Abrir menu principal

Desciclopédia β

Stealth

EUA Falencia.jpg God Ble$$ De$ciclopédia!!

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Boieng da Trans Brasil indo pro brejo.jpg Olha o(a) Stealth vindo!
Olha o(a) Stealth indo!

Este artigo fala sobre coisas que avuam pro alto.
Clique aqui pra ver quem mais vai pelos ares. Literalmente.


NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Stealth.


Stealth, furtivo em português, é o nome que se dá a tecnologia capaz de tornar invisível a radar e outros sensores quaisquer objetos, veículos ou pessoas. Menos as estrias da sua mãe e aquela tatuagem de aranha, que seu pai fez quando era novo e que agora parece um macaco se masturbando.

Índice

HistóriaEditar

 
Agora me vê! Agora não me vê! F-117 sobre ser a primeira asa delta invisível.

Tudo começou com os Nazistas ainda na Segunda Guerra. Hitler e seus fieis seguidores pretendiam conquistar o mundo graças à tecnologia alienígena que ele obteve após a descoberta de um Ovni que caiu ao norte da Alemanha, aparentemente abatido por caças americanos no ultimo conflito.

Após recuperar as partes do disco voador, perceberam que ele era coberto por uma substância viscosa, parecida com porra gel. Os técnicos levaram para o laboratório e, após algumas horas de estudos, descobriram que a gosma de catarro ficava invisível quando exitada com eletricidade. Foi chocante ate para os mais consagrados cientistas que fizeram o pacto com o Demo, pois nem o chifrudo era tão fodão assim.

A gosma foi usada no primeiro avião com tecnologia invisível no final de 1942 sendo um sucesso. O avião foi batizado de Smitidt Von France, em homenagem ao piloto que morreu no acidente do primeiro protótipo, após voar para França sem ser visto, mas se chocou com a Torre Eiffel, afinal, um dos problemas da gosma invisível é afazer ate o piloto ficar cego e não ver nada a sua frente, nem um cravo com pus no seu nariz.

Fim da Guerra e a conquista AmericanaEditar

De pois de matarem Hitler acabando com a guerra, os americanos foram para a casa levando muitos projetos secretos dos Nazistas, incluindo a gosma invisível. Na Área 51 a gosma furtiva foi estudada por cientistas americanos, junto com Albert Einstein, John Mirolha e outros cientistas da NASA.

Corrigindo as falhas dos alienígenas (isso explica porque os OVNIs voao feito mosquitos em volta da lâmpada) os americanos testam a nova gosma em um dirigível e até fizeram uma versão “tinta” e foi chamada de Material RAM (não é memória RAM, seu nerd). A experiência não pode ser completada, pois estava nublado e um raio atingiu o dirigível e o derrubando instantaneamente. Mas nem tudo havia se perdido, descobriu-se que a RAM era a prova de fogo, uma vez que os dirigíveis da época usavam Helio (um gás altamente inflamável) e mesmo assim ele não explodiu grandiosamente no céu, como era de costume. Que pena,vocês nunca viram como é legal ver um dirigível cair pegando fogo.

Primeiro projeto militarEditar

A primeira vez que os americanos utilizaram a tecnologia foi no seu primeiro jato bombardeiro de longo alcance, o F-117 Nighthawk, usado nos anos 80 para botar moral na URSS que estava lhes enchendo o saco e fazer propaganda em filmes de ação.

Projetos atuaisEditar

 
F-22 Raptor o primeiro caça invisível. Você o vê porque agora ele não está invisível.

Recentemente, com a queda de um F-117 Nighthawk, na Geórgia, os americanos ficaram preocupados que a tecnologia caísse nas mãos dos russos, então George W. Bush, atual presidente na época, abriu os bolsos para uma nova pesquisa de tecnologia furtiva, ate que cientistas da Área 51 desenvolveram a RAM versão 2.0. Diferente da anterior, essa era a prova d'água. Mais uma vez, os americanos com o pé à frente na tecnologia militar.


Deu-se então a corrida pelo emprego da RAM invisível num caça para a Força Aérea Americana, ate que engenheiros e projetistas da LockHeed-Martin e da Boeing entregaram nas mãos do presidente Bush na Casa Branca o projeto do F-22, que desde os anos 80 estava na gaveta por falta de verba. Dessa vez, com o risco da ameaça russa com a tecnologia roubada, o presidente ficou preocupado até apertar o cu e assinou o desenvolvimento do mias novo caça americano, o F-22 Raptor, o primeiro caça a usar a tecnologia RAM de tinta invisível.

O primeiro caçaEditar

 
F-35 Decolando para cima (não ele está decolando para baixo!).

O primeiro caça a ter a tecnologia foi o F-22 Raptor, muito usado ultimamente em filmes de ficção como Transformers, Iron Man, Hulk, X-Men.

Não parando por menos, os engenheiros da Boeing e também da Lockeed se juntaram mais uma vez para criar um jato para a Marinha Americana. O objetivo ersa substituir os jatos F-18 velhos e fora de linha por um jato também invisível e que pudesse decolar verticalmente, como um helicóptero. Assim seria mais fácil sair de um Porta Aviões, ja que a tinta metálica da RAM fazia o avião aumentar mais 3.000Kg de peso, não podendo decolar da catapulta, pois não teria impulso suficiente e iria de bico no mar.

Cinco anos depois, foi lançado o F-35, o primeiro um jato capas de decolar verticalmente virando o bucal da turbina para baixo e acelerando para frente, podendo assim decolar como os jatos de filmes de ficção, provando que tudo que se cria no cinema, também pode-se criar fora dele.

Tecnologia StealthEditar

 
Navio Stealth, capaz de passar no rio Hudson, em New York, sem ser visto. ou não Clique para ampliar.

Reza a lenda de que a tecnologia RAM (Material absorvente de radar) tem a capacidade de absorver o sinal de radar, isso se pelo menos você souber que um radar trabalha emitindo sinais que são “refletidos” de volta e que, só assim é possível a detenção do alvo.

Sendo assim, a nova RAM, versão 3.0 da antiga gosma alemã, é capaz de camuflar ate um navio inteiro de outro destroier inimigo.

Veja tambémEditar