Abrir menu principal

Desciclopédia β

Street Fighter II′: Champion Edition

Virtualgame.jpg Street Fighter II′: Champion Edition é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, teu primo te diz que o secretão é meia-lua + soco.

Street Fighter II: Champion Edition, ou Street Fighter II vol. II, é praticamente a mesma merda que Street Fighter II e foi lançada apenas porque a Capcom ainda não havia descoberto o DLC, mudando bem poucas coisas em relação ao jogo original. Foi criado em 1992 pela Chapéu.com como, teoricamente, uma atualização do jogo original, inserindo nessa nova versão algumas paradas loucas muito loucas que muita gente sonhava em ter a anos. Foi possivelmente o primeiro que todos jogaram em SNES e outros consoles da vida e talvez o segundo que jogaram em arcade porque certamente você jogou primeiro Street Fighter II: Rainbow Edition, como todo pobretão que conheço.

Street Fighter II II
Street Fighter II Champion Edition.png

Capa da versão sincera do jogo

Informações
Desenvolvedor Capcom
Publicador Capcom
Ano 1992
Gênero Luta de rua
Plataformas Pra tudo, até relógio de pulso
Avaliação Indefinido
Idade para jogar Livre

Supostas melhoriasEditar

  • Dá pra jogar normalmente com os mestres: Diferente da versão original, nesse cartucho dava para, sem usar malícia nem Game Genie, jogar com Balrog que devia ser M. Bison, Vega que devia ser Balrog, M. Bison que devia ser Vega e Sagat que... bom, esse era ele mesmo. Embora permaneçam fortes, ficaram estranhos, não muito, mas ficaram. Como provavelmente você tal qual eu comprou a Champion Edition piratona, deve ter vindo com os nomes japoneses dos indivíduos, confundindo mais ainda os pivetes que já não sabiam dizem quem era Balrog, Vega ou M. Bison.
  • Briga consigo mesmo: Nessa versão é possível enfim brigar contra seu mesmo eu (as famosas Mirror Matches), podendo você escolher ou jogar com o personagem verídico (com sua roupicha verdadeira) o escolhendo com botões de ataque, ou com o clone de cor diferente, apertando Start, e aí no meio do caminho você acaba brigando consigo mesmo. É surreal!
  • Aumento de Bonus Stages: Foi nessa versão que você finalmente brigou nas três diferentes versões de bonus game de boa: a dos tijolos de papelão, a do carro de brinquedo e a dos barris endemoniados.
  • Zeradas especiais e zeradas dos mestres: Não há muito o que acrescentar a isso, praticamente é a mesma merda já dita antes, e quem jogava em 1992 Street Fighter pelo enredo era só o nerd mais virjão. As pessoas normais só queriam trocar porradinha e pronto.

E quando você compra esse jogo, descobre que na verdade tem mais uma atualização, o Street Fighter II Turbo: Hyper Fighting, deve ser uma merda igualzinha... vish maria...