Abrir menu principal

Desciclopédia β

Suzanápolis

Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso Tutorial Wiki! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...

Índice

HistóriaEditar

Em 1960, o Coronel Ernesto Schimidt (Ribeirão Preto - Suzanápolis, 1977), filho do "Fódão do Café" Francisco Schimidt, doou parte das terras da extensa Fazenda Tapir " Fruto de grilagem", para formar o Patrimônio de Santo Antônio do Oeste dentro do município de Pereira Barreto.

A região de Suzanápolis até Santa Fé do Sul e Jales foram as últimas terras de sertão no Estado de São Paulo, portanto, as últimas a serem desbravadas " Destruídas" neste estado.

O patrimônio recebeu, na época, a alcunha de Nova Brasília, sendo que se formou no Largo da Matriz de Sânto Antônio, onde surgiram várias casas de comércio " duas", e ao redor delas, as primeiras moradias " cinco casas", (quase todas com paredes de madeira), do novo patrimônio.

De acordo com os mais antigos moradores, a Família Schimidt sempre foi defensora da ecologia, mantendo na propriedade extensas reservas florestais,de dez metros quadrados que abrigam variadíssima fauna silvestre de eucalipto.

A comercialização fracionada dos lotes reflete até hoje na estrutura agrária do município de Suzanápolis, que tem uma parte predominante de " sem terras" pequenas propriedades.

Em 2002, a Fazenda Tapir foi desapropriada para Reforma Agrária, pois o Coronel Ernesto Schimidt não deixou herdeiros.

Em 28 de fevereiro de 1964, O Patrimônio de Santo Antônio do Oeste foi elevado à categoria de distrito de Pereira Barreto, pelo Governador Adhemar Pereira de Barros.

Em 1970, o distrito passou a se denominar Suzanápolis, em homenagem a Senhora Herna Schimidt, (ou Suzana), esposa do Coronel Ernesto Schimidt.O distrito de Suzanápolis foi elevado à categoria de "município", com a denominação de Suzanápolis, pela Lei estadual nº 7.664, de 30 de dezembro de 1991, desmembrado do município de Pereira Barreto.

O munícipio foi instalado em 1º de janeiro de 1993 e possui só um Distrito-Séde.

EconomiaEditar

A pecuária de corte explorada de forma primitiva sempre foi a principal atividade desenvolvida na região. O café já teve sua importância. Predominam também arrendatários, que derrubam todas as arvores para plantar cana. Dizem que existe duas arvores para cada 1000 alqueire de cana. A usina recém instalada utiliza da mão-de obra escrava de bêbados, aquecendo assim o comércio local.

NotaEditar

Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Susanalpolis. O nome é em homenagem a Erna Schimidt, conhecida como Susana, esposa do fundador da cidade, devido a gostar muito de sexo anal.

GeografiaEditar

Localiza-se, a uma latitude 20°30'05" sul e a uma longitude 51°01'29" oeste, próximo do zóio do pato "interiorrr de São Paulo" tão interior que fica mais próximo do Paraguay do que da capital paulista, estando a uma altitude de 350 metros, Sua população estimada, em 2006, era de 85 habitantes. Em janeiro de 2007 contava com 48 eleitores.

TurismoEditar

Existem varias pontos turísticos como a praça, a rua ao redor da praça e as calçadas da praça.

Vida NoturnaEditar

A população costuma se reunir na praça, andando incansavelmente ao redor da igreja, conhecido também como bobódromo

GastronomiaEditar

Uma hora depois de fazer seu pedido você pode saboriar um delicioso lanche no trailer da dona Jailda ou uma espécie de pastel no trailer do Chiquinho. Enquanto isso recomenda-se que os clientes voltem ao bobódromo para dar mais algumas voltas ou "rolé" (termo usado por alguns "manos")

MulheresEditar

Não crie expectativas!!!