava reduzida a meia dúzia de personagens e sem aliados no final do filme anterior, agora recuperou seus números por causa do enredo razões desconhecidas. Com o regresso de Palpatine, os heróis Rey, Finn (que faz tudo o que pode para se manter no filme mas só grita o nome da protagonista enquanto corre atrás dela), Poe Dameron (o Han Solo genérico), Chewbacca (que não faz nada), BB-8 (o R2-D2 genérico) e C-3PO (a única personagem consistente na saga inteira) partem numa missão pra descobrir um "wayfinder" (um HOLOCRON, porra!) pra encontrar o caminho pra Exegol e pra achar Palpatine. Mas Kylo Ren já havia descoberto essa porra sozinho, chegado lá e zerado o gameplay dessa bendita quest nos primeiros 5 minutos de jogo filme (por quem a audiência deveria torcer aqui mesmo?). A equipe chega no planeta de Pasaana pra encontrar essa bagaça e Kylo Ren começa perseguindo Rey junto com sua Boy Band os Cavaleiros de Ren (que basicamente não fazem porra nenhuma, servindo de enfeite que nem a Capitã Phasma). Com a ajuda de Lando Calrissianfanservice que chama isso?), encontram uma faca Sith na nave abandonada de um cara qualquer chamado Ochi. Rey revela ter poderes de cura da Força (que é só mais um poderzinho conveniente sendo introduzido tarde demais já que esse é supostamente o último filme). Rey também começa a ter dejavus da nave de Ochi em mais um enredo forçado. Depois eles encontram um pequeno droide chamado D-O, que só está ali para vender brinquedos. Chewbacca é capturado, Rey e Kylo Ren envolvem-se numa luta desnecessária, e Rey dispara raios de Força de suas mãos porque é neta de Palpatine (pelo visto o Conde Dooku e todos os outros Sith eram netos/filhos/tios/primos/etc. de Palpatine também. Família grande essa, viu?). Ela acredita ter matado o Chewbacca, mas só que não porque afinal ele estava noutra nave e porque só morre nesse filme se for um Skywalker.

 
A única explicação que faz sentido.

A equipe que os roteiristas quer que você considere um "trio de ouro" como Luke, Leia e Han (apesar de serem um grupo de 6 personagens), viajam pra Kimiji para C-3P0 ter sua memória configurada pra ler linguagem Sith ou uma bosta semelhante, porque aparentemente não pode ler (mesmo que seu criador seja Anakin Skywalker). Lá, encontram Zorii Bliss, que só está ali pra confirmar que Poe não é gay apesar de nada impedir de ele ser bi e revelar seu passado no narcotráfico. Finn (que não tem mais nada pra fazer) começa a revelar que tem habilidades na Força, num enredo posto ali ao último minuto e só para satisfazer os fãs que ficaram bolados dele não ter sido o Jedi do primeiro filme. Entretanto, Rey sente que Chewbacca está vivo no Destroyer de Kylo Ren e juntamente com Finn e Poe vai resgatá-lo. General Hux é revelado como o espião dentro da Primeira Ordem que tem dado informações pra Resistência (Sim, senhoras e senhores: o cara obcecado por aniquilar a Resistência durante os dois filmes anteriores e que mandou explodir o sistema planetário da Nova República é um espião pra Resistência só porque quer ferrar Kylo Ren). Entretanto ele vacila e é morto de modo ridículo por General Pryde (o Grand Moff Tarkin genérico) literalmente depois dessa revelação. Acontece mais um duelo desnecessário com Kylo Ren (porque para Jar Jar Abrams não existe duelo de sabre da luz em excesso) e Kylo revela que ela é neta de Palpatine (sim, do mesmo cara que a fez admitir pela primeira vez há uma semana ou qualquer coisa que os pais dela eram só um casal de bêbados chapados). Isso seria supostamente uma revelação muito chocante, mas tem o efeito oposto porque Rey não tem qualquer estória pessoal com Palpatine como Luke tinha com Darth Vader na trilogia original. Kylo revela que eles são par de cama na Força uma Díade na Força (conceito interessante, mas que não tem nenhum impacto na batalha final contra Palpatine) e volta a pedir Rey em casamento mas ela foge de novo porque tem medo do Lado Negro da Força.

Os heróis, cujo o enredo se limita a maldita quest, ficam perambulando que nem um bando de baratas tontas de planeta em planeta à procura de uma porra que Kylo Ren já encontrou no início do filme. Eles vão para uma lua em Endor, onde estão os destroços da Estrela da Morte ("nostalgia" fórmula secreta do Jar Jar). Aí conhecem Jannah, uma antiga Stormtrooper como Finn que também possivelmente é sensível à Força, já que todos os desertores que tem a Força são os bonzinhos (e os Sith são um mito?). Rey abandona seus amiguinhos (de novo) e vai sozinha à Estrela da Morte, assim como já havia feito várias vezes antes no filme toda vez que sentia seu macho por perto.

 
O que é melhor do que um sabre da luz? TODOS OS SABRES DA LUZ!

Mas chegando lá, o que ela vê é uma versão de si mesma do Lado Negro da Força e confronta seu lado mal numa cena bizarra, antes de Kylo aparecer e acabar com xilique dela. Kylo pega a porra do maldito objeto que o grupinho da Rey havia levado mais de uma hora de filme pra encontrar e o destrói falando que eles vão pra Exegol juntos. Puta ao ver mais da metade de seu enredo no filme virar pozinho na sua frente, Rey tem outro xilique e inicia OUTRO duelo de sabre da luz com Kylo. O duelo se estende por tempo até demais e os dois vão parar no topo da Estrela da Morte onde até fazem várias coisas impróprias. O duelo parece ser interminável até que Leia Organa, morrendo por uso excessivo da Força, tenta intervir e chamar pelo filho, mas o que parece mesmo é que ela só facilita o trabalho de Rey em apunhalá-lo agarrando o seu próprio sabre da luz. Tal como Luke, Leia também morre por uso excessivo da Força. Rey logo percebe o que fez e se arrepende de suas ações por terem machucado seu macho. Ela cura ele, e confessa que teria casado com Ben Solo (como se Ben Solo e Kylo Ren não fossem a mesma pessoa) antes roubar sua nave e ir embora, largando o emo sozinho e confuso. Kylo Ren tem uma crise existencial, a ponto de começar alucinar e conversar consigo mesmo através da memória de seu pai (na única cena decente dessa porra, mas Harrison Ford nem se deu ao trabalho de cortar o cabelo para o seu cameo!). Ouvindo o conselho de seu pai e lembrando da mãe e da Rey que também queriam ele de volta no Lado Rosa da Força, Kylo joga seu sabre do mal no mar (pra quê? o sabre não seria útil depois? Então ok...) e volta a ser Ben, o bonzinho.

Rey vai até Ahch-To, pretendendo exilar-se porque acredita ser muito perigosa até que aparece o "Luke Jesus Cristo Skywalker" para convencer ela a ir lutar contra Palpatine, salvar a galáxia, e continuar o legado dos Jedi (mas não foi no filme passado que ele disse que os Jedi deveriam acabar? E aquele papo todo de que os Jedi e os Sith não deveriam ter o monopólio da Força? Tente não pensar demasiado em questões complexas). Luke também revela que ele e Leia sempre souberam da verdadeira identidade de Rey (apesar de Luke não fazer a mínima ideia de quem Rey era no filme anterior e de Leia, que foi abraçar Rey no final do Episódio VII, ao ver a neta do cara que destruiu sua família biológica aparentemente pensou "hum, vou lhe dar um abraço"). Também não tiveram qualquer problema em receber a neta do capiroto encarnado de braços abertos mas cagaram na sua própria carne e sangue (Ben Solo) porque era o neto de Darth Vader. Então tá... Rey viaja pra Exegol e transmite as coordenadas pra Resistência, só para terem alguma coisa pra fazer mesmo que isso incluía lutar contra naves espaciais com cavalos do espaço.

Chegando em Exegol, Rey confronta seu vovô que afinal quer que ela se junte a ele como a herdeira do Lado Negro da Força. Estava esperando o Imperador ameaçador da trilogia original? Sinto muito porque ele agora é um vilão genérico com diálogo do nível videogame. Numa cena semelhante ao Retorno do Jedi, Palpatine quer converter Rey aos Sith mas agora envolve algum tipo de ritual satânico bizarro qualquer sobre o espírito dele ser transferido para o corpo dela. Palpatine também sempre soube da existência da sua neta prodígio e em vez de a ter ao seu lado desde a infância e a treinar nas artes negras, foi manipular Ben Solo por razão nenhuma. Também desistiu de procurar a neta depois da morte do tal Ochi por algum motivo (ou esse enredo estúpido de "Rey Palpatine" foi incluído no último minuto!). Entretanto chega Ben Solo para salvar sua mina e matar os Cavaleiros de Ren. Palpatine, que subitamente parece estar sendo afetado pela sua velhice que o estava deixando uma pessoa super indecisa ou esquecida, muda seu plano OUTRA VEZ: agora quer matar os dois (os roteiristas não conseguiam decidir qual seria o plano maquiavélico de Palpatine e apelaram para tudo o que havia no moodboard!). No entanto, Palpatine descobre que Ben e Rey são uma Díade na Força e suga a Força vital deles para se regenerar (mas espera... não foi Palpatine que criou Snoke, e Snoke no filme anterior já sabia da ligação entre Rey e Ben/Kylo, mas então porque Palpatine não sabia nada disso?).

 
Exceto se for um Skywalker, aparentemente.

Entretanto, o último Skywalker é atirado para um poço durante a luta final da saga Skywalker contra o vilão que destruiu a família Skywalker num filme que se chama "Ascensão Skywalker", e é Rey que fica incumbida de derrotar sozinha o velhote do Palpatine (peraí, mas e a díade servia pra que mesmo?). Ela recebe a ajuda de todos os Jedi: Mance Windu, Yoda, Luke Skywalker e Darth Vader até de Anakin Skywalker (que tem seu papel como "escolhido" apagado por essa merda de filme, e nem se importa em ajudar o próprio netinho que no momento estava no poço e que passou anos de sua vida tentando se comunicar com o seu querido vovozinho). Ela consegue torrar e matar Palpatine de uma vez por todas (numa cena ridícula e plágio dos Vingadores: Ultimato). No fundo, o velhote só tinha regressado para eliminar todo o crescimento de personagem de Anakin Skywalker e para virar churrasco pelas mãos da própria netinha (mas pera, se Rey matasse Palpatine o espírito passaria para o corpo dela? Que?). No entanto, Rey usa cosmo demais e acaba morrendo, mas por sorte seu corpo não some como o dos outros Jedi. Em algum outro lugar, no meio da treta contra as naves dos malvados, Finn usa (pela única vez no filme) seu poder da Força e sente que Rey virou presunto. No entanto, o infeliz do Ben Solo, ainda todo fodido da queda, emerge do poço e literalmente se arrasta até o corpo da Rey. Ao confirmar que ela tinha batido as botas mesmo, ele começa a entrar em pânico e procura alguma ajuda (mas os Jedi de antes já tinham ido tirar uma soneca). Ben então decide fazer uma boa ação e começa a tentar usar o ninjutsu de cura que Rey havia usado nele antes para ressuscitar a mina que ele gosta. Mas ele acaba exagerando na dose e eis o último prego no caixão de desrespeito pela saga Skywalker: o herdeiro Skywalker se mata pra salvar a herdeira Palpatine porque se apaixonou por ela, tinha tesão, ou alguma porra do gênero ou todas as opções anteriores. Ela acorda, e eles se beijam, mas a coisa parece ter sido tão intensa, que Ben Solo caí morto como se tivesse recebido o beijo da morte. Rey fica olhando a cena com cara de besta, sem entender nada (assim como você assistindo também não entende nada). Finalmente: Palpatine tem seu desejo cumprido com a destruição da linhagem Skywalkers às mãos da sua neta. Se você não sabia bem porque odiava tanto esse filme, talvez seja por isso. Parabéns aos involvidos.

 
Título alternativo dessa porra.

Depois de Ben ter sacrificado sua vida pra a salvar e acabado de vez com os Skywalkers, Rey regressa pra Resistência como se nada tivesse acontecido. Entretanto parece que a Resistência facilmente derrotou a frota do capiroto (a "Ordem Final") e a Primeira Ordem já que do nada surgiram uma pilha de aliados (que não apareceram antes não se sabe porquê). Mas quem se importa com esses pequenos detalhes, não é mesmo? A Primeira Ordem e a Ordem Final foram derrotadas (aparentemente) numa batalha e você tem de acreditar nisso. Depois das celebrações plágio de "Retorno do Jedi", mas sem um funeral para Ben Solo (como Luke fez pra Darth Vader) porque o último Skywalker foi varrido pra debaixo do tapete como se nunca tivesse existido, Rey vai para Tatooine, para a casa de infância de Anakin e de Luke porque de acordo com os roteiristas essa nostalgia sem sentido é uma homenagem aos Skywalkers depois da Disney e dos produtores do filme terem matado todos eles, cuspindo no legado de George Lucas.

 
Anakin Skywalker rebolando na tumba Força.

Porque que melhor lugar para homenagear a família Skywalker do que o sítio onde Shmi Skywalker foi escrava e torturada até à morte, onde Anakin foi escravo e começou seu caminho pro Lado Negro, de onde Luke queria escapar e onde Leia foi feita escrava por Jabba the Hutt!? (não consegue sentir a nostalgia no ar porra??). Rey enterra os sabres da luz de Anakin/Luke e Leia na areia, e o espírito de Anakin vê tudo e volta a ser Darth Vader por isso. Entretanto, aparece uma velha aleatória e pergunta a Rey quem ela é. Depois de ter furtado basicamente todo o legado dos Skywalkers, Rey usurpa o nome Skywalker para si mesma, enquanto os fantasmas de Força de Luke e Leia (não se sabe quando ou como Leia aprendeu como se tornar uma alma penada na força) olham pra ela como seus pais adotivos simbólicos, afinal os roteiristas adoram o incesto entre estes dois (o que também explica a morte e o apagar da personagem de Han Solo, já que Leia se resume à sua relação com Luke nesse filme). Sorte de Rey que fantasmas não podem processar por usurpação de identidade. Para completar o ciclo de absurdos sem sentido, essa merda termina com Rey usurpando também o olhar sonhador de Luke para o sol binário de Tatooine numa parvoíce do mais alto nível visto isso não ter nada a ver com essa personagem, que acaba num planeta deserto, depois de ter sido vista pela primeira vez infeliz e escravizada em um planeta deserto. Isso sem mencionar o fato de ela estar sozinha (exceto pelo droide que ela roubou do Poe, por algum motivo) depois de ficar reclamando a trilogia inteira que queria encontrar seu lugar nessa porra toda (traduzindo: casa, amiguinhos, macho, família, etc.). No final todos parecem ter abandonado ela. Mas agora ela tem um sabre de luz novo maneiro e um novo sobrenome roubado descente, então tudo está bem... só que definitivamente não!.

PersonagensEditar

 
Pode continuar sonhando, Disney...
  • Rey Palpatine/Skywalker: Isso mesmo que você leu, Rey descobre que é neta do Senado, que estava por trás de toda a Primeira Ordem. A garota, agora oficialmente super empoderada, desenvolveu superpoderes da Força e pode curar feridas.
  • Kylo Ren/Ben Solo Skywalker: O vilãozinho mequetrefe da trilogia que planeja enganar Palpatine e tomar posse da chamada Ordem Final e do Trono dos Sith mas no fim vira o Anti-Heroi e finalmente da uns pegas na Princesinha Palpatine.
  • Poe Dameron: O Han Solo genérico e novo líder da Resistência. Poe era pra ter romance com o Finn, mas a Disney não tem culhões suficiente pra isso. Acabamos descobrindo que ele era um contrabandista, o que contradiz sua origem contada nos livros.
  • Finn: Descobre que também sente a força e que existe um grupo de ex-stormtroopers como ele.
  • Chewbacca: O Tony Ramos de Guerra nas Estrelas.
  • C-3PO: Finalmente o droid ganha um papel de destaque nesta trilogia.
  • R2-D2: Continuou figurante.
  • BB-8: Só está ali para vender boneco, aliás temos outro droide novo, o D-O que mais parece um secador de cabelo.
  • Jannah: Coadjuvante que só aparece no meio do filme pra ser duplinha do Finn.
  • Rose Tico??: A pobrezinha foi totalmente esquecida neste filme só por birrinha do Jar Jar e dos Fãs haters do Episódio VIII.
  • Zorii Bliss: Ex-namoradinha do Poe e contrabandista, só tá ali para repetir mais uma vez costume ridículo de SW de fazer personagens de armadura para vender bonequinhos e para despistar o ship do Finn com o Poe, fazendo eles parecerem héteros (apesar de eles claramente não serem).
  • General Hux: Depois de destruir a República, o arco dele foi totalmente cagado. Ele é quase figurante aqui e é descartado de maneira vergonhosa (mais um personagem jogado no lixo).
  • General Pryde: O substituto menos interessante do Hux, novo Tarkin Genérico.
  • Lando Calrissian: Depois de sua ausência no VIII, o herói rebelde só voltou para fazer fanservise e nostalgia. Provavelmente é o pai de Jannah.
  • Leia Organa: Casta no filme com imagens feitas nos filmes anteriores, a última princesa de Alderaan lidera a Resistência e treina Rey. Após Morrer no meio do filme descobrimos que ela teve um treinamento Jedi com Luke antes de abandonar para ter o filho.
  • Luke Skywalker: Para agradar Haters do VIII Luke aparece como fantasminha, vira Jesus Cristo e desfaz o que tinha feito no filme anterior. De quebra da umas dicas para Rey e faz umas revelações.
  • Sheev Palpatine/Darth Sidious: Após o RJ ter matado o Snoke, a trilogia ficou sem vilão descente, já que o Kylo não passa de um mimizento que ia voltar para lado bonzinho da Força no fim. Então J.J não teve alternativa (segundo ele) se não apelar para fanfics e trazer o Imperador de volta sem explicação decente, já que o velho tinha sido morto na Estrela da Morte, contradizendo toda a saga anterior que diz que o Anakin que daria uma surra final nos Sith.
  • Cavaleiros de Ren: Todo mundo esperava algo deles, mas aqui eles são só mais figurantes feitos só pra fazer bonequinhos. Gangue particular de Kylo Ren que é completamente massacrada por ele sem nenhuma dificuldade depois que ele resolve ir pro lado dos mocinhos.

Versão AlternativaEditar

 
Twitteiros de plantão já podem pedir o #starwarscut.

Como se já não bastasse tudo isso, em janeiro de 2020 blogs de fofoca cinematografica vazaram artes conceituais da primeiro roteiro, cujo o título seria Duel of the Fates, mesmo título da famosa musiquinha das prequelas. Isso deixou os fanboys ainda mais putinhos pela filha da putagem que Disney/Lucasfilm fez de demitir o antigo diretor Collin Trevorrow por "divergências criativas". Outro vazamento diz que a Disney picotou e esculhambou na edição original do J.J., essa que tinha três horas de duração, o que gerou essa bizzarice que foi assistir TROSço no cinema. Por conta disto, os fanboyolas twitteiros começaram campanhas para liberar esse treco bem no estilo do famoso "Snyder Cut". É, pelo visto esse é o novo Liga da Justiça.

BilheteiraEditar

 
Já não precisa de ter vergonha de admitir que gosta das prequelas, nerd.

O filme com a pior nota dos críticas e pior resultados nas bilheteiras na franquia, quase empatando com A Ameaça Fantasma. O Episódio IX parece mais uma mistura de Marvel com Indiana Jones.

É o filme com maior "fanservise" da saga, superando disparado O Despertar da Força (que também não é mais do que um plágio de Uma Nova Esperança). Também foi o filme com maior figurantes de armadura da história, todos com potencial de fazer muitos bonequinhos para aumentar o bolso do Valdisnei (Só que não, os produtos licenciados dos personagens novos ficaram encalhados) o que fez o filme depender da bilheteria (que também azedou). Aliás, o roteiro desta joça parece ter sido escrito com uma checklist de teorias do Reddit dos fanboys mimizentos.

AfiliadosEditar

Os outros dois dessa trilogia que é cilada feita pra matar os Skywalkers e pegar sua grana: