Abrir menu principal

Desciclopédia β

Super Mario Strikers

Virtualgame.jpg Super Mario Strikers é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, alguém faz um Dance Attack.


Super Mario Peladeiros
Mario Futebol Brasileiro 96.gif

Campeonato Reino Cogumelo 96

Informações
Desenvolvedor Next Level Games
Publicador Nintendo
Ano 2005
Gênero futebol,Porrada
Plataformas GameCube,
Avaliação 30%
Idade para jogar Livre

Cquote1.png Super Futibol Mario Brasiñeiro Novienta y Seis Istraiquers! Cquote2.png
Narrador Fanho sobre Super Mario Strikers
Cquote1.png O melhor jogo do Mario! Cquote2.png
Brasileiro sobre Super Mario Strikers


Super Mario Strikers é uma versão infantilizada do FIFA Street, mas não menos pior, sendo que no final das contas, você só joga Winning Eleven mesmo...

O jogo narra o campeonato de futebol do Reino do Cogumelo de 1996 que garante uma vaga na UEFA Champions League. Com a torcida inflamada cheia de Cogumelos, Dinossauros, Tartarugas e Aliens empurrando seja qual time for ao ataque.

JogabilidadeEditar

 
Uma dividida de bola no jogo.

Depois de lançar jogos de esportes que ninguém gosta ou conhece, como Mario Tennis, Mario Golf, Mario Baseball e Mario Cricket, a Nintendo não entendia porque só o Mario Kart era sucesso de vendas, então inspirada no sucesso mundial do jogo campeonato brasileiro 96, surgiu a ideia de criar o Super Mario Strikers.

O jogo insere tradicionais bizarrices e esquisitices do mundo alucinógeno de Mario nas partidas de futebol. O campo é rodeado por um campo de força que bane os laterais e escanteios para tornar o jogo mais dinâmico e eletrocutar os n00bs que confundem os controles e fazem merda.

Espalhado pelo campo há vários lixos como cascas de bananas, conchas de tartarugas, cogumelos alucinógenos, camisinhas, bombas e estrelas para você tacar nos seus oponentes. A FIFA que levou anos para popularizar o fair play tem seu trabalho estragado por esse jogo que incentiva as faltas, violência e brigas de torcidas.

Cada capitão tem o poder de executar um Super Strike, que é um fatalite inspirado no anime japonês Tsubasa. Esse gol vale por dois. Os estádios do jogo são os piores estádios do Brasil, a briga de torcidas e a pancadaria em campo são incentivadas.

De vez em quando Bowser, líder da torcida organizada invade o campo para dar um pesco-tapa no pior jogador de campo.

PersonagensEditar

 
Allejo personagem secreto, prestes a marcar seu septuagésimo oitavo gol nas partidas surreais do jogo.

Capitães

  • Mario - Capitão do Flamengo e líder dos favelados, apesar da fama não ganha nada. Seu Super Strike é uma bicuda que isolada a bola para fora do estádio.
  • Luigi - Capitão do Vasco da Gama, pois sempre é o vice. Seu Super Strike é uma bicuda que envolve em um vortex de maconha e geralmente erra o gol.
  • Princess Peach - Típica gaúcha loira e burra, a capitã do meigo time do Internacional. Seu super Strike é um chute cheio de corações que é uma merda.
  • Princess Daisy - Outra típica gaúcha drogada, capitã do Grêmio. Seu Super Strike consiste em empinar a bundinha pro goleiro adversário fazendo ele perder a concentração e tomar o gol.
  • Donkey Kong - Representante do futebol amazonense, o macaco é o capitão do Fast Club do Amazonas, a força e a completa falta de categoria e habilidade futebolística são as suas características. Um chute violento de bico e sem direção é seu Super Strike.
  • Yoshi - Bicho bizarro capitão do Palmeiras. O seu Super Strike que é uma merda consiste em ficar chutando a bola pra cima e pros lados e esquecer que o objetivo do jogo é fazer um gol.
  • Wario - Um pilantra corrupto que compra resultados e campeonatos a favor de seu time Corinthians, nunca ganhou um campeonato de forma justa. Seu Super Strike é soltar um peido na bola.
  • Waluigi - Capitão do Cruzeiro, desengonçado e desconhecido, nunca ganhou nada. Seu Super Strike é dar um tiro na bola e encerrar o jogo.

Auxiliares

Goleiro

  • Kritter - Um pobre coitado que constantemente leva porrada, tiros, golpes de concha, pauladas, xingamentos e leva em média 10 gols por partida.

CuriosidadesEditar