Abrir menu principal

Desciclopédia β

Street Fighter Alpha: Warriors' Dreams

(Redirecionado de Street Fighter Alpha)
Virtualgame.jpg Street Fighter Alpha: Warriors' Dreams é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Bomberman monta em um Louie.

Megaman-nes megaman run.gif
Street Fighter Alpha: Warriors' Dreams é da época da Velha Guarda dos Games

e só é conhecido por gamer raiz


Street Fighter Alpha vs. Beta
Street Fighter Alpha cover.png

Capa mais ridícula que isso, só as capas de Megaman

Informações
Desenvolvedor Capcom
Publicador Capcom
Ano 1990 aproximadamente
Gênero luta; destruição de botões e carros
Plataformas arcades de rodoviárias
Avaliação 60/100
Idade para jogar Livre
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Gil Brother faz uma ponta no jogo, como o dançarino da fase do Ken.

Cquote1.png Strít Faiter.... Alfa... Cquote2.png
Narrador sobre Street Fighter Alpha
Cquote1.png Porra! Cadê o Mike Haggar?? Cquote2.png
Viciado em Street Fighter sobre a invasão de personagens de Final Fight

Street Fighter Alpha: Warriors' Dreams (português: Istriti Faiter Alfa; chamado no Japão de Street Fighter Zero, só pra confundir e fazer parecer que existem mais Street Fighters do que realmente existem) é o trezentésimo quadragésimo quinto jogo da série Street Fighter, mas o primeiro que não se diz ser um remake de Street Fighter II (apesar de ser). Foi desenvolvido e lançado pela Capcom, originalmente exclusivamente para os fliperamas das rodoviárias do mundo inteiro, mas posteriormente relançado para todos consoles existentes, inclusive para Tamagochis.

Índice

JogabilidadeEditar

 
Tela do jogo, que não deixa você entender nada.

O jogo traz várias inovações em relação aos 247 jogos de Street Fighter II anteriormente lançados [carece de fontes]. A principal novidade que não é nenhuma novidade, foi o reaproveitamento de toda jogabilidade de Super Street Fighter II Turbo, só que agora reaproveitada num jogo "novo" com menos personagens, portanto além das pancadas e porradas, há também a possibilidade de soltar o Super Combo que consome a barrinha do POW e arranca metade do HP do oponente. Ainda há a possibilidade de usar o Alpha Counter para executar contra-ataques poderosos, mas isso só a máquina no Very Hard sabe fazer, pra acabar com tua raça.

Os gráficos são mais bonitos e os sprites aproveitados de Marvel vs. Capcom, mas a jogabilidade é ainda mais travada, como jogar um STV numa internet de 1KB.

Nesse jogo o soco se torna inútil, tem pouco alcance e arranca quase nada de HP dos adversários, todos os personagens são eficientes apenas com os chutes. O Hadouke continua uma merda, mas o comando "1/4 de lua + soco" estreia como comando clássico para o Hadouken.

A melhor melhora dessa versão em relação aos jogos anteriores é que nessa versão o jogo poderia ser pausado na hora que a Chun-Li dava seus chutes, permitindo o jogador apreciar o cameltoe formado na roupa de malha de ginástica dela, já que ela não veste meia-calças nesse jogo.

EnredoEditar

Como um bom e clássico Street Fighter, o Alpha não tem o menor enredo. Mas é nesse jogo que fica explicado o mistério sobre quem é Vega, M. Bison e Balrog. Eles apostaram seus nomes numa boate certa vez.

Street Fighter Alpha traz vários complementos além das sequências Street Fighter Alpha II e Street Fighter Alpha III, a Capcom oferece diversos complementos em livros, mangás, quadrinhos, hentais, filmes, chaveiros, vibradores, filmes pornôs, bonecos, cursos de treinamento em kung fu e links de hentais da Chun-Li andrógena. Como o jogo em si não tem nada sobre enredo, é necessário esse material promocional para esclarecer os motivos dos personagens estarem ali.

PersonagensEditar

Mike Tyson finalmente processa a Capcom por direitos de imagem sobre o Balrog (vulgo M. Bison), e o personagem fica de fora da versão original do Alpha. Mas o destaque fica por conta da aparição dos personagens inúteis do Final Fight que são todos uma cópia cagada do Ryu, com um pouco mais de velocidade. Surge também o duelo tailandês entre Adon e Sagat, onde o careca parece que leva a melhor deixando o rival pouco carismático no esquecimento.

Primeiras aparições:

RecepçãoEditar

Street Fighter Alpha foi condenado pelo Vaticano por conter palavras de cunho satânico, como "Abugue!", "shoriuken!", "tasumakisenpukiau!", "buga vai" e o famosíssimo "avestruuuuuz". Mas fora isso, ninguém nem percebeu sua existência, acharam que era apenas outro Street Fighter II.